Category: Claro

Vivo é a internet mais reclamada na Anatel; Claro e TIM têm piores índices no móvel

Vivo é a internet mais reclamada na Anatel; Claro e TIM têm piores índices no móvel

Vivo teve maior índice de reclamação na Anatel (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

A Anatel divulgou o Panorama de Reclamações de 2023, que apresenta uma análise sobre as queixas feitas contra serviços de telecomunicações ao longo do ano. A Vivo é a operadora de banda larga com mais queixas, enquanto Claro e TIM tiveram os piores resultados no móvel pré-pago e pós-pago. A agência registrou queda de 24,1% no volume de protocolos.

A agência afirma que a queda no número de protocolos pode estar relacionada com melhorias implementadas pelas operadoras nas centrais de atendimento de primeiro nível e no funcionamento dos serviços. No entanto, o próprio portal de reclamação na Anatel só permite abrir uma solicitação caso o consumidor já tenha um protocolo de atendimento emitido pela ouvidoria da prestadora.

Dentre os números absolutos, a Claro foi a operadora mais reclamada em 2023, com mais de 440 mil protocolos abertos. A Vivo figura no segundo lugar, seguida por TIM e Oi:

Número de reclamaçõesClaroOiTIMVivoBanda larga103.30059.82830.12198.838Celular pré-pago74.945–67.17864.910Celular pós-pago187.591–148.612135.748Total de reclamações*440.449135.800251.359359.836*O total de reclamações também leva em conta os serviços de TV por assinatura e telefonia fixa.Tabela elaborada pelo Tecnoblog com dados da Anatel.

Vivo é a mais reclamada na banda larga fixa

No serviço de banda larga, a Claro é a operadora com o maior número de protocolos absolutos, com 103,3 mil reclamações. No entanto, a Anatel adota outra métrica para melhor comparação: o Índice de Reclamação (IR) leva em conta a proporção entre o número de assinantes e protocolos abertos.

A adoção do índice como forma comparativa é justa: uma operadora com maior participação de mercado naturalmente terá mais reclamações que uma concorrente com a metade do número de clientes.

Entre as três maiores operadoras de internet fixa, a Vivo obteve a pior nota, com 1,25 reclamação a cada mil assinantes. A Oi figura em segundo lugar, com IR de 1,01, enquanto a Claro tem o índice de 0,87.

A Anatel não levou em conta a participação da TIM e Sky nos resultados anuais, pois as prestadoras não possuem grande participação de mercado no serviço de banda larga fixa. No entanto, o IR dessas teles pode ser pior que da concorrência: em dezembro de 2024, a Sky registrou 3,79 protocolos para cada mil assinantes, enquanto a TIM teve índice de 3,47.

TIM e Claro são as mais reclamadas no serviço móvel

A Anatel divide as reclamações de telefonia móvel nos segmentos pós-pago e pré-pago.

No pós-pago, modalidade com cobrança recorrente mensal via boleto ou cartão de crédito, a TIM foi a operadora com pior colocação, com 0,56 reclamação para cada mil assinantes. A Claro aparece em seguida, com IR de 0,45, enquanto a Vivo é a menos reclamada, com nota 0,25.

Já no pré-pago, que exige recargas, a Claro é a operadora que lidera o índice de reclamações com 0,18, seguida por TIM (0,16) e Vivo (0,14). Na comparação com o ano anterior, a TIM foi a prestadora com maior redução de protocolos, com queda de 8,3%.

Claro é a operadora de celular pré-pago com mais reclamações na Anatel em 2023 (Imagem: Divulgação)

O assunto mais reclamado no celular pré-pago foi “Bloqueio, desbloqueio ou suspensão”. No pós-pago, as principais queixas estão relacionadas a cobrança.

Cobrança é o assunto mais reclamado em telecom

O estudo da agência mostra que a cobrança de serviços pós-pagos ou créditos do pré-pago são os principais motivos para os consumidores abrirem uma reclamação, com mais de 436 mil protocolos. Ainda assim, houve queda de 32,6% em relação ao número de chamados do ano anterior.

Outras reclamações financeiras também tiveram números relevantes, como “Cobrança em desacordo com o contratado”, “Cobrança após cancelamento”, “Cobrança indevida de multa por fidelização (multa rescisória)” e “Cobrança de serviço, produto ou plano não contratado”. Ao todo, esses itens representam 18% do total de protocolos.

As reclamações sobre qualidade de funcionamento dos serviços tiveram redução de 14%, com cerca de 45 mil protocolos a menos que em 2022. O desempenho foi visto principalmente nos serviços de telefonia fixa e celular pós-pago.

Em relação ao cancelamento de serviços, a Anatel teve 59 mil reclamações a menos que o ano anterior, com queda de 46% no celular pré-pago e 36% no celular pós-pago. As reduções ocorreram principalmente em chamados sobre cancelamento indevido do pré-pago e dificuldade de cancelamento do pós-pago.

