Category: Celular

iPhone 15 Pro de 512 GB está no menor preço histórico

iPhone 15 Pro de 512 GB está no menor preço histórico

Preço do iPhone 15 Pro no Kabum é o menor já registrado (Imagem: Thássius Veloso / Tecnoblog)

O preço do iPhone mais recente já está começando a cair no varejo brasileiro, cerca de cinco meses após seu lançamento. No Kabum, o iPhone 15 Pro de 512 GB sai por R$ 8.699,99, o menor já registrado nas lojas nacionais. O smartphone tem estrutura de titânio, chip A17 Pro e câmera tripla, com zoom óptico de 3x.

O iPhone 15 Pro chegou ao mercado brasileiro em setembro de 2023. Na loja oficial da Apple, ele custa R$ 11.599. No Kabum, ele sai por R$ 8.699,99 à vista no Pix ou em 1x no cartão. Outra opção é parcelar em até 10x sem juros no cartão; neste caso, o preço é e R$ 9.157,88.

Quem procura um iPhone mais em conta tem opções de modelos mais simples. O iPhone 15 Plus de 256 GB está por R$ 6.699,99 à vista no Kabum, menor preço dos últimos 40 dias, segundo o monitor de preços do Zoom. Já o iPhone 15 de 256 GB sai por R$ 5.999 no Pix na Fast Shop.

Achados do TB
Mas sabe quem ficou sabendo dessa oferta muito antes de você? Os membros dos grupos do Achados do TB no Telegram ou WhatsApp. Quem participa dos nossos canais tem acesso a uma curadoria quase diária das melhores promoções em itens de tecnologia do varejo. Sem “metade do dobro” e nem produtos que não valem a pena, tudo passa pela cuidadosa curadoria de ofertas do Tecnoblog.

Destaques do iPhone 15 Pro

A linha iPhone 15 é a mais recente da Apple, e o Pro é o mais avançado entre os smartphones de 6,1 polegadas da empresa — acima dele, só o iPhone 15 Pro Max, com tela de 6,7 polegadas.

Uma das novidades do modelo foi o uso do titânio na estrutura do aparelho. O material é mais leve e mais resistente que o aço inox usado anteriormente, permitindo que o smartphone seja mais compacto sem precisar diminuir a tela.

Outro ponto importante é o chip A17 Pro, exclusivo do iPhone 15 Pro e Pro Max. Ele é fabricado usando litografia de 3 nanômetros e tem GPU com seis núcleos, que promete entregar até 20% mais velocidade em tarefas envolvendo gráficos.

Um diferencial do modelo Pro é a câmera tripla: ele vem com uma lente de zoom óptico de 3x, que permite aproximar o objeto sem perder qualidade.

A safra de 2023 dos iPhones também trouxe uma mudança que era aguardada por muita gente: o iPhone 15 Pro e os demais modelos da linha vêm com porta USB-C, a mesma encontrada em vários outros aparelhos, como smartphones de outras marcas e notebooks. Vai ficar mais fácil achar carregador quando você precisar.
Aviso de ética: ao clicar em um link de afiliado, o preço não muda para você e recebemos uma comissão.iPhone 15 Pro de 512 GB está no menor preço histórico

iPhone 15 Pro de 512 GB está no menor preço histórico
Fonte: Tecnoblog

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI

Galaxy AI estará disponível para mais dispositivos a partir de março, com nova atualização da One UI (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

A Samsung publicou em seu site oficial a lista dos dispositivos que receberão o Galaxy AI. Os smartphones da linha Galaxy S23 (incluindo o S23 FE), Galaxy Z Fold 5, Galaxy Z Flip 5 e a linha de tablets Tab S9 contarão com o recurso a partir de março. No próximo mês, a Samsung liberará a Galaxy One UI 6.1 para os dispositivos citados anteriormente.

O Galaxy AI é a IA generativa da Samsung e estreou com os smartphones da linha Galaxy S24. O recurso traz funcionalidades como tradução simultânea, resumo de textos e sugestões para produção textual. Essas ferramentas são integradas com aplicativos da própria Samsung e no sistema Android.

O processamento das tarefas da inteligência artificial é feito tanto pela nuvem quanto pelo próprio dispositivo. Relembrando, a linha Galaxy S23, Tab S9 e os dobráveis Z Fold 5 e Z Flip 5 utilizam o mesmo processador Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy. Este SoC tem um clock maior que algumas versões que equipam outros dispositivos.

