Tag: artigos

HTTP: o que é e como funciona o protocolo usado para transferir dados na web

HTTP: o que é e como funciona o protocolo usado para transferir dados na web

HTTP é o protocolo de comunicação usado para abrir sites da web (Igor Shimabukuro/Tecnoblog)

O HTTP é um protocolo de comunicação para transferência de dados entre clientes e servidores, que possibilita ações simples como a visualizações de sites da web.

Enquadrado como protocolo padrão para comunicação cliente-servidor, o HTTP se destaca por sua simplicidade, compatibilidade e desempenho, o que facilita sua adoção e uso.

A seguir, entenda melhor o que é o HTTP, veja como ele funciona, e saiba o que o diferencia de outros protocolos usados na internet.

ÍndiceO que significa HTTP?Quem inventou o HTTP?Como funciona o protocolo HTTP?O que são métodos HTTP?HTTP é o único protocolo usado na web?Qual é a diferença entre HTTP e HTTPS?Qual é a diferença entre HTTP e TCP?Qual é a diferença entre HTTP e FTP?

O que significa HTTP?

HTTP significa “Hypertext Transfer Protocol” (ou “Protocolo de Transferência de Hipertexto” em português). Trata-se de um protocolo de comunicação desenvolvido para transferência de informações entre dispositivos conectados em rede.

O HTTP tem papel fundamental no fluxo entre clientes e servidores, possibilitando que aplicações web e navegadores façam solicitações, e que os sistemas de computadores enviem mensagens de resposta para essas requisições.

Essa comunicação cliente-servidor permite, por exemplo, que um navegador abra uma página da web depois de ter solicitado a requisição e de ter recebido a resposta do servidor.

Quem inventou o HTTP?

O HTTP foi desenvolvido pelo cientista britânico Tim Berners-Lee, no começo da década de 90. Na época, Lee estava trabalhando na Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN), situada na fronteira de Suíça e França.

Com o objetivo de atender à demanda por um compartilhamento automatizado de informações, o cientista desenvolveu componentes como HTTP, HTML e URL para dar luz ao sistema de informação global World Wide Web (WWW).

Tim Berners-Lee, criador do protocolo HTTP (Imagem: “Sir Tim Berners-Lee” por Knight Foundation sob CC BY-SA 2.0)

No final de 1990, Lee já havia criado o primeiro servidor web e o primeiro navegador do mundo (intitulado de WorldWideWeb), que permitiam visualizações de páginas da web com suporte ao protocolo HTTP.

Tais feitos renderam a Tim Berners-Lee o apelido de “pai da internet”.

Como funciona o protocolo HTTP?

O protocolo HTTP tem o funcionamento padrão de comunicação no molde clientes-servidores. Os clientes (navegadores ou aplicações web) fazem solicitações aos servidores, que retornam as requisições feitas.

Em termos de fluxo, o cliente envia uma solicitação com métodos HTTP específicos para o servidor, além de caminhos e informações adicionais. Vale destacar que cada método corresponde a uma requisição específica.

O servidor então processa a solicitação e envia códigos numéricos (status HTTP) como resposta para indicar se a requisição foi recebida e a ação foi executada, se houve algum tipo de erro ou se mais ações são necessárias.

Importante frisar que versões do protocolo HTTP mais recentes (como HTTP/2 e HTTP/3) apresentam melhorias de desempenho e segurança durante a navegação, embora o conceito de comunicação cliente-servidor seja o mesmo.

O que são métodos HTTP?

HTTP tem diversos métodos referentes a diferentes tipos de ações (Imagem: padrinan/Pixabay)

Métodos HTTP indicam ações que a solicitação HTTP espera de um determinado servidor consultado. Cada método estipula uma operação diferente e nem todos eles podem ser suportados por um servidor. Os principais métodos HTTP abrangem:

GET: tem como objetivo receber dados de volta de um servidor;

POST: envia dados ao servidor para processamento;

PUT: substitui representações de recursos atuais de destino, podendo criar um novo recurso caso não exista algum atrelado à URL;

DELETE: tem como objetivo excluir o recurso especificado;

HEAD: solicita metadados de um recurso no servidor, sem a transferência do conteúdo completo;

OPTIONS: retorna uma lista com os métodos HTTP suportados e permitidos pelo servidor;

PATCH: aplica modificações ou atualizações de recursos de forma parcial;

TRACE: usado para depuração ou diagnóstico de problemas.

HTTP é o único protocolo usado na web?

Não. A comunicação e transferência de dados na web também conta com os protocolos HTTPS para mais segurança das informações, FTP para trocar de arquivos, SMTP para envio de e-mails, TCP/IP para endereçamento de pacotes de dados e garantias de entregas ordenadas, entre outros.