O relatório completo está disponível no site da Anatel.
Vivo é a internet mais reclamada na Anatel; Claro e TIM têm piores índices no móvel

Vivo é a internet mais reclamada na Anatel; Claro e TIM têm piores índices no móvel
Fonte: Tecnoblog

Claro e Vivo têm os consumidores mais satisfeitos de telefonia móvel

Claro e Vivo têm os consumidores mais satisfeitos de telefonia móvel

Lojas da Claro e Vivo em São Paulo (Imagem: Felipe Ventura / Tecnoblog)

A Anatel divulgou a Pesquisa de Satisfação e Qualidade Percebida de 2023, e o estudo mostra que os consumidores ficaram mais satisfeitos com os serviços de telecomunicações em comparação com o ano anterior. A Claro obteve os maiores índices no celular pré-pago, enquanto a Vivo lidera no segmento pós-pago. Na banda larga fixa, as competitivas lideram em qualidade.

A pesquisa de satisfação da Anatel ocorre anualmente, e ouviu 72 mil consumidores de telecomunicações do Brasil entre julho e novembro de 2023. O estudo foi feito entre pessoas físicas, com assinantes de 14 prestadoras de internet fixa, telefonia fixa, celular e TV paga.

Para calcular o índice de satisfação de uma operadora, a Anatel pesquisa sobre a percepção de diferentes frentes: informação ao consumidor, funcionamento do serviço, cobrança e recarga, atendimento telefônico e atendimento digital (como aplicativos e sites das teles).

De acordo com o estudo, houve melhora em todos os índices de qualidade de telecomunicações na comparação com 2022 — com exceção na recarga do celular pré-pago, que teve estabilidade na nota. A qualidade do atendimento telefônico é o item com pior avaliação entre todos os serviços.

Satisfação com serviço celular

No segmento móvel, a Anatel divide a pesquisa entre usuários de planos com modalidade pós-paga (com maior custo mensal) e pré-paga (sem compromisso de pagamento).

No pós-pago, a média nacional entre todas as operadoras foi de 7,61, alta de 0,31 pontos em comparação com o ano anterior. Confira o ranking:

Celular pós-pagoOperadora e nota1º lugarVivo 7,752º lugarClaro 7,633º lugarTIM 7,334º lugarAlgar 6,90Média Brasil7,61Tabela elaborada pelo Tecnoblog com dados da Anatel

No segmento pré-pago as notas são maiores. A média nacional foi de 7,79, com aumento de 0,09 pontos em comparação com o ano de 2022. Confira o ranking:

Celular pré-pagoOperadora e nota1º lugarClaro 7,942º lugarVivo e Algar 7,744º lugarTIM 7,70Média Brasil7,79Tabela elaborada pelo Tecnoblog com dados da Anatel

Regionais lideram satisfação na banda larga fixa

Dentre todos os serviços pesquisados, a banda larga fixa teve o menor índice de satisfação geral. O serviço tem grande importância para usuários de outras modalidades:

42% dos entrevistados que possuem TV por assinatura informaram que utilizam serviços de vídeo online como forma principal para consumir conteúdo (como Netflix, Amazon Prime, HBO e YouTube);

61,4% dos usuários de celular pós-pago e 74,5% dos usuários do pré-pago afirmam que utilizam Wi-Fi como principal meio de acesso para acessar internet pelo smartphone.

Wi-Fi é o meio mais utilizado para acessar internet nos smartphones (Imagem: Pexels / Pixabay)

A média de satisfação geral de internet fixa foi de 7,43. Das 14 operadoras pesquisadas, 7 ficaram acima da média, sendo a Vivo a única prestadora de grande porte em tal colocação. Confira a lista completa:

Banda larga fixaOperadora e nota1º lugarBR Super 8,262º lugarBrisanet 8,243º lugarUnifique 8,104º lugarGB Online 8,095º lugarVero 7,866º lugarVivo 7,767º lugarProxxima 7,738º lugarOi 7,389º lugarTIM 7,3210º lugarAlgar e Valenet 7,2012º lugarSky 7,1513º lugarClaro 7,1314º lugarLigga 7,03Média Brasil7,43Tabela elaborada pelo Tecnoblog com dados da Anatel

De acordo com Cristina Camarate, superintendente de Relações com os Consumidores da Anatel, a agência quer alcançar a nota 7,5 na média nacional de satisfação da banda larga até o ano de 2027.

A Anatel também pontua que a qualidade de funcionamento tem relação mais forte para a percepção de satisfação entre usuários de serviços fixos

Confira o estudo completo para o seu estado

Para ter maior precisão de qual é a operadora com melhor qualidade percebida, vale a pena verificar os dados para o seu estado nos painéis da Anatel.

Em São Paulo, por exemplo, a operadora com melhor avaliação no celular pós-pago é a Vivo. No pré-pago, Algar e Claro lideram o ranking.
Claro e Vivo têm os consumidores mais satisfeitos de telefonia móvel

Claro e Vivo têm os consumidores mais satisfeitos de telefonia móvel
Fonte: Tecnoblog

Claro libera Globoplay sem custo extra para assinantes de TV e banda larga fixa

Claro libera Globoplay sem custo extra para assinantes de TV e banda larga fixa

Claro inclui Globoplay em planos de TV e banda larga fixa (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Atenção, usuários da Claro: se você é um cliente de TV por assinatura ou banda larga a partir de 350 Mb/s, saiba que tem direito a uma assinatura do Globoplay sem custo extra. A plataforma de streaming permite assistir reprises, novelas, séries, realities, entre outros.