Galaxy Tab S9 Ultra receberá a One UI 6.1 e o Galaxy AI a partir de março (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Alguns dos recursos do Galaxy AI, especialmente o resumo de textos e sugestões para escrita, que tem um funcionamento similar ao Grammarly, Hemingway e Writer, casam bem com os tablets e o Z Fold 5. Estes aparelhos são boas opções para quem busca um dispositivo com foco em produtividade.

Em sua publicação, a Samsung não especifica quando deve liberar a One UI 6.1 para estes dispositivos. A fabricante apenas indica que a atualização chegará no fim de março. Essa data não se refere ao cronograma de lançamento no Brasil. Lembrando que a One UI 6 demorou para chegar por aqui — e nem falamos da novela com o Galaxy S22.

Relembre o lançamento da linha Galaxy S24

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI
Fonte: Tecnoblog

Xiaomi 14 Ultra: novo celular será anunciado na MWC 2024

Xiaomi 14 Ultra: novo celular será anunciado na MWC 2024

Desenvolvido em parceria com a Leica, Xiaomi 14 Ultra tem muito espaço para lentes (Imagem: Reprodução/Xiaomi)

O Xiaomi 14 Ultra é a mais nova presença confirmada no MWC 2024, evento que começa no sábado (24) em Barcelona (Espanha). Lei Jun, CEO da empresa, publicou imagens do aparelho e algumas especificações das câmeras, que usam sensores da Sony e foram criadas em parceria com a Leica.

O destaque do Xiaomi 14 Ultra está mesmo na fotografia. A câmera principal terá um sensor LYT-900, da Sony. Ele tem uma polegada e resolução de 50 megapixels. Para completar, a lente do smartphone terá abertura variável, indo de f/1,63 a f/4,0.

The #Xiaomi14Ultra comes with an impressive Leica dual telephoto lens featuring a 75mm floating and a 120mm periscope. Both lenses are powered by IMX858. pic.twitter.com/KdvUKHKhET— Lei Jun (@leijun) February 19, 2024

O smartphone terá também duas câmeras teleobjetivas, ambas com sensor Sony IMX858. Uma terá 75 mm de distância focal, com zoom óptico de 3,2x, e abertura f/1,8. A outra oferece distância focal de 120 mm, zoom óptico de 5x e abertura f/2,5.

Além dessas três, o smartphone conta também com uma câmera ultrawide, mas ela não teve as especificações anunciadas. O modelo anterior, Xiaomi 13 Ultra, usava esta lente para tirar fotos macro, então é provável que o 14 Ultra continue oferecendo essa possibilidade.

#Xiaomi14Ultra Are you team black or team white? pic.twitter.com/ofdwUePUTC— Lei Jun (@leijun) February 18, 2024

O visual também deve ser parecido com o do modelo do ano passado, com um círculo bem grande na parte de trás do aparelho, onde as quatro câmeras ficam abrigadas. Em uma das publicações no X (antigo Twitter), Lei Jun mostrou as versões branca e preta do Xiaomi 14 Ultra.

Xiaomi 14 Ultra deve vir com 16 GB de RAM

Deixando um pouco as câmeras de lado, o Xiaomi 14 Ultra deve contar, de acordo com vazamentos, com as seguintes especificações:

chip Snapdragon 8 Gen 3

bateria de 5.300 mAh

suporte a carregamento com fio de 90 W e sem fio de 50 W

tela AMOLED de 6,73 polegadas e resolução 2K

câmera frontal de 32 megapixels

Android 14 com HyperOS

16 GB de RAM

até 1 TB de armazenamento UFS 4.0

Com informações: GizmoChina
Xiaomi 14 Ultra: novo celular será anunciado na MWC 2024

Xiaomi 14 Ultra: novo celular será anunciado na MWC 2024
Fonte: Tecnoblog

Motorola Edge 40 (256 GB) sai pela metade do preço original em oferta

Motorola Edge 40 (256 GB) sai pela metade do preço original em oferta

Motorola Edge 40 (Divulgação/Motorola)

Aqui vai mais uma oferta interessante para quem está precisando trocar de celular, mas dessa vez com foco no segmento intermediário premium. Hoje, aplicando o desconto de “6% OFF em Motorola” o Edge 40 de 256 GB sai por apenas R$ 1.997 à vista no Mercado Livre. E aposta em uma câmera com abertura grande, tela fluida e cores Pantone como destaques — além de corrigir um dos erros da marca no passado.