Qual é a diferença entre HTTP e HTTPS?

O HTTP consiste em um protocolo de comunicação simples, cujas informações podem ser lidas por qualquer pessoa com acesso à rede. Já o HTTPS utiliza um certificado SSL/TLS para criptografar os dados, o que pode garantir mais segurança para informações sensíveis e usuários da web.

Importante mencionar que HTTPS não quer dizer “site seguro”, visto que criminosos podem encontrar meios para garantir o certificado em suas páginas maliciosas.

Qual é a diferença entre HTTP e TCP?

O protocolo de comunicação HTTP é voltado para a transferência de informações entre dispositivos em rede por meio de solicitações e entregas. O TCP (como parte do conjunto TCP/IP) participa desse processo, mas como protocolo de transporte focado em garantir a entrega confiável de dados via web.

Qual é a diferença entre HTTP e FTP?

O HTTP tem como objetivo a transferência de informações via web, e é comumente usado para acesso de sites ou aplicações. Em contrapartida, o protocolo FTP foca na transferência de arquivos entre sistemas no modelo servidor-cliente.
HTTP: o que é e como funciona o protocolo usado para transferir dados na web

HTTP: o que é e como funciona o protocolo usado para transferir dados na web
Fonte: Tecnoblog

Samsung pode lançar nova versão do Galaxy Z Fold 6 ainda neste ano

Samsung pode lançar nova versão do Galaxy Z Fold 6 ainda neste ano

Galaxy Z Fold 6 pode ganhar uma versão especial nos próximos meses (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Faz anos que analistas e leakers falam sobre uma versão mais barata do celular dobrável da Samsung. Agora, o jornalista Max Jambor, do Allround-PC, afirma que um novo modelo do Galaxy Z Fold 6 deve ser lançado em outubro — só falta saber se irá realmente custar menos. Essa suposta variante pode ganhar o nome Slim ou Ultra.

Segundo Jambor, o Galaxy Z Fold 6 Ultra/Slim deve ser vendido apenas na China e na Coreia do Sul. A empresa nada de braçada no segmento de dobráveis no ocidente, enquanto rivais locais dominam o mercado chinês — e algumas possuem versões Pro e “básicas” de seus produtos. Já a prioridade dada ao seu país-sede dispensa comentários.

Firmware com código das operadoras sul-coreanas

O site GalaxyClub encontrou nos servidores da Samsung o firmware do celular com código SM-F958N, cotado como o Galaxy Z Fold 6 Slim/Ultra. Esse mesmo número foi revelado em abril pelo Android Headlines. Na descoberta do GalaxyClub, acompanham o código as siglas das operadoras da Coreia do Sul: SK Telecom, KT e Uplus — reforçando o que foi publicado no Allround-PC de lançamento para o país e para a China.

Rumores ainda são fracos, mas peças estão se encaixando

Uma coisa que aprendemos ao cobrir os lançamentos da Samsung é o seguinte: se não vazou nada minimamente concreto, ele não existe — vide o Galaxy Tab S10 que pouco se falou e não foi apresentado no último Unpacked. O código revelado em abril segue a nomenclatura da Samsung (o Galaxy Z Fold 6 é SM-F956).

A descoberta do firmware é um sinal de que o produto está em desenvolvimento e pode ser lançado nos próximos meses. Se ele for realmente apresentado em outubro, mais vazamentos surgirão nas próximas semanas. Por exemplo, o Galaxy Ring apareceu no app Galaxy Wearable em setembro de 2023, assim como aconteceu com o novo visual do Galaxy Buds 3 no Samsung Members.

Com informações: GalaxyClub, 9to5Google e Android Police
Samsung pode lançar nova versão do Galaxy Z Fold 6 ainda neste ano

Samsung pode lançar nova versão do Galaxy Z Fold 6 ainda neste ano
Fonte: Tecnoblog

Motorola Razr 50 Ultra chega ao Brasil com IA e tela; saiba o preço

Motorola Razr 50 Ultra chega ao Brasil com IA e tela; saiba o preço

Tela externa de 4 polegadas do Razr 50 Ultra é a maior da categoria, diz Motorola (Imagem: Giovanni Santa Rosa / Tecnoblog)

A Motorola lançou no Brasil nesta quarta-feira (17) o Razr 50 Ultra, com preço sugerido de R$ 7.999 para sua única versão, com 12 GB de RAM e 512 GB de armazenamento. O smartphone dobrável em formato flip tem uma tela externa maior, uma mudança importante nas câmeras e muitos recursos de inteligência artificial generativa.

A nova família de dobráveis da Motorola foi anunciada em junho de 2024 e conta também com o Razr 50 básico, que ainda não teve preço e data de lançamento revelados. Eles devem enfrentar a concorrência do Galaxy Z Flip 6, que tem preços a partir de R$ 7.999, para a versão de 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento.