A novidade vale tanto para clientes novos como existentes. De acordo com a Claro, a parceria com a Globo irá beneficiar cerca de 10 milhões de clientes da operadora, que terão acesso sem custo adicional ao catálogo pago do Globoplay.

Com a novidade, a Claro fica mais competitiva em comparação com a concorrência, especialmente no serviço de banda larga. Algumas operadoras comercializam planos com Globoplay, mas apenas em velocidades selecionadas ou combos específicos.

Para os assinantes Claro Móvel, nenhum benefício foi adicionado e a tele continua comercializando o Globoplay separadamente para clientes de celular. Nesse caso, o serviço de streaming custa R$ 24,90 mensais no plano padrão e R$ 49,90 na versão Globoplay + canais ao vivo.

Em janeiro de 2024, a Claro havia reformulado os pacotes de TV para incluir assinatura da Netflix e Globoplay. No entanto, a medida afetava apenas novos usuários; clientes antigos deveriam mudar de plano para ter acesso às plataformas. Posteriormente, a tele voltou a comercializar o serviço de TV paga sem Netflix.

Quem tem direito ao Globoplay grátis pela Claro

Para ter acesso ao Globoplay sem custo pela Claro, basta ser cliente de banda larga fixa com velocidade a partir de 350 Mb/s ou ser assinante de TV por assinatura em qualquer plano — até mesmo no Claro TV+ App ou Claro Box TV+, que dependem de internet para funcionar.

Se você é assinante de banda larga, terá direito ao plano padrão da Globoplay. Caso tenha TV por assinatura, poderá desfrutar do Globoplay + canais ao vivo, que inclui conteúdos de canais fechados como Multishow, Globonews, Sportv, GNT, Viva etc.

Caso você seja assinante do Globoplay de forma individual e tenha algum dos produtos elegíveis, vale a pena cancelar o serviço de streaming e depois vincular com a conta da Claro. A plataforma custa R$ 27,90 por mês no plano mensal ou R$ 214,80 na versão anual (equivalente a 12 vezes de R$ 17,90).

Claro TV+ Box: planos agora incluem assinatura da Globoplay (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

Como usar acessar o Globoplay pela Claro

Se você tem direito ao Globoplay pelo seu plano, basta fazer o login no site ou app do Globoplay, utilizar a opção “entrar com operadora” e acessar com o login do app Minha Claro.

Será criar uma senha da Globo, que deverá ser utilizada para conectar em todos os dispositivos desejados.

Clientes de TV por assinatura com decodificador também podem utilizar o app da Globoplay diretamente do equipamento da Claro, o que pode ser útil para quem não possui uma smart TV. O serviço está disponível nos canais 811, 831 ou através do menu de aplicativos da plataforma Claro TV+.
Claro libera Globoplay sem custo extra para assinantes de TV e banda larga fixa

Claro libera Globoplay sem custo extra para assinantes de TV e banda larga fixa
Fonte: Tecnoblog

Claro faz promoção no Mês do Consumidor com 20 GB de bônus em planos pós

Claro faz promoção no Mês do Consumidor com 20 GB de bônus em planos pós

Celulares da Claro ficam sem sinal (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

No mês de março é celebrado o Dia do Consumidor, e a Claro aproveitou a ocasião para fazer promoções em planos de celular. Quem contratar um pós-pago terá bônus de 20 GB de internet móvel para usar como quiser.

Ao contrário de ofertas anteriores, a Claro não divulgou promoções para plano controle. Sendo assim, apenas os pacotes mais caros terão internet extra. O bônus de 20 GB é mensal, e válido durante 12 meses.

FranquiaFranquia ExtraplayPreço mensal45 GB, sendo: 25 GB do plano principal 20 GB de bônus Mês do Consumidor25 GBR$ 109,90 no débito automático R$ 119,90 no boleto bancário70 GB, sendo: 50 GB do plano principal 20 GB de bônus Mês do Consumidor50 GBR$ 159,90 no débito automático R$ 169,90 no boleto bancário95 GB, sendo: 75 GB do plano principal 20 GB de bônus Mês do Consumidor75 GBR$ 209,90 no débito automático R$ 219,90 no boleto bancário170 GB, sendo: 150 GB do plano principal 20 GB de bônus Mês do Consumidor150 GBR$ 309,90 no débito automático R$ 319,90 no boleto bancário

Os planos anteriores da Claro incluíam redes sociais sem descontar do pacote de dados. Isso mudou em fevereiro de 2024, quando a operadora mudou o portfólio e passou a contabilizar o acesso na franquia Extraplay — que antes era exclusiva para serviços de streaming.

Nos planos vigentes, apenas o WhatsApp continua ilimitado. A franquia Extraplay pode ser utilizada com Instagram, YouTube, TikTok, Facebook, X (Twitter), Claro TV+, Netflix, Globoplay, Disney+, Star+ e Max.