Há menos de um ano, o Motorola Edge 40 chegou ao mercado brasileiro custando R$ 3.999. Desde então, os preços naturalmente caíram, chegando até uma média de R$ 2.628 nos últimos três meses no varejo. E ao preço sem o desconto de 6% no Mercado Livre, que seria de R$ 2.124. Mas ao preço com desconto, poucas promoções chegaram a superar.

Achados do TB
Mas sabe quem ficou sabendo dessa oferta muito antes de você? Os membros dos grupos do Achados do TB no Telegram ou WhatsApp. Quem participa dos nossos canais tem acesso a uma curadoria quase diária das melhores promoções em itens de tecnologia do varejo. Sem “metade do dobro” e nem produtos que não valem a pena, tudo passa pela cuidadosa curadoria de ofertas do Tecnoblog.

Destaques do Motorola Edge 40

Como dito no início, o Motorola Edge 40 faz parte do segmento intermediário premium, concorrendo com modelos como o Galaxy A54, da Samsung. Em geral, nessa categoria, as duas principais desvantagens da Motorola são: falta de atualizações do Android e de proteção IP contra água e poeira. Sobre o primeiro ponto, pouco mudou. Já quanto ao segundo, a boa notícia é que esse modelo não só é protegido, como traz o grau IP68 de proteção, que até supera seu concorrente recém citado.

Ademais, há características que colocam o Edge 40 em destaque no segmento. A primeira e uma das principais delas está no conjunto fotográfico, que além de liderado por um sensor principal de 50 MP, traz uma das maiores aberturas de lente do mercado de smartphones. A partir disso, promete captar mais luz e assim entregar o famoso efeito de foto com fundo desfocado com aspecto profissional.

Depois, um segundo destaque vai para a tela e sua taxa de atualização de 144 Hz, que supera até modelos premium como iPhones e celulares da linha Galaxy S. Por último, o Edge 40 se diferencia no design ao entregar acabamento sintético na parte traseira — que além do visual, afeta também a pegada do celular — e na parceria com a Pantone para a escolha de uma das opções de cores.
Aviso de ética: ao clicar em um link de afiliado, o preço não muda para você e recebemos uma comissão.Motorola Edge 40 (256 GB) sai pela metade do preço original em oferta

Motorola Edge 40 (256 GB) sai pela metade do preço original em oferta
Fonte: Tecnoblog

Vazamento do Galaxy A55 mostra novo design para área dos botões

Vazamento do Galaxy A55 mostra novo design para área dos botões

Galaxy A55 usará ilha de botões e terá chassi de metal (Imagem: Reprodução/AndroidHeadlines)

Imagens do Samsung Galaxy A55 foram divulgadas recentemente. As fotos, publicadas pela agência de regulação de telecomunicação da Coreia do Sul, revelam que o smartphone trará um novo design para a área dos botões. Essa novidade foi apelidada de ilha dos botões, fazendo uma referência ao termo usado para o espaço onde as câmeras ficam instaladas.

O Galaxy A55 será o próximo smartphone da linha intermediária da Samsung. Tradicionalmente, a série Galaxy A5X contém os celulares com maior desempenho dentro da linha A, ficando abaixo da linha Galaxy S. No ano passado, o Galaxy A54, antecessor do modelo, foi lançado no mês de março.

Galaxy A55 adota novo visual para os botões

O elemento que mais chama atenção no visual do Galaxy A55 é a ilha dos botões. Pelas fotos, vemos que essa área tem um pequeno relevo. Esses relevos são comuns em câmeras. O Galaxy S21 contava com essa ilha para as lentes e o iPhone segue usando esse design nos sensores.

Agência de telecomunicação da Coreia do Sul publicou certificado do Galaxy A55 com sua respectiva foto (Imagem: Reprodução/AndroidHeadlines)

Essa adoção da ilha de botões deve melhorar a pegada no celular, já que a “rampinha” do relevo serve como suporte para o dedo. Os primeiros smartphones da Samsung a contar com essa novidade foram o Galaxy A15 e Galaxy A25.

