Category: Samsung

A solidificação do tablet como um produto de nicho

A solidificação do tablet como um produto de nicho

Os tablets ainda têm o seu público. O que está ficando mais claro nos últimos anos, no entanto, é que esse público talvez não seja tão grande assim.

A solidificação do tablet como um produto de nicho (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

O último relatório da empresa de inteligência de mercado IDC sobre o segmento revela uma situação complicada. O volume de vendas foi 20,5% menor do que em 2022, o que resulta no pior cenário desde 2011. Para você ter uma ideia, esse foi o ano em que o iPad 2 chegou às prateleiras.

A Apple é a líder em vendas, mas, assim como os demais grandes players do setor, vendeu menos em relação à 2022. Contribui para isso de nenhum novo iPad ter sido lançado em 2023. Já entre os tablets Android, a Samsung é a campeã.

Há várias explicações possíveis para este quadro e, como acontece com todo problema complexo, a verdade será encontrada na junção desses vários fatores. Há aspectos econômicos, de usabilidade e até mesmo de rotina dos consumidores que pesam nessa equação.

Mas o ponto principal que o novo relatório levanta é: qual é o espaço ocupado pelo tablet hoje em dia?

Sente-se, relaxe, use seu tablet

Em 2010, na apresentação o primeiro iPad, Steve Jobs demonstrou a visão da empresa para o produto. Com o tablet, o usuário podia navegar por sites de notícias, ler e responder e-mails, organizar álbuns de fotos, entre diversas outras ações.

Mas havia mais sendo comunicado ali. Jobs tirou o iPad de cima de uma mesinha, sentou-se numa poltrona, cruzou as pernas. Toda uma mise-en-scène para criar a ideia de um momento em que o indivíduo para, se desloca de sua rotina normal e dedica um tempo determinado ao novo dispositivo.

É uma experiência totalmente diferente de um smartphone, que nos acompanha o tempo todo. Não precisamos parar para usar o celular. A apresentação da Apple parecia sugerir que, com o Tablet, a ideia era essa.

Steve Jobs apresenta o primeiro iPad (Apple)

Só que os smartphones acompanharam a evolução do tablet. Eles foram se incorporando cada vez mais em nossas rotinas, ampliando suas capacidades, que passaram a englobar de tudo, do entretenimento à produtividade.

O hardware acompanhou essa evolução. Os novos modelos vinham com chips cada vez mais potentes, e até mesmo modelos intermediários passaram a ter uma boa capacidade de processamento. Para completar, o tamanho das telas também aumentou.

Quando um dispositivo que está conosco o tempo todo ganha essas características, é fácil perceber como o tablet pode acabar ficando de lado. Celulares são mais baratos, mais leves e têm uma multiplicidade de usos. O gadget que veio antes acabou se tornando a “competição” do que veio depois.

Com isso, o público vai comprando menos tablets, e aqueles que o fazem têm utilidades mais específicas em mente.

Tablet para quem precisa

No Tecnocast 324, discutimos o declínio na venda de tablets. Ao longo do episódio, e a partir de comentários de ouvintes, identificamos algumas atividades para as quais o dispositivo ainda faz sentido, e públicos que geram demanda.

Um ponto bastante mencionado é que tablets são bons para leitura. Mais confortáveis do que smartphones ou e-readers — vale lembrar que a tela e-Ink de um Kindle não exibe cores —, eles são uma ótima pedida para quem precisa ler artigos e textos em PDF, como estudantes de várias faixas etárias.

O consumo de mídia é outra frente importante. Os celulares também avançaram bastante nesse sentido, mas as telas maiores dos tablets geram uma experiência melhor para assistir filmes e séries.

Há também profissionais de edição de vídeo e áudio, e até programadores para os quais o tablet é um importante meio de trabalho. Para esses casos, o iPad é a opção mais natural. O produto da Apple é o que conta com a maior quantidade de aplicativos para essas áreas.

Galaxy Tab S9 FE Plus tem tela de 12,4 polegadas (Imagem: Divulgação/Samsung)

Outro público para o qual tablets são importantes é o de pais de crianças pequenas. O dispositivo é melhor do que um smartphone para fornecer alguma distração para os filhos.

A questão é que, por mais que estes grupos enxerguem valor no tablet, os resultados do ano passado tornam difícil classificá-lo como um produto de massa. Trata-se de um dispositivo não essencial, cujos diferenciais diminuíram aos olhos do grande público devido à evolução dos smartphones.