Outro benefício dos planos pós-pagos da Claro é o Passaporte, que permite utilizar o plano brasileiro em roaming internacional:

os pacotes de 25 GB e 50 GB incluem o Passaporte Américas, com cobertura em 19 países;

o pós de 75 GB possui o Passaporte Américas e Europa, com cobertura para 63 países;

a opção mais cara, com 150 GB, contém o Passaporte Mundo, com cobertura para 83 destinos.

Todos os planos incluem ligações ilimitadas para qualquer operadora, inclusive chamadas de longa distância. A assinatura também dá acesso aos apps Skeelo, Claro Banca Premium, Truecaller Premium e Claro Livros. O plano de 50 GB em diante também inclui a plataforma fitness BTFIT.

Vale a pena contratar o plano na promoção?

Se você pensa em contratar um novo plano pós-pago da Claro, sim, é uma boa oportunidade. São 20 GB extra de internet móvel todo mês ao longo de um ano, e trata-se de uma quantidade significativa para usar com 4G ou 5G.

Loja da Claro (Imagem: Divulgação/Claro)

No entanto, se você já é cliente da Claro com plano pós-pago do portfólio antigo, é necessário colocar na ponta do lápis para entender se realmente vale a pena. Os planos anteriores tinham acesso ilimitado às redes sociais, algo que deixou de existir nos pacotes vigentes.

Também é ideal avaliar as opções de outras operadoras e planos controle, que podem ter quantidade de internet suficiente e com custo menor.

na própria Claro é possível contratar um plano controle com 20 GB de internet e 5 GB para redes sociais pelo preço mensal de R$ 59,90;

o pós-pago de entrada da TIM custa R$ 109,99 mensais e inclui 65 GB de internet, considerando os bônus disponíveis. No controle, a concorrente possui um plano com 26 GB e redes sociais ilimitadas por R$ 52,99;

os planos da Vivo costumam ser menos vantajosos. O pós-pago de entrada, Vivo Selfie Amazon Prime, custa R$ 122 mensais, com 33 GB de internet móvel considerando os bônus disponíveis, 20 GB exclusivos para usar com o Prime Video e assinatura Amazon Prime. No controle, a empresa oferece 14 GB com a mensalidade de R$ 52, sendo possível contratar um pacote de 5 GB para redes sociais por mais R$ 5 mensais.

Aviso de ética: ao clicar em um link de afiliado, o preço não muda para você e recebemos uma comissão.Claro faz promoção no Mês do Consumidor com 20 GB de bônus em planos pós

Claro faz promoção no Mês do Consumidor com 20 GB de bônus em planos pós
Fonte: Tecnoblog

Anatel libera teste de conexão entre smartphone e satélite

Anatel libera teste de conexão entre smartphone e satélite

Satélite da AST Space Mobile, parceira de Claro e TIM (Imagem: Divulgação)

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou a prestação de serviços de telefonia móvel por satélite no Brasil em caráter experimental. A tecnologia é conhecida como Direct-to-Device (D2D) e pode permitir que celulares 4G e 5G funcionem, sem qualquer hardware adicional, em áreas que atualmente não têm cobertura móvel.

Claro e TIM apresentaram um primeiro pedido de interesse no D2D, segundo a agência, e devem realizar testes com a operadora de satélites AST Space Mobile. No D2D, os aparelhos transmitem sinais para satélites de baixa órbita, que o retransmitem a torres de telefonia fixas no solo. Isso é feito usando as mesmas frequências da telefonia móvel, o que garante a compatibilidade com os smartphones atualmente disponíveis.

Telefonia móvel via satélite pode aumentar acesso e cobertura no Brasil (Imagem: Jajang Permana / Unsplash)

A autorização para prestação de serviço experimental está disponível para outras empresas, mas a solicitação de uso deve ser feita pelas empresas detentoras das faixas. Isso significa que só as operadoras que já prestam serviço de telefonia móvel poderão pedir para testar a conexão entre telefones e satélites.

Vale dizer que esta comunicação por satélite não tem relação com a usada para comunicações de emergência, presente nos iPhones mais recentes e em um acessório da Motorola. Neste caso, são usados outro espectro e outra rede de satélites.

Sandbox Regulatório da Anatel permite testes

Para autorizar a prestação de serviços em fase experimental, a Anatel usou um instrumento chamado Sandbox Regulatório. Ele suspende temporariamente algumas regras que impedem determinados projetos, desde que haja relevância no desenvolvimento tecnológico e na promoção do acesso às telecomunicações.

Carlos Baigorri, presidente da Anatel, considera que, se der certo, o D2D seria uma revolução para a conectividade e o acesso no Brasil. Em seu voto, o conselheiro Alexandre Freire avaliou que a “a solução D2D possui um potencial significativo para expandir a cobertura do serviço móvel pessoal, reduzindo a exclusão digital ao fornecer serviços de telecomunicação em áreas remotas e rurais”.