Outra mudança no design do Galaxy A55 é que as bordas estão achatadas, seguindo o que foi usado na linha Galaxy S24. Nos últimos tempos, a Samsung está levando o visual mais premium para os principais smartphones da linha Galaxy A (A3X e A5X). O detalhe da linha da antena visível no Galaxy A55 mostra que a Samsung também usará um chassi de metal no celular.

O Galaxy A55 deve ser equipado com o SoC Exynos 1480, GPU baseada na arquitetura RDNA 2 da AMD e contando com suporte para 5G. O conjunto de câmeras continuará com três lentes, sendo a principal de 50 MP, ultrawide de 12 MP e macro de 5 MP. A câmera de selfie terá 32 MP.

Relembre a análise do Galaxy A54

Com informações: SamMobile e AndroidHeadlines
Vazamento do Galaxy A55 mostra novo design para área dos botões

Vazamento do Galaxy A55 mostra novo design para área dos botões
Fonte: Tecnoblog

Galaxy A34 (256 GB) fica pelo menor preço desde a Black Friday em oferta

Galaxy A34 (256 GB) fica pelo menor preço desde a Black Friday em oferta

Galaxy A34 5G (Imagem: Divulgação/Samsung)

Se você perdeu a chance de aproveitar a Black Friday e precisa de um smartphone básico novo urgentemente, vale a pena conferir essa oferta. Ao aplicar o cupom GANHEI50, o Galaxy A34 5G de 256 GB sai por apenas R$ 1.567 à vista no Pix no Mercado Livre. Além do desconto, o smartphone chama a atenção porque traz tela fluida de 120 Hz será atualizado até o Android 17.

Há menos de um ano, o Galaxy A34 5G (256 GB) chegou ao mercado brasileiro custando R$ 2.999. Desde então, os preços naturalmente caíram, e hoje ele sai por R$ 1.889 na loja oficial da Samsung. Já no varejo, chegou a uma média de R$ 1.684 nos últimos três meses. Mas desde a Black Friday, nenhuma oferta superou essa de hoje.

Achados do TB
Mas sabe quem ficou sabendo dessa oferta muito antes de você? Os membros dos grupos do Achados do TB no Telegram ou WhatsApp. Quem participa dos nossos canais tem acesso a uma curadoria quase diária das melhores promoções em itens de tecnologia do varejo. Sem “metade do dobro” e nem produtos que não valem a pena, tudo passa pela cuidadosa curadoria de ofertas do Tecnoblog.

Por que comprar o Galaxy A34?

Como dito no início, o Galaxy A34 é uma boa opção para quem busca um smartphone básico que flerte com o segmento intermediário. Sendo um de seus principais chamativos a promessa de atualizações até o Android 17, que junto à proteção IP67 ajuda a prolongar o tempo de vida do celular. Além disso, ele é equipado com a excelente tela Super AMOLED de 120 Hz, que deve garantir uma boa experiência com o streaming.

Ademais, a bateria de 5.000 mAh é padrão para a categoria, e também não deve deixar a desejar. Assim como o conjunto de câmeras traseiras triplo, liderado por um sensor de 48 MP. Inclusive, os recursos Nitography para fotos noturnas e de estabilização óptica de imagens estão presentes no celular, que mesmo não entregando uma fotografia premium, agrada o público menos exigente com relação a esse quesito.

Por fim, se você for comprar o dispositivo em oferta, já vale atualizar para o Android 14 com a interface One UI 6 do sistema operacional da Samsung. A atualização começou a ser liberada no início do mês passado, e já deve estar disponível imediatamente após ele chegar na sua casa.
Aviso de ética: ao clicar em um link de afiliado, o preço não muda para você e recebemos uma comissão.Galaxy A34 (256 GB) fica pelo menor preço desde a Black Friday em oferta

Galaxy A34 (256 GB) fica pelo menor preço desde a Black Friday em oferta
Fonte: Tecnoblog

Galaxy S24 Ultra tem titânio pior do que iPhone 15 Pro Max, diz youtuber

Galaxy S24 Ultra tem titânio pior do que iPhone 15 Pro Max, diz youtuber

Galaxy S24 Ultra utiliza liga de titânio de grau 2, enquanto iPhone 15 Pro Max tem chassi com liga de grau 5 (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

O canal do Youtube JerryEverything descobriu que o Galaxy S24 Ultra usa uma liga de titânio do mais fraca que a usada no iPhone 15 Pro Max. Zack Nelson, responsável pelo canal, usou um espectrômetro para revelar que a Samsung usa uma liga de grau 2 no chassi do S24 Ultra. Esse grau é inferior ao usado pela Apple no iPhone 15 Pro Max, que conta com titânio de grau 5 no chassi.