O mais provável é que o tablet continue existindo, mas agora encarado mais explicitamente como um produto de nicho.
A solidificação do tablet como um produto de nicho

A solidificação do tablet como um produto de nicho
Fonte: Tecnoblog

Samsung fecha parceria com FlexIt para oferecer treinos fitness em suas Smart TVs

Samsung fecha parceria com FlexIt para oferecer treinos fitness em suas Smart TVs

A Samsung levará aplicativos de saúde e bem-estar para as suas TVs de saúde. Essa novidade chegará aos aparelhos por meio de uma parceria com a FlexIt e visa tornar esses serviços mais acessíveis e convenientes para os donos de televisores. Além disso, conteúdos com tema fitness serão implementados em equipamentos com Samsung Daily+.

Com isso, as pessoas podem registrar, reservar e até pagar por sessões de treino com personal trainers do FlexIt. Além disso, é possível conectar uma webcam ou celular Galaxy para que as orientações e feedbacks aconteçam em tempo real. Assim, os treinadores podem corrigir as pessoas e modificar os treinos.Outra função interessante fornecida pelo FlexIt diz respeito à alimentação. Em outras palavras, a plataforma poderá fornecer informações sobre dietas nutricionais aos usuários. Além disso, também será possível fazer atividades como meditação e ioga. Com o uso do Samsung Daily+, os usuários conseguem integrar seus exercícios com outros dispositivos inteligentes em casa. Clique aqui para ler mais

Samsung fecha parceria com FlexIt para oferecer treinos fitness em suas Smart TVs
Fonte: Tudocelular

Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como

Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como

Aplicativo Try Galaxy recebeu atualização para testar a Galaxy AI e One UI 6.1 (Imagem: Divulgação/Samsung)

A Samsung liberou a nova versão do Try Galaxy, web app que mostra recursos dos seus celulares nos iPhones. Desta vez, o destaque vai para os recursos de inteligência artificial do Galaxy AI. Os usuários do smartphone da Apple podem visualizar uma demonstração dessa tecnologia, além de conhecer outras novidades da One 6.1, interface do Galaxy S24 baseada no Android 14.

As simulações do Galaxy S24 e seus recursos não são totalmente interativos. O web app permite tocar em alguns botões e acessar galeria de fotos ou app de mensagens, para que a pessoa conheça a One UI. Outros recursos são apresentados por meio de vídeos. O Try Galaxy só está disponível para iPhone 7 ou posterior.

Try Galaxy mostra novidades de fotografia e tradutor

Try Galaxy mostrando remasterização de foto com Galaxy AI (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Os principais recursos destacados pelo vídeo do Try Galaxy são as melhorias para fotos e o tradutor em tempo real — todos eles utilizando a potência do Galaxy AI. Numa parte da demonstração, o app mostra como a inteligência artificial pode ser usada para remasterizar uma fotografia. Aqui, a Samsung também aproveita para exibir para o usuário de iPhone o design da galeria e mais informações de uma foto.

Uma parte da simulação exibe a funcionalidade de tradução em tempo real. A promessa da Samsung com essa ferramenta é facilitar a comunicação entre pessoas que não falam o idioma. A demonstração da sul-coreana exibe a tradução em ação durante uma conversa via texto e outra em uma ligação.

Tradução em tempo real do Galaxy AI é um dos destaques do Try Galaxy (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

O Try Galaxy ainda mostra como funciona o Samsung Health, aplicativo de saúde e bem-estar da Samsung. Este app da Samsung é rival direto do Saúde, aplicativo com mesmo foco e nativo do iPhone.

Samsung já levou Galaxy S23 e Z Fold 5 para o iPhone

Antes do Galaxy AI, algumas das demonstrações apresentadas no Try Galaxy tiveram relação com o Galaxy S23 e o Galaxy Z Fold 5. No primeiro caso, a proposta do app (uma bela jogada promocional da Samsung) era idêntica a esta do Galaxy AI, com destaque para a nova câmera, o Nightography e a One UI 5.1.

Já no caso do Galaxy Z Fold 5, era necessário usar dois iPhones para testar o dobrável da Samsung. Nesse exemplo, o usuário conseguia visualizar os recursos multitarefas e até ver a FlexCam, funcionalidade de dobrar a tela para ajustar o ângulo de captura.

Com informações: SamMobile
Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como

Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como
Fonte: Tecnoblog

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI

Galaxy AI estará disponível para mais dispositivos a partir de março, com nova atualização da One UI (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

A Samsung publicou em seu site oficial a lista dos dispositivos que receberão o Galaxy AI. Os smartphones da linha Galaxy S23 (incluindo o S23 FE), Galaxy Z Fold 5, Galaxy Z Flip 5 e a linha de tablets Tab S9 contarão com o recurso a partir de março. No próximo mês, a Samsung liberará a Galaxy One UI 6.1 para os dispositivos citados anteriormente.