Com informações: Anatel
Anatel libera teste de conexão entre smartphone e satélite

Anatel libera teste de conexão entre smartphone e satélite
Fonte: Tecnoblog

Claro vira alvo de críticas por chegada turbulenta da Max

Claro vira alvo de críticas por chegada turbulenta da Max

Clientes criticam Claro por causa de downgrade na Max (Ilustração: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Resumo

Clientes da Claro estão insatisfeitos com a migração para o streaming Max. A empresa prometeu o acesso ao plano Platinum, mas concedeu o streaming no plano Standard.
Entre as principais diferenças estão a resolução e a o número de telas simultâneas. O plano Standard dá direito ao Full HD, e não ao conteúdo em 4K.
Vivo e TIM ofereceram o plano Standard da Max desde o início.
A transição do HBO Max para a Max ocorreu em 27 de fevereiro. A nova plataforma de streaming custa a partir de R$ 29,90/mês.

Os clientes da Claro estão furiosos por causa da maneira como a operadora fez a migração do HBO Max para a plataforma de streaming Max. A gigante das telecomunicações tinha prometido que os assinantes teriam acesso ao plano mais completo, chamado de Platinum, mas não foi o que aconteceu.

Desde a semana passada, os adeptos da Claro se queixam de que foram migrados para o plano Standard, que possui características inferiores. Ocorreu, por exemplo, o downgrade da resolução 4K para Full HD.

Claro prometeu acesso Platinum

A Claro chegou a dizer ao Tecnoblog em 5 de fevereiro que os assinantes de pacotes com HBO Max teriam direito à Max na modalidade Platinum. Nós estamos procurando a operadora desde a semana passada para entender o motivo da confusão, mas a Claro não nos respondeu.

Ela foi a única empresa de telefonia/TV por assinatura com tal promessa. Enquanto isso, a Vivo e a TIM disseram desde o começo que os clientes teriam acesso ao plano Standard. O site oficial da Claro ainda causa confusão ao dizer, por exemplo, que a assinatura com HBO e Max prevê três telas no serviço de streaming – sendo que os pacotes preveem duas telas ou quatro telas simultâneas.

Site da Claro promete Max com três telas simultâneas (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

O assunto ganhou as páginas do site Reclame Aqui, especializado em queixas de consumidores. Um deles, do Espírito Santo, disse que há uma diferença “absurda” de Full HD para 4K quando estamos falando de TV e de videogame.

Outra pessoa, de São Paulo, afirmou que é falta de respeito e prática abusiva. “Pago pelo serviço e não vou usufruir do plano completo?”, indagou um terceiro cliente.

Procon-SP entra na jogada

O Procon estadual de São Paulo enviou uma notificação à HBO, dona do serviço de streaming, solicitando informações. O órgão quer saber de que forma ocorreu a transição e quais foram as mudanças nos planos. A empresa tem até esta terça-feira (dia 05/03) para se pronunciar.

Em linhas gerais, a assinatura da Max ficou mais cara do que o HBO Max. Agora são três modalidades:

PlanoPreçoCaracterísticasBásico com anúnciosR$ 29,90 (mensal)R$ 225,90 (anual)Anúncios limitados2 telas simultâneasFull HDStandardR$ 39,90 (mensal)R$ 357,90 (anual)2 telas simultâneasFull HD30 downloadsPlatinumR$ 55,90 (mensal)R$ 477,90 (anual)4 telas simultâneasFull HD ou 4KÁudio Dolby Atmos100 downloads
Claro vira alvo de críticas por chegada turbulenta da Max

Claro vira alvo de críticas por chegada turbulenta da Max
Fonte: Tecnoblog

Claro, TIM e Vivo empatam em teste de velocidade de internet móvel

Claro, TIM e Vivo empatam em teste de velocidade de internet móvel

As três principais operadoras do Brasil ofereceram, na média, serviços de qualidade próxima (Imagem: Divulgação/TIM)

Não existe diferença estatística entre as velocidades e a consistência da internet móvel de Claro, TIM e Vivo. É o que revela a mais recente pesquisa Speedtest da Ookla, com dados coletados durante o quarto trimestre de 2023. Os testes também apontam que Brasília é a cidade com a conexão mais rápida do Brasil.

Claro, TIM e Vivo ofereceram velocidades medianas de download por volta de 48 Mbps. A Vivo marcou 49,63 Mbps nos testes; a TIM, 49,42 Mbps; a Claro, 47,57 Mbps. Para a Speedtest Intelligence, não há vencedor estatístico.

Na medida de consistência, mais uma vez, os resultados são próximos. Este teste mede em quantos testes a velocidade ficou acima dos 5 Mbps de download e 1 Mbps de upload.

As três operadoras marcaram mais de 85% de consistência, sem grandes diferenças entre elas: a Claro com 86,3%, a Vivo com 86,3% e a TIM com 85,4%. Novamente, não há diferença estatística entre as medições para apontar um vencedor.

OperadoraVelocidade Média de Download (Mbps)Consistência (%)Vivo49,6386,3TIM49,4285,4Claro47,5786,3

E não só as operadoras que gostam de empatar! Os aparelhos de topo de linha também não tiveram diferença estatística nos resultados, com o iPhone 15 Pro um pouco melhor em download e o Galaxy S23 com upload levemente superior.