Zack Nelson levou o chassi do Galaxy S24 Ultra (após “desmanchar” o smartphone) para ser analisado com o Vanta XRF Analyzer, um espectrômetro que identifica ligas metálicas através de raio-x. Nelson usou o equipamento fornecido pela Moxtek, que fabrica os sensores do espectrômetro.

Liga de titânio do Galaxy S24 Ultra é mais fraca

A liga de grau 2, detectada no chassi do Galaxy S24 Ultra, é mais fraca que a liga de grau 5, usada no iPhone 15 Pro Max. O titânio usado no S24 Ultra é considerado praticamente puro. Já o grau 5 é uma liga com alumínio. Relembrando as aulas de química, as ligas metálicas podem melhorar as características de alguns metais.

Apesar de diferentes na teoria, na prática isso pouco afetará a resistência do Galaxy S24 Ultra. A verdade é que o material do S23 Ultra já era bem forte para o uso no dia a dia — assim como o iPhone 14 Pro Max sem titânio. Exceto se o seu smartphone cair de um avião em altitude de cruzeiro, a liga de grau 2 será mais que o suficiente para deixar seu Galaxy S24 Ultra inteiro por anos.

Agora, o cenário em que essas ligas realmente interferem é no preço. O grau 5 usado pela Apple é mais caro, já que há uma baita complexidade em formar uma liga com alumínio para smartphones. Já a liga de grau 2 do Galaxy S24 Ultra é mais barata. Porém, isso não se reflete no preço de lançamento, já que o flagship da Samsung chegou US$ 100 mais caro que o seu rival.

No fim do vídeo, Zack Nelson ainda mede a espessura dos pedaços de titânio. Tanto os pedaços do iPhone 15 Pro Max (ele fez a mesma coisa com o smartphone da Apple) quanto os do Galaxy S24 Ultra tem a mesma grossura.

Samsung copiou a Apple?

E sobre a conversa de Samsung copiando o titânio da Apple, vale lembrar da entrevista do Tecnoblog com Gustavo Assunção, vice-presidente da Samsung no Brasil. Assunção revela que a Samsung costuma planejar a pesquisa e desenvolvimento de um recurso pelo menos dois anos antes do lançamento oficial. Nessa indústria tão competitiva, seria loucura a sul-coreana mudar o material do chassi meses antes da chegada do Galaxy S24 Ultra.

Relembre o lançamento da linha Galaxy S24

Com informações: AndroidAuthority
Galaxy S24 Ultra tem titânio pior do que iPhone 15 Pro Max, diz youtuber

Galaxy S24 Ultra tem titânio pior do que iPhone 15 Pro Max, diz youtuber
Fonte: Tecnoblog

Samsung renova contrato com a Qualcomm para usar Socs Snapdragon

Samsung renova contrato com a Qualcomm para usar Socs Snapdragon

Samsung e Qualcomm renovam contrato e Galaxy S devem seguir usando chips diferentes (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

A Qualcomm seguirá fornecendo processadores Snapdragon para os celulares da Samsung. A empresa americana, em sua apresentação dos resultados trimestrais do fim de 2023, revelou que o contrato plurianual entre as duas companhias foi renovado. Assim, os smartphones Galaxy S, Galaxy Z Fold e Z Flip continuarão usando os chips.

Em 2022, a Qualcomm e a Samsung firmaram a primeira parceria desse tipo. Na época, como revelou a própria empresa americana, o acordo levou o Snapdragon para todos os Galaxy S23 do mundo. Agora, seguindo a estratégia do Galaxy S24, os processadores da Qualcomm devem equipar algumas versões Ultra dos futuros Galaxy S.

Mais Snapdragon e mais Exynos nos Galaxy S

Galaxy S23 FE utiliza Exynos 2200 (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Com a renovação do contrato, temos a certeza de que não será dessa vez que a Samsung encerrará o uso de Snapdragon nos seus smartphones. A fabricante sul-coreana está investindo pesado na linha Exynos.