Tela interna permanece com 6,9 polegadas (Imagem: Giovanni Santa Rosa / Tecnoblog)

Tela externa ficou maior

Visualmente, a principal mudança do aparelho é na tela externa. Ela está maior, passando de 3,63 para 4 polegadas. Ela ocupa quase toda a tampa do aparelho, inclusive ao redor das duas câmeras. Na prática, essa tela externa continua com a mesma função. Com ela, você pode ver as horas, a agenda, escolher a música e até abrir aplicativos, entre outras opções.

Uma novidade é que agora o acesso rápido ao Gemini, assistente de IA generativa do Google. O usuário pode dar comandos por texto ou voz, além de “anexar” fotos para que a tecnologia tenha um contexto antes de dar a resposta ou atender ao pedido.

Motorola aperfeiçoou dobradiça (Imagem: Giovanni Santa Rosa / Tecnoblog)

Na parte de design, a Motorola melhorou o mecanismo da dobradiça, e o aparelho fica mais fechadinho, praticamente sem espaço entre as partes quando dobrado. O vinco na tela interna está bem mais discreto: só dá para perceber que ele está ali se você olhar bem. São quatro opções de cor, e cada uma tem uma textura diferente no acabamento.

Câmera tem IA e zoom óptico

O Razr 50 Ultra traz uma mudança importante na câmera dupla da parte externa. No lugar da lente ultrawide do modelo anterior, a Motorola colocou uma lente teleobjetiva, com zoom óptico de 2x. Na prática, isso significa que não dá para tirar fotos tão amplas, mas imagens com zoom terão melhor qualidade.

O dobrável oferece o modo filmadora: o usuário pode abrir o telefone em 90 graus, transformando uma das metades em visor e a outra em controle, como se fosse uma câmera de vídeo dos anos 90. Basta deslizar o polegar pela tela para controlar o zoom.

Modo filmadora tem controles rápidos ao alcance do polegar (Imagem: Giovanni Santa Rosa / Tecnoblog)

A Motorola também colocou recursos de IA para melhorar o HDR das fotos e estabilizar as imagens. Uma função interessante é o Action Shot, que ajusta a velocidade do obturador para tirar fotos de objetos em movimento, sem que eles fiquem tremidos ou borrados.

Gemini e mais recursos de IA

Além do novo assistente virtual Gemini, o Razr 50 Ultra traz mais novidades envolvendo inteligência artificial generativa. Uma delas permite gerar papéis de parede com base na estampa da roupa que o usuário está vestindo, para que o aparelho combine com o look.

Três dos principais recursos da Moto AI, porém, ainda não estão disponíveis e devem chegar ao longo dos próximos meses.

Catch me up: resumo de notificações, gerado usando IA

Pay attention: gravação instantânea de conversas, reuniões e palestras, com transcrição e resumo automáticos

Remember this: gravação de informações da tela ou de momentos ao vivo, com resumo automático das informações

Razr 50 Ultra traz mais RAM e armazenamento que modelo anterior

A Motorola colocou uma única versão do Razr 50 Ultra no mercado brasileiro. Ela vem com 12 GB de RAM e 512 GB de armazenamento e custa R$ 7.999. O Razr 40 Ultra também chegou com esse valor, mas oferecia 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento.

Na concorrência, o Galaxy Z Flip 6, da Samsung, também tem preço sugerido de R$ 7.999, para a versão de 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento. Por outro lado, o dispositivo da marca sul-coreana tem chip Snapdragon 8 Gen 3 for Galaxy, mais potente que o 8S Gen 3 usado pela Motorola.

Razr 50 Ultra tem 7,09 mm de espessura quando aberto (Imagem: Giovanni Santa Rosa / Tecnoblog)

Ficha técnica – Motorola Razr 50 Ultra

Tela principal: 6,9″, pOLED, FHD+, 165 Hz

Tela externa: 4″, pOLED, FHD+, 165 Hz

Dimensões dobrado: 88,09 x 73,99 x 15,32 mm

Dimensões aberto: 171,42 x 73,99 x 7,09 mm

Peso: 189 g

Câmeras:

Frontal/selfies de 32 MP, f/2.4, e ângulo de visão de 80,5º

Traseira dupla:

Principal (wide) de 50 MP, f/1.79, ângulo de visão de 84,1º e estabilização ótica de imagem (OIS)

Teleobjetiva de 50 MP, f/2.0, zoom óptico de 2x, ângulo de visão de 47º

SoC (processador): Snapdragon 8S Gen 3

RAM: 12 GB

Memória interna: 512 GB

Bateria: 4000 mAh, carregamento rápido TurboPower de 68 W, carregamento wireless de 15 W e compartilhamento de bateria de 5 W

Resistência à água: IPX8

Sistema operacional: Android 14

Conexão sem fio: 5G, Wi-Fi 7, NFC e Bluetooth 5.5

Chip: um nanoSIM, eSIM

Cores: azul, verde, rosa e salmão

Motorola Razr 50 Ultra chega ao Brasil com IA e tela; saiba o preço

Motorola Razr 50 Ultra chega ao Brasil com IA e tela; saiba o preço
Fonte: Tecnoblog

Vivo V40 tem ficha vazada com câmeras Zeiss de 50 MP, tela AMOLED curva e mais

Vivo V40 tem ficha vazada com câmeras Zeiss de 50 MP, tela AMOLED curva e mais


Atualização (17/07/2024) – EB
O vivo V40 Pro foi certificado, indicando que ele será lançado em breve. Agora o portal MySmartPrice afirma ter obtido informações exclusivas sobre toda a linha, que terá câmeras com tecnologias da Zeiss, que é parceria da fabricante desde 2020.Se esta informação estiver correta, o vivo V40 será o primeiro modelo não Pro da marca a ter câmeras com tecnologias da Zeiss. A fonte de hoje diz que a parceria trará uma experiência de imagem definida como “a melhor da categoria” com vários recursos exclusivos.O vivo V40 ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar clique aqui.Clique aqui para ler mais

Vivo V40 tem ficha vazada com câmeras Zeiss de 50 MP, tela AMOLED curva e mais
Fonte: Tudocelular

Google Pixel Watch 3: vazamentos revelam preços, especificações e design do relógio

Google Pixel Watch 3: vazamentos revelam preços, especificações e design do relógio


Atualização (17/07/2024) – FM
O Pixel Watch 3 deve ser lançado em breve como o novo relógio inteligente do Google. Embora a fabricante mantenha o projeto sob sigilo, diversos vazamentos acabaram revelando o design e especificações do smartwatch, e nesta quarta-feira (17), novas informações vazadas indicam que um dos modelos será mais caro que o Pixel Watch 2.

De acordo com fontes do SmartDroid, haverá um aumento de preço para um dos modelos de relógio inteligente da linha de 2024 do Google — assim como é esperado para o Pixel 9 e Pixel 9 Pro, os novos celulares da marca. Segundo o vazamento do site, estes serão os preços sugeridos de cada modelo de Pixel Watch 3:Clique aqui para ler mais

Google Pixel Watch 3: vazamentos revelam preços, especificações e design do relógio
Fonte: Tudocelular

TC Ensina: como mudar seu nome no TikTok

TC Ensina: como mudar seu nome no TikTok

Criou uma conta no TikTok e se arrependeu da arroba? Independente do motivo, a rede social permite que você atualize os seus dados em poucos toques, mudando seu nome de usuário e apelido; como você confere a seguir em mais uma de nossas dicas.Como mudar seu nome no TikTokSeja para mudar o objetivo da sua conta, seja porque cometeu um erro de digitação ou porque se arrependeu do seu nome de usuário, o TikTok permite a alteração simples dos nomes inseridos no cadastro.

Cada conta na plataforma contém um apelido e um nome de usuário. Enquanto o apelido é apenas o nome da sua conta e como ela aparece para outras pessoas no TikTok, o nome de usuário é exibido no seu perfil e compõe o link dele – por exemplo, @nomedeusuario.Clique aqui para ler mais

TC Ensina: como mudar seu nome no TikTok
Fonte: Tudocelular

Nubia Z60 Ultra "turbinado" e Z60S Pro ganham data de lançamento e teasers

Nubia Z60 Ultra “turbinado” e Z60S Pro ganham data de lançamento e teasers

A Nubia confirmou por meio de uma página dedicada em seu site oficial o lançamento dos flagships Z60 Ultra Leading Version e Z60S Pro. Ambos os aparelhos já vinham sendo alvo de rumores há algum tempo, e agora ganham data para serem apresentados no país: 23 de julho às 9h da manhã pelo horário de Brasília.

Ainda não foi confirmado se o lançamento dos produtos acontecerá apenas na China ou também no mercado internacional, mas a página dá indícios de que veremos ambos os modelos em outros países. Além do contador para a data e hora do lançamento estarem presentes na página internacional da Nubia, são detalhadas promoções de lançamento em vários locais, incluindo cupons específicos para “global”, “Europa”, “Reino Unido” e “México”.Também é confirmado que o evento de lançamento fará sorteio de cupons e de fones Nubia Earbuds, que devem ser entregues aos compradores do novo flagship da marca. Nas notas de rodapé