Nome do DispositivoMediana de Download (Mbps)Mediana de Upload (Mbps)Mediana de Latência Multi-Servidor (ms)iPhone 15 Pro279,3322,2240iPhone 15 Pro Max271,2821,4243Galaxy S23+265,0925,0939Galaxy S23265,0325,2639Galaxy S23 Ultra237,8423,7140

Galaxy S23 e Galaxy S23+ estão entre os aparelhos mais rápidos (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Brasília tem internet móvel mais rápida

Se as operadoras e os aparelhos mais rápidos têm desempenho próximo na internet, o mesmo não pode se dizer das cidades e estados brasileiros. Afinal de contas, a geografia e a cobertura influenciam muito a conexão, entre outros fatores.

O Distrito Federal tem a internet móvel mais rápida entre as unidades da federação, com 98,28 Mbps de velocidade mediana de download, seguido do Rio de Janeiro (57,37 Mbps) e do Ceará (55,13 Mbps).

EstadoMediana de Download (Mbps)Mediana de Upload (Mbps)Mediana de Latência Multi-Servidor (ms)Distrito Federal98,2817,5641Rio de Janeiro57,3713,1036Ceará55,1315,9648São Paulo54,8511,9938Paraná52,6112,6447Goiás52,1514,6260Pernambuco44,5714,6358Minas Gerais42,1612,2453Amazonas38,8210,7364Bahia38,6212,8774

Brasília e o Distrito Federal lideram listas de cidades e estados com internet móvel mais rápida (Imagem: Leonardo Sá/Agência Senado)

Entre as cidades, Brasília tem a conexão móvel mais rápida entre as cidades com mais habitantes, com velocidade mediana de download de 142,48 Mbps. Coincidentemente, ela capital foi a primeira a receber o 5G “puro”, lá em julho de 2022. Goiânia (GO), com 90,04 Mbps, e Fortaleza (CE), com 87,27 Mbps, completam o top 3.

CidadeMediana de Download (Mbps)Mediana de Upload (Mbps)Mediana de Latência Multi-ServidorBrasília (DF)142,4820,4239Goiânia (GO)90,0417,8656Fortaleza (CE)87,2719,1944Curitiba (PR)84,5115,9437São Paulo (SP)78,0615,1434Rio de Janeiro (RJ)77,5616,3233Recife (PE)59,0917,2555Belo Horizonte (MG)56,7415,9343Salvador (BA)54,4416,4066Manaus (AM)43,5211,5952

Com informações: Speedtest
Claro, TIM e Vivo empatam em teste de velocidade de internet móvel

Claro, TIM e Vivo empatam em teste de velocidade de internet móvel
Fonte: Tecnoblog

Claro TV+ reformula planos de TV e inclui assinaturas da Netflix e Globoplay

Claro TV+ reformula planos de TV e inclui assinaturas da Netflix e Globoplay

Claro TV+ Box: planos agora incluem assinatura da Netflix (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

A Claro fez uma mudança estratégica no segmento de entretenimento. Além de fornecer canais ao vivo, todos os planos de TV Box e TV a cabo convencional agora incluem assinatura da Netflix e do Globoplay. Com a novidade, os preços dos serviços ficaram mais caros.

Em novembro de 2023, os planos de TV da Claro passaram a incluir assinatura da Globoplay sem aumento no preço. Agora, com a chegada da Netflix, a operadora subiu o valor mensal nos pacotes a partir do Claro TV+ Box.

Além de Globoplay e Netflix, os planos Claro TV+ incluem mais de 120 canais lineares de TV por assinatura. Também é possível contratar canais à la carte, como HBO, Telecine e Premiere.

Apesar da novidade, a Claro já comercializava a Netflix para clientes de TV por assinatura de forma avulsa. A operadora permitia a contratação diretamente pelo controle remoto do decodificador, e a cobrança do serviço ocorria diretamente na fatura de serviços.

A Claro afirma ter fechado o ano de 2023 com cerca de 1 milhão de assinantes de TV por internet com o Claro TV+ Box e Claro TV+ App. De acordo com Ricardo Falcão, diretor de TV da Claro, ambos os serviços representam mais de 70% das vendas dos produtos de TV paga da operadora.

Planos da Claro ficam mais caros após chegada da Netflix

Os pacotes passaram a integrar o plano Padrão com Anúncios da Netflix, que é normalmente vendido pela plataforma por R$ 18,90 mensais.

Comparando com os planos antigos da Claro, as mensalidades subiram R$ 20 após a inclusão da Netflix. Um ponto negativo é que o cliente perdeu flexibilidade de escolha. No novo portfólio, o único plano sem Netflix é o Claro TV+ App, que continua sendo comercializado por R$ 69,90 mensais e inclui assinatura do Globoplay.

Aplicativo Claro TV+ em TV da Samsung (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Quem quiser uma experiência aprimorada de TV paga com equipamento dedicado (via TV Box ou TV a cabo convencional) terá apenas opções de planos com Netflix:

Claro TV+ App (sem equipamento): R$ 69,90 mensais, com Globoplay incluído

Claro TV+ Box (versão streaming/IPTV): R$ 109,90 mensais, com Globoplay e Netflix com anúncios

Claro TV+ 4K (versão TV a cabo tradicional): R$ 139,90 mensais, com Globoplay e Netflix com anúncios

Caso queira, é possível fazer o upgrade do plano da Netflix. Se você optar pelo plano Padrão sem anúncios, pagará R$ 30 a mais por mês; no plano Premium, o acréscimo é de R$ 37 mensais.