O chip da Samsung retornou ao mercado com o Galaxy S23 FE (Exynos 2200) e está presente no Galaxy S24 e S24 Plus (Exynos 2400). Os reviews indicam que os SoCs estão com um bom desempenho e sem os superaquecimentos que fizeram sua má fama.

Os processadores da Qualcomm são usados nos dobráveis da Samsung desde o primeiro Galaxy Z Fold, lançado em 2019. Já que o acordo seguirá por mais uns anos, o cenário da linha Galaxy Z não será alterado: veremos Folds e Flips usando Snapdragon — a dúvida é até quando.

Com o grande investimento em seus próprios chips, o caminho natural da Samsung é usar os Exynos em todos os seus dispositivos. Logo, em alguns anos, é provável que o SoC da empresa equipe todos os dobráveis da marca. Mas até isso acontecer, a Samsung precisa lançar um Exynos com desempenho do nível do Snapdragon.

Com informações: SamMobile
Samsung renova contrato com a Qualcomm para usar Socs Snapdragon

Samsung renova contrato com a Qualcomm para usar Socs Snapdragon
Fonte: Tecnoblog

Operadora desiste de usar marca com “10G” para rede que não é 10G

Operadora desiste de usar marca com “10G” para rede que não é 10G

10G não é décima geração, mas sim 10 Gbps (Imagem: Reprodução/Comcast)

A operadora americana Comcast não vai mais usar a marca Xfinity 10G Network para sua rede de 10 Gbps (que só tem essa velocidade para alguns clientes). A decisão veio após protestos das concorrentes e recomendações dos órgãos responsáveis por autorregular a publicidade nos EUA.

O Narb, órgão do próprio setor publicitário que dá a última palavra em casos do tipo, decidiu que a Comcast não deve mais usar o termo “10G” para descrever a internet Xfinity. A autoridade considerou que o “G” pode ser entendido pelos consumidores como “geração”. Uma rede 10G, portanto, estaria cinco gerações à frente do 5G, tecnologia mais avançada disponível atualmente.

Outra interpretação é que o termo “10G” dá a entender que a internet da Comcast tem o dobro de velocidade do 5G, quando, na verdade, é o contrário: o 5G pode alcançar até 20 Gbps.

5G pode chegar a 20 Gbps (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O 10G da Comcast significa 10 Gbps e não se trata de uma conexão sem fio, como o 5G. Essa velocidade, aliás, nem está disponível para todos os clientes da Xfinity 10G Network. Para alcançar 10 Gbps, o consumidor precisa de um serviço de FTTH (fibra para a casa) chamado Xfinity Gigabit Pro. Este foi outro motivo para o Narb pedir a retirada dos anúncios.

A Comcast já tinha sofrido uma derrota na NAD, órgão de autorregulação publicitária aos EUA. Juntos, NAD e Narb cumprem um papel semelhante ao do Conar no Brasil. Em outubro, a NAD solicitou que a empresa deixasse de anunciar o “10G” ou explicasse o produto de uma maneira que não fosse falsa ou enganosa. A decisão foi uma resposta a queixas de T-Mobile e AT&T.

Em resposta aos julgamentos, a Comcast diz que deixará de usar a marca “Xfinity 10G Network”, mas discorda veementemente da análise e da abordagem da Narb. A empresa ainda poderá usar o “10G” isoladamente, desde que seja de maneira precisa.

Operadoras adotam nomes enganosos

Não é a primeira vez que operadoras se complicam com autoridades devido a nomenclaturas de serviços. Nos EUA mesmo, em 2019, a AT&T foi criticada por usar o termo “5G Evolution” para redes 4G mais rápidas, que a empresa anunciava como “primeiro passo para o 5G”.

Mesmo com a NAD mandando parar, a operadora continuou a usar o “5G E” na barra de sinal, aquela do topo da tela dos smartphones. Para a empresa, este uso não poderia ser considerado publicidade.

Propaganda da Claro no saco de pão destaca internet 100% fibra em cidade com serviço via cabo (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

No Brasil, um caso recente é o da Claro. Em 2021, a empresa foi condenada a pagar R$ 600 mil por usar o termo “com fibra” ao anunciar sua internet banda larga de rede híbrida, com fibra ótica até o concentrador de rede e cabos de cobre até a residência do consumidor.