O Galaxy AI é a IA generativa da Samsung e estreou com os smartphones da linha Galaxy S24. O recurso traz funcionalidades como tradução simultânea, resumo de textos e sugestões para produção textual. Essas ferramentas são integradas com aplicativos da própria Samsung e no sistema Android.

O processamento das tarefas da inteligência artificial é feito tanto pela nuvem quanto pelo próprio dispositivo. Relembrando, a linha Galaxy S23, Tab S9 e os dobráveis Z Fold 5 e Z Flip 5 utilizam o mesmo processador Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy. Este SoC tem um clock maior que algumas versões que equipam outros dispositivos.

Galaxy Tab S9 Ultra receberá a One UI 6.1 e o Galaxy AI a partir de março (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Alguns dos recursos do Galaxy AI, especialmente o resumo de textos e sugestões para escrita, que tem um funcionamento similar ao Grammarly, Hemingway e Writer, casam bem com os tablets e o Z Fold 5. Estes aparelhos são boas opções para quem busca um dispositivo com foco em produtividade.

Em sua publicação, a Samsung não especifica quando deve liberar a One UI 6.1 para estes dispositivos. A fabricante apenas indica que a atualização chegará no fim de março. Essa data não se refere ao cronograma de lançamento no Brasil. Lembrando que a One UI 6 demorou para chegar por aqui — e nem falamos da novela com o Galaxy S22.

Relembre o lançamento da linha Galaxy S24

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI

Veja quais celulares Samsung recebem One UI 6.1 e Galaxy AI
Fonte: Tecnoblog

Samsung lança Galaxy Fit 3 por R$ 549 (em três cores)

Samsung lança Galaxy Fit 3 por R$ 549 (em três cores)

Samsung Galaxy Fit 3 tem tela AMOLED e 1,6 polegada (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

A Samsung anunciou o lançamento do smartwatch Galaxy Fit 3 pelo preço sugerido de R$ 549 no Brasil. O aparelho chega às lojas na próxima sexta-feira (dia 23/02) em três cores: grafite, prata e rosé. A fabricante destaca o monitoramento de saúde e de sono, com a promessa de auxiliar os consumidores a adotarem um estilo de vida mais saudável.

Para tanto, o Galaxy Fit 3 conta com variados sensores capazes de detectar mais de 100 modalidades desportivas. Os ajustes podem ser feitos diretamente na telinha AMOLED de 1,6 polegada.

O gerente de produto Bruno Freitas explicou numa conversa com jornalistas – da qual eu participei – que o Fit 3 incorporou o botão lateral visto em produtos mais sofisticados, como o Galaxy Watch. A novidade deve facilitar no controle do dispositivo. Dois toques acionam a tela de exercícios físicos e cinco toques ativam o serviço de emergência.

A Samsung informou que o Galaxy Fit 3 tem tela 45% maior que o Galaxy Fit 2, lançado em 2020. Também dá para controlá-lo pelo painel touch, que tem se mostrado de qualidade nos testes que eu realizei ao longo dos últimos três dias.

São mais de cem mostradores, de acordo com a empresa. No entanto, é preciso escolher dez principais, que são acessados/trocados facilmente no relógio. Os demais permanecem no smartphone até que o usuário decida transferi-los para o Fit 3.

Durabilidade do Galaxy Fit 3

Galaxy Fit 3 detecta 101 modalidades esportivas (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Já que se destina principalmente a esportistas, o Galaxy Fit 3 tem corpo feito de alumínio com promessa de alta durabilidade. O modelo ainda traz resistência à água e poeira no padrão IP68. Ele aguenta até 5 ATM.

Sua pulseira é feita de fluorelastômero (FKM), um tipo de borracha indicado para ambientes agressivos. O encaixe se dá por meio de um clique único.

O Galaxy Fit 3 pesa somente 36,8 gramas. Já que eu estou utilizando o smartwatch, posso dizer que ele não incomoda em nada quando está no pulso (assim como outros dispositivos igualmente leves).

Este novo smartwatch Samsung tem detecção de queda e chamada de emergência. Felizmente, não precisei acionar nenhum dos recursos enquanto experimentava o aparelho.

Funciona com qualquer Android

Samsung Galaxy Fit 3 pesa 36,8 gramas (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

O Galaxy Fit 3 roda um sistema próprio da Samsung, o que significa que não tem Wear OS, plataforma desenvolvida pelos sul-coreanos em parceria com o Google. Ele é compatível com qualquer celular com Android 10 (ou posterior) e pelo menos 1,5 GB de memória RAM.