Planos com equipamento Soundbox baixaram de preço

Se por um lado os planos de TV Box e TV a cabo aumentaram, a Claro reduziu a mensalidade da versão Soundbox no novo portfólio. O serviço inclui equipamento com alto-falantes Bang & Olufsen e som Dolby Atmos.

Anteriormente, o Claro TV+ Soundbox custava R$ 179,90 mensais com Globoplay incluso, seja na versão de TV a cabo convencional ou streaming/IPTV.

Nos novos pacotes, a mensalidade do Claro TV+ Soundbox passa a ser de R$ 149,90, e inclui tanto o Globoplay como Netflix com anúncios. Assim como nos demais produtos, é possível fazer o upgrade da Netflix para o plano Padrão sem anúncios ou Premium.
Claro TV+ reformula planos de TV e inclui assinaturas da Netflix e Globoplay

Claro TV+ reformula planos de TV e inclui assinaturas da Netflix e Globoplay
Fonte: Tecnoblog

5G, telemarketing, crise da Oi: veja destaques da telefonia em 2023

5G, telemarketing, crise da Oi: veja destaques da telefonia em 2023

Confira os principais destaques de telecom do ano de 2023 (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Chegamos ao final de 2023, um ano muito importante para a telefonia no Brasil. O período foi marcado pela expansão do 5G e pela forte atuação da Anatel contra o telemarketing abusivo e a pirataria. Grandes empresas também fizeram importantes movimentações (ou quase saíram de cena, caso da Oi).

Nas linhas a seguir, confira sete destaques sobre o universo das telecomunicações. São fatos importantes que marcaram o ano.

Índice1. O 5G começou a ganhar tração no Brasil2. A Brisanet virou operadora de celular3. A Starlink popularizou a internet via satélite4. A Anatel afrouxou regras para as operadoras5. Combate a pirataria e IPTV6. Mais tentativas de combate ao spam telefônico7. A crise da Oi continuaO que esperar de 2024?

1. O 5G começou a ganhar tração no Brasil

A tecnologia 5G começou a ser implementada no Brasil em 2022, mas foi somente em 2023 que a quinta geração da internet móvel tomou forma e se expandiu.

Os dados mais recentes da Anatel mostram que 17,6 milhões de celulares brasileiros são compatíveis com a tecnologia 5G. No final de 2022, tínhamos apenas 5,8 milhões de dispositivos aptos a se conectarem às redes de quinta geração.

Teste de velocidade 5G (Imagem: Lucas Braga/Tecnoblog)

A cobertura também se expandiu. De acordo com o portal Teleco, o sinal 5G está presente em 297 municípios brasileiros. A TIM lidera o ranking, com 202 cidades cobertas, seguida por Claro (198), Vivo (137) e Algar (3).

Apesar do salto significativo, o 5G ainda precisa crescer muito. A cobertura ainda deixa muito a desejar nas cidades já atendidas (Claro, estou olhando para você!), e o número de aparelhos compatíveis com a quinta geração ainda é menor que dispositivos com tecnologias anteriores (4G, 3G e 2G).

2. A Brisanet virou operadora de celular

Oferta de lançamento da Brisanet dá 3 meses grátis de 4G e 5G (Imagem: Reprodução/Brisanet)

A Brisanet estreou sua rede móvel em novembro de 2023. Com forte atuação no Nordeste, a empresa havia arrematado licenças de 2,3 GHz e 3,5 GHz no leilão da Anatel.

Por enquanto, apenas 28 cidades possuem sinal 4G e 5G com rede própria da Brisanet (no Ceará e Rio Grande do Norte). Os chips são vendidos diretamente nas lojas da operadora, que ainda promove uma oferta de lançamento que dá três meses de serviço grátis.

Antes disso, a Brisanet atuava como operadora móvel virtual (MVNO) por meio da rede da Vivo. Nessa nova empreitada, todas as antenas e equipamentos são da própria Brisanet.

3. A Starlink popularizou a internet via satélite

Antena Starlink de segunda geração (imagem: Divulgação/SpaceX)

Em maio, a Starlink baixou pela segunda vez o preço na mensalidade da internet via satélite, o que permitiu maior acesso ao serviço. A base de clientes dobrou de tamanho no intervalo de um ano, com cerca de 11,6 mil assinantes, segundo os dados mais recentes da Anatel.

Não dá para negar que a companhia de Elon Musk ajudou muito na inclusão digital de áreas remotas do Brasil, especialmente em zonas rurais não atendidas com fibra óptica ou sinal de celular. O mercado também é atendido pelas operadoras de satélite Hughes e Viasat, entre outras, mas os planos são caros, limitados e com altíssima latência.