Com informações: The Verge
Operadora desiste de usar marca com “10G” para rede que não é 10G

Operadora desiste de usar marca com “10G” para rede que não é 10G
Fonte: Tecnoblog

Xiaomi lança Redmi Note 13 no Brasil; saiba os preços

Xiaomi lança Redmi Note 13 no Brasil; saiba os preços

Redmi Note 13 Pro 5G, novo lançamento da Xiaomi, nas cores preto e lilás (Foto: Isabela Giantomaso/Tecnoblog)

Resumo

Lançamento: A linha Redmi Note 13 da Xiaomi foi lançada no Brasil com preços variando entre R$ 1.999 e R$ 3.299. Eles terão sistema HyperOS no lugar da MIUI.
Câmeras: As versões 13 e 13 5G tiram fotos de 108 MP, enquanto o Pro faz registros de até 200 MP. Eles trazem recursos avançados de captura e edição de imagens.
Versão Pro: O Redmi Note 13 Pro 5G se sobressai pela bateria de 5.100 mAh com recarga ultra-rápida. Ele alcança 100% em 46 minutos.
Ficha técnica: Todos os celulares da linha Redmi Note 13 chegam com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento, além de tela de 6,67 polegadas.
Chipset: Existem diferenças significativas em termos de processador. Tanto Qualcomm quanto MediaTek fornecem chips para os modelos.

Direto de Bogotá (Colômbia) – Os celulares da linha Redmi Note 13 chegam ao Brasil a partir desta quarta-feira (31) por preços entre R$ 1.999 e R$ 3.299. Pela primeira vez, a gigante chinesa Xiaomi lança produtos no país que receberão o novo sistema HyperOS, que substitui a antiga e já conhecida MIUI.

Na ficha técnica, os smartphones se destacam pelas câmeras principais de 108 MP nas versões Redmi Note 13 e Redmi Note 13 5G. Já o Redmi Note 13 Pro 5G conta com sensor de 200 MP. O anúncio global dos novos celulares da Xiaomi aconteceu em evento realizado em Bogotá, na Colômbia.

Vale lembrar que o Redmi Note 13 mais barato não traz a tecnologia 5G. Isso ocorre num momento em que grandes marcas, como Samsung e Motorola, incluem a internet móvel de quinta geração até mesmo em smartphones da categoria básica.

Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por Tecnoblog (@tecnoblog)

Foco nas câmeras

Principais destaques dos novos modelos, a série Redmi Note entrega dois conjuntos diferentes de câmeras com promessas de fotos em alta qualidade. Para as versões Note 13 e Note 13 5G, uma câmera tripla de 108 MP + 8 MP e 2 MP.  Já no Note 13 Pro 5G, o sensor principal é de 200 MP,  com ultra wide de 8 MP e macro de 2 MP. A câmera para selfies é a mesma em todos os aparelhos, com 16 MP. 

Câmeras do modelo Redmi Note 13 Pro 5G (Foto: Isabela Giantomaso/Tecnoblog)

Há modo Noturno, Retrato e Documentos entre as opções do aplicativo nativo de câmera. Na edição, é possível utilizar desde recursos simples até opções nativas de inteligência artificial como apagador de objetos, pessoas e sombras, desfoque e embelezador. Há ainda opções para reconhecer texto em imagens. 

Modo noturno da câmera do Redmi Note 13 Pro 5G (Foto: Isabela Giantomaso/Tecnoblog)

Carregamento rápido

Outro diferencial prometido pela Xiaomi com a nova linha é a bateria avançada, principalmente no Redmi Note 13 Pro 5G. Segundo a fabricante chinesa, o smartphone com 5.100 mAh é capaz de alcançar 100% da carga em apenas 46 minutos, ou 50% em 16 minutos, desde que seja usado o carregador de 67W que acompanha o celular na caixa. 

Os modelos de Redmi Note 13 mais simples trazem bateria de 5.000 mAh e carregamento rápido de 33W. Para comparação, o iPhone 15 Pro Max recebe somente 25W do carregador.

Os novos Redmi Note 13 trazem bateria avançada (Foto: Isabela Giantomaso/Tecnoblog)

Adeus MIUI, olá HyperOS

Aos amantes da Xiaomi que já estão acostumados com a interface MIUI, vale lembrar que ela foi encerrada e substituída pelo HyperOS. A Xiaomi explicou que o Redmi Note 13 ainda terá a MIUI em seu lançamento, mas a atualização irá ocorrer aos poucos. Ela depende do modelo e do lote do aparelho.