A Samsung informou que a pessoa precisa ter uma Samsung Account para utilizá-lo. A sincronização se dá por Bluetooth, a partir do aplicativo Galaxy Wearable, o antigo Samsung Gear.

Quer correr por aí e levar apenas o smartwatch? Não tem como, pois o Galaxy Fit 3 não é capaz de guardar conteúdos como as músicas do Spotify. Além disso, o modelo não traz GPS próprio. Em outras palavras, ele é uma companhia para o telefone, mas tem desempenho limitado caso esteja sozinho.

Ah, não funciona com iPhone. Também fica devendo a carteira digital Samsung Wallet.

Concorrência com outros produtos mais baratos

Bruno Freitas, o gerente de produto da Samsung, disse que foi feito um “esforço muito grande para trazer um produto com assistência técnica em todo o país e garantia de um ano”.

O Galaxy Fit 3 disputa uma faixa de preço em que a Xiaomi se destaca pelas opções mais baratas. A Mi Smart Band 7 sai por R$ 469 e a Redmi Smart Band 2 custa R$ 367. Estes são os valores praticados oficialmente pela gigante chinesa em sua loja oficial, sem levar em consideração as importações (muitas delas irregulares).

É interessante observar que a própria Samsung trata o Galaxy Fit 3 como um “smartwatch”. Houve uma mudança de categoria, visto que o Galaxy Fit 2 foi anunciado como uma “smartband”.

Ficha técnica do Galaxy Fit 3

Tela: AMOLED de 1,6 polegadas e 256 x 402 pixels

Cores: grafite, prata e rosé

Memória RAM: 16 MB

Armazenamento: 256 MB

Conectividade: Bluetooth

GPS: não

Bateria: 208 mAh

Resistência: IP68 e 5 ATM

Recarga: POGO (pino e magnético)

Sistema: Samsung RTOS

Sensores: acelerômetro, giroscópio, sensor óptico de frequência cardíaca, barômetro e sensor de luz

Compatibilidade: smartphones com Android 10.0 (ou superior) e memória RAM de 1,5 GB (ou superior); é necessário logar numa Samsung Account

Samsung lança Galaxy Fit 3 por R$ 549 (em três cores)

Samsung lança Galaxy Fit 3 por R$ 549 (em três cores)
Fonte: Tecnoblog

O tablet em declínio

O tablet em declínio

Em 2023, o mercado de tablets sofreu um baque. Os maiores players do segmento tiveram quedas significativas nas vendas, que registraram o menor volume desde 2011. Parte do motivo desse declínio é econômico, mas a questão vai muito além disso, levantando dúvidas sobre a relevância do formato num cenário em que smartphones já conseguem fazer tanta coisa.

O tablet em declínio (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

No episódio de hoje, conversamos sobre o que anda acontecendo no mercado de tablets. Teriam eles se tornado produtos de nicho, ou será que sempre tiveram essa característica? E, entre as principais empresas que ainda apostam no formato, quais são os destaques e o que ainda deixa a desejar? Dá o play e vem com a gente!

Participantes

Thiago Mobilon

Thássius Veloso

Josué de Oliveira

Paulo Barba

Mande seu recado

Grupos da Caixa Postal do Tecnocast:

Telegram: t.me/caixapostaltecnocast

WhatsApp: https://tbnet.me/caixapostaltecnocast

Você pode mandar comentários (inclusive em áudio, vai que você aparece no Tecnocast?), dúvidas, críticas e sugestões. Participe!Se preferir, você também pode se comunicar conosco pela Comunidade e através do e-mail tecnocast@tecnoblog.net.

Entre também no nosso canal no WhatsApp.

Créditos

Produção: Josué de Oliveira

Edição e sonorização: Ariel Liborio

Arte da capa: Vitor Pádua

Assine o Tecnocast

Google Podcasts

Apple Podcasts

Spotify

Pocket Casts

Android (outros apps)

Feed RSS

Buzzsprout

O tablet em declínio

O tablet em declínio
Fonte: Tecnoblog

Samsung testa protótipo de chip Exynos sem nome com litografia de 2 nanômetros

Samsung testa protótipo de chip Exynos sem nome com litografia de 2 nanômetros

A Samsung parece querer concentrar os seus esforços na produção de um chip feito com processo de 2 nanômetros. Inclusive, especula-se que a empresa está até mesmo testando um modelo Exynos nessa tecnologia. Essa decisão da empresa ocorreu após ela ter falhado na busca clientes para o processo GAA de 3 nm.