4. A Anatel afrouxou regras para as operadoras

Fachada da sede da Anatel (Imagem: Reprodução/Anatel)

Em outubro, a Anatel aprovou o novo Regulamento Geral de Direitos do Consumidor (RGC), que estabelece os direitos e deveres das operadoras e dos usuários. No olhar do consumidor final, várias regras pioraram:

As operadoras ficaram desobrigadas a manter atendimento telefônico 24h, com obrigação apenas entre 6h e 22h

Elas poderão vender planos com atendimento exclusivamente digital, sem suporte humano por telefone ou lojas físicas

Também ficam desobrigadas a manter lojas físicas, sendo facultativa a existência de atendimento presencial

5. Combate a pirataria e IPTV

Lote de TV box apreendido em Resende (RJ) (Imagem: Divulgação/ABTA)

A agenda antipirataria da Anatel continuou a todo vapor em 2023. Ao longo do ano, a agência derrubou 3,9 mil servidores que distribuíam canais de TV pirata e streaming irregular.

A Anatel também multou a primeira pessoa física pela venda de TV box ilegal. Anteriormente, todas as sanções eram contra lojas e pessoas jurídicas.

Outros órgãos também trabalham para combater a pirataria. Uma força-tarefa composta pelo Ministério da Justiça, Polícias Civis e agências da Argentina, EUA, Peru e Reino Unido retirou do ar 606 sites com conteúdo que infringe direitos autorais.

6. Mais tentativas de combate ao spam telefônico

Anatel anunciou identificador de chamadas aprimorado (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O prefixo 0303 foi lançado em 2022, e já ajudou bastante o usuário de telefonia a decidir se quer ou não receber chamadas de televendas. Ainda que o esforço tenha surtido efeito, o telemarketing abusivo continuou perturbando as redes de telefonia.

Em novembro, a Anatel aplicou multas milionárias contra Claro e Bradesco por disparo em massa das chamadas robocalls, que são chamadas automatizadas que tocam no telefone e derrubam as ligações em menos de três segundos.

Uma das grandes novidades de 2023 foi o lançamento do site Qual Empresa Me Ligou, que permite identificar o dono de uma linha telefônica e descobrir a origem das irritantes chamadas. O sistema exibe apenas dados de linhas telefônicas registradas por empresas.

Outro destaque é a chegada do novo identificador de chamadas inteligente. A Anatel anunciou a implementação do protocolo STIR/SHAKEN, que garante a autenticidade de chamadas de telemarketing. Ele prevê a exibição do nome da empresa, marca e assunto na tela de identificação.

7. A crise da Oi continua

Clientes da Oi Fibra podem ser vendidos para outra operadora (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Em 2022, a Oi encerrou a recuperação judicial que se arrastava desde 2016. Problema resolvido? Que nada: a Justiça aceitou um novo pedido de recuperação judicial em março. A operadora alegou dificuldades financeiras e incapacidade de honrar compromissos.

As dívidas desta nova recuperação judicial chegam a R$ 43,7 bilhões. Para tentar se salvar, a Oi colocou à venda a companhia ClientCo, que reúne a carteira de clientes de fibra óptica.

A rede de fibra foi vendida na recuperação judicial anterior. A Oi fez o spin off dos ativos e criou a rede neutra V.tal, cujo controle foi transferido para um fundo do BTG Pactual.

O que esperar de 2024?

Para 2024, é provável que nós vejamos uma expansão ainda maior do 5G. As operadoras precisam investir na melhoria de cobertura nas cidades atualmente atendidas, mas a tecnologia também deve desembarcar em novas localidades.

Assim como nos anos anteriores, espere mais concentrações de provedores regionais de internet. Esse movimento pode acontecer tanto via aquisições por players maiores ou por fusões entre empresas menores.

Vamos acompanhar de perto a situação da Oi, que pode vender a carteira de fibra óptica para outra operadora. O mercado especula que a base de clientes poderia ser assumida por Claro, TIM e Vivo. Trata-se de um negócio extremamente complexo, visto que a Oi Fibra depende do contrato com a rede neutra da V.tal.
5G, telemarketing, crise da Oi: veja destaques da telefonia em 2023

5G, telemarketing, crise da Oi: veja destaques da telefonia em 2023
Fonte: Tecnoblog

Claro disponibiliza um mês de teste gratuito do plano digital Flex a clientes

Claro disponibiliza um mês de teste gratuito do plano digital Flex a clientes

A Claro lançou na última sexta-feira (15) uma nova promoção aos seus clientes. A operadora irá oferecer um teste gratuito de 30 dias do Claro Flex, o seu plano 100% digital. A ação ocorrerá sem fidelidade, ou seja, o usuário poderá cancelar o plano quando quiser.

A iniciativa é válida com exclusividade a consumidores com celulares compatíveis com a tecnologia do eSIM. Em outras palavras, a experiência acontecerá apenas na ativação sem um chip físico.O teste dá acesso ao plano de 32 GB de dados móveis e aplicativos ilimitados, como TikTok, WhatsApp, Facebook, Instagram, X, Waze e Claro Música. As ligações e as mensagens SMS também estão embutidas no pacote, o qual custará R$ 59,99 no cartão de crédito, caso o assinante queira continuar com ele após o primeiro mês grátis.Clique aqui para ler mais

Claro disponibiliza um mês de teste gratuito do plano digital Flex a clientes
Fonte: Tudocelular