Redmi Note 13 ainda será lançado com MIUI; atualização para HyperOS irá acontecer aos poucos (Foto: Isabela Giantomaso/Tecnoblog)

Apresentado em outubro de 2023, o sistema operacional promete uma melhor integração entre smartphones e dispositivos da Internet das Coisas, ou seja, produtos para casas inteligentes. 

Promessa de velocidade 

Apesar de terem uma série de semelhanças, os três modelos chegam ao Brasil com diferenças nos processadores. Rodando 4G, o Redmi Note 13 mais básico roda o Snapdragon 685. Já o Note 13 5G conta com o MediaTek Dimensity 6080 para mais velocidade. Para o Note 13 Pro 5G o equipamento escolhido pela Xiaomi foi o Snapdragon 7S Gen 2.

256 GB para todos

Todos os modelos de Redmi Note 13 desembarcam no Brasil com memória RAM de 8 GB e armazenamento de 256 GB. Uma versão de 12 GB de RAM e 512 GB para o Note 13 Pro 5G também é esperada no país, mas ainda não há uma data definida para a disponibilidade.

Nova linha da Xiaomi oferece armazenamento de 256GB em todos os modelos (Foto: Isabela Giantomaso/Tecnoblog)

E o IP68?

Na categoria resistência, a linha Redmi Note 13 que chega ao Brasil vem equipada somente com classificação IP54, que protege contra respingos e poeira. O sonhado IP68, que oferece resistência em caso de imersão do celular na água, ficou apenas para o modelo Redmi Note 13 Pro Plus, que não deve ser vendido oficialmente no país.

Para o caso de quedas e arranhões, o Note 13 conta com Corning Gorilla Glass 3, enquanto o Note 13 5G e Note 13 Pro 5G são fabricados com Corning Gorilla Glass Victus, uma tecnologia mais avançada.

Design do novo Redmi Note 13 Pro 5G (Foto: Isabela Giantomaso/Tecnoblog)

Preços e cores do Redmi Note 13 no Brasil

A Xiaomi Brasil divulgou os seguintes preços oficiais para os aparelhos no mercado doméstico:

Redmi Note 13: R$ 1.999 (preto, verde e azul)

Redmi Note 13 5G: R$ 2.499 (preto, verde e branco)

Redmi Note 13 Pro 5G: R$ 3.299 (preto, verde e roxo)

Confira a ficha técnica do Redmi Note 13

Redmi Note 13Redmi Note 13 5GRedmi Note 13 Pro 5GTela6,67 polegadasFull HDAMOLED6,67 polegadasFull HDAMOLED6,67 polegadasCrystalRes 1.5kAMOLEDCâmera traseira108 MP + 8 MP + 2 MP108 MP + 8 MP + 2 MP200 MP + 8 MP + 2 MPCâmera frontal16 MP16 MP16 MPProcessadorQualcomm Snapdragon 685MediaTek Dimensity 6080Qualcomm Snapdragon 7S Gen 2DimensõesAltura: 162,24 mmLargura: 75,55 mmEspessura: 7,97 mmPeso: 188,5gAltura: 161,11 mmLargura: 74,95 mmEspessura: 7,6 mmPeso: 174,5gAltura: 161,15 mmLargura: 74,24 mmEspessura: 7,98 mmPeso: 187gCoresMidnight Black (preto)Mint Green (verde)Ice Blue (azul)Graphite Black (preto)Arctic White (branco)Ocean Teal (verde)Midnight Black (preto)Ocean Teal (verde)Aurora Purple (roxo)Compilação feita pelo Tecnoblog com dados da Xiaomi

Especificações em comum dos três modelos

Sensor de impressão digital na tela 

Classificação IP54 contra respingos e poeira

Alto-falantes compatíveis com Dolby Atmos

Conector para fone de ouvido de 3,5 mm

Wi-Fi 6, infravermelho e NFC multifuncional

Carregador USB x USB-C na caixa

Isabela Giantomaso viajou à Colômbia a convite da Xiaomi
Xiaomi lança Redmi Note 13 no Brasil; saiba os preços

Xiaomi lança Redmi Note 13 no Brasil; saiba os preços
Fonte: Tecnoblog