Segundo um relatório divulgado recentemente, a empresa precisava da porcentagem de rendimento do procedimento para um índice superior a 70%. Entretanto, ela não conseguiu passar de 60%, o que acabou não despertando o interesse de possíveis clientes. Quanto ao processo de 2 nm, é a primeira vez que a companhia é mencionada com fabricação de chips nessa tecnologia.Vale lembrar que notícias anteriores falaram sobre o assunto e apontaram para o desenvolvimento do Exynos 2500, que chegaria como o sucessor do modelo atual e teria produção de 3 nm. Além disso, ele teria um cluster de CPU composto por 10 núcleos. O modelo não deve ser lançado com litografia de 2nm, já que ela não deve entrar na produção em massa até 2026. Clique aqui para ler mais

Samsung testa protótipo de chip Exynos sem nome com litografia de 2 nanômetros
Fonte: Tudocelular

Produção do Apple Ring pode estar acelerada para rivalizar com Samsung, diz rumor

Produção do Apple Ring pode estar acelerada para rivalizar com Samsung, diz rumor

Com o burburinho que indica o lançamento do Galaxy Ring durante o Galaxy Unpacked da Samsung em julho, a Apple parece não querer ficar para trás. Por isso, rumores indicam que a big tech norte-americana está intensificando o desenvolvimento de um anel inteligente que pode ser usado no dedo para monitorar a saúde dos usuários.

A empresa já tem várias patentes registradas ao longo dos anos sobre um vestível para os dedos, mas a motivação pode estar intimamente relacionada ao lançamento da rival sul-coreana. Espera-se que, após o anúncio, o dispositivo entre em produção em massa no segundo semestre do ano.Segundo o Electronic Times, a Apple está atenta ao mercado, buscando sinais de que um anel inteligente seria uma alternativa popular e menos intrusiva aos relógios, permitindo um uso prolongado e facilitando o sono dos usuários.Clique aqui para ler mais

Produção do Apple Ring pode estar acelerada para rivalizar com Samsung, diz rumor
Fonte: Tudocelular

Samsung Galaxy A55 ganha página oficial após ter previsão de lançamento e imagens vazadas

Samsung Galaxy A55 ganha página oficial após ter previsão de lançamento e imagens vazadas


Atualização (19/02/2024) – FM
A Samsung parece estar cada vez mais próxima de apresentar uma nova geração de celulares intermediários para suceder ao Galaxy A54 e Galaxy A34. Descobrimos nesta segunda-feira (19) que o Galaxy A55 apareceu em uma página oficial de suporte na Europa, o que poderia confirmar seu lançamento iminente.

O site da empresa sugere que o novo celular será vendido em opções com 128 GB e 256 GB de armazenamento interno, assim como o Galaxy A54. Os aparelhos são identificados pelo número de modelo “SM-A556B”. Cabe lembrar que esse mesmo dispositivo apareceu previamente em testes de benchmark com a plataforma Exynos 1480.O Samsung Galaxy A54 está disponível na Magazine Luiza por R$ 1.777. O custo-benefício é bom e esse é o melhor modelo nessa faixa de preço. Para ver as outras 106 ofertas clique aqui. (atualizado em 19 de February de 2024, às 10:53)Clique aqui para ler mais

Samsung Galaxy A55 ganha página oficial após ter previsão de lançamento e imagens vazadas
Fonte: Tudocelular

Galaxy F15 surge em imagens reais e Samsung confirma quatro atualizações do Android

Galaxy F15 surge em imagens reais e Samsung confirma quatro atualizações do Android

Após passar por teste de benchmark, o Samsung Galaxy F15 agora teve mais detalhes vazados antes da sua apresentação na Índia. Um exemplo disso é que a varejista Flipkart publicou um teaser revelando que o smartphone será anunciado em breve.

Além disso, o vazador Mukul Sharma compartilhou imagens reais do dispositivo, confirmando que ele já está sendo distribuído para o varejo local.

Como esperado, o Galaxy F15 tem design semelhante ao de outros integrantes da linha Galaxy A, sendo que temos na traseira três câmeras alinhadas verticalmente. O Samsung Galaxy A15 5G está disponível na Mercadolivre por R$ 1.259. O custo-benefício é bom e esse é o melhor modelo nessa faixa de preço. Para ver as outras 17 ofertas clique aqui. (atualizado em 18 de February de 2024, às 10:58)Clique aqui para ler mais

Galaxy F15 surge em imagens reais e Samsung confirma quatro atualizações do Android
Fonte: Tudocelular