Conduzindo mudanças

[:pb]

Empresas passam por momentos de reestruturação ou integração de processos e de pessoas. Durante este período é natural que haja um clima de tensão e uma sensação de instabilidade profissional e emocional entre os colaboradores.

As pessoas, em sua maioria, passam a ficar mais instáveis ao perceberem mudanças na organização, sejam estas mudanças positivas ou não. Isso se dá ao fato de o indivíduo estar sendo retirado da “zona de conforto”, o que para muitos pode ser uma dificuldade. É neste momento, principalmente, que os gestores precisam ser trabalhados e trabalharem em suas equipes a capacidade de resiliência, enxergar o que há de positivo nas mudanças e o que juntos, como equipe, podem fazer de melhor na organização. O resultado desse engajamento será o objetivo dos colaboradores alinhados aos objetivos da empresa.

Durante o período de mudanças, também é fundamental que a empresa mantenha a transparência com os funcionários. Não se trata de passar informações sigilosas o que cabe a cada nível hierárquico para possíveis tomadas de decisões, mas sim manter a comunicação constante – com empatia e respeito, uma vez que estão lidando com pessoas – passando informações que possam, de certa forma, melhorar o clima de instabilidade.

Ainda que a mudança seja para haver redução de pessoas, é justamente neste momento que, a forma como estas são tratadas pelos representantes da empresa fará total diferença no clima organizacional e consequentemente nos resultados produzidos pelos colaboradores em geral. Uma pessoa, ainda que saiba de uma possível demissão, pode ser encorajada e estimulada a buscar recursos – sejam estes profissionais, pessoais ou emocionais – que contribuem para uma nova etapa de sua vida.

Pessoas sob o clima de tensão e incertezas tendem a produzir menos, a preocupação e insegurança funcionam como inibidores da capacidade de criação, de integração e da produção assertiva. Pelo contrário, uma vez a insegurança instalada nas pessoas, isso pode gerar competições não saudáveis entre os profissionais e perda do foco nos resultados.

Para fazer a gestão da mudança de forma eficaz, a atuação das lideranças, a comunicação e o tratamento com as pessoas são pilares fundamentais durante todo o processo numa empresa. As pessoas passam a ter maior capacidade de adaptação e de ressignificarem os acontecimentos que inicialmente não eram confortáveis. As mudanças necessárias ocorrerão, porém, os possíveis impactos negativos serão menores e os impactos positivos ganharão mais espaço.

[:en]

Companies go through moments of restructuring or integration of processes and people. During this period it is natural that there is a climate of tension and a feeling of professional and emotional instability among employees.

People, for the most part, become more unstable when they see changes in the organization, whether these changes are positive or not. This is because the individual is being withdrawn from the “comfort zone,” which for many may be a difficulty. It is at this moment, mainly, that managers need to be worked on and work on their teams the capacity of resilience, see what is positive in the changes and what together, as a team, can do better in the organization. The result of this engagement will be the objective of the employees aligned with the company’s objectives.

During the changeover period, it is also critical that the company maintain transparency with employees. It is not a matter of passing on sensitive information that fits each hierarchical level for possible decision-making, but keeping communication constant – with empathy and respect, once you are dealing with people – by passing on information that may, to some extent, improve the climate of instability.

Even if the change is to reduce people, it is precisely at this moment that the way these are handled by the representatives of the company will make a total difference in the organizational climate and consequently in the results produced by the employees in general. A person, even if he knows of a possible resignation, can be encouraged and encouraged to seek resources – whether personal or emotional – that contribute to a new stage in his life.

People under the climate of tension and uncertainty tend to produce less, worry and insecurity work as inhibitors of the ability to create, integrate and assertive production. On the contrary, once the insecurity installed in the people, this can generate unhealthy competitions among the professionals and loss of focus on the results.

In order to manage change effectively, leadership, communication and treatment with people are fundamental pillars throughout a company’s process. People become more adaptable and reassign events that were not initially comfortable. The necessary changes will occur, however, the possible negative impacts will be smaller and the positive impacts will gain more space.

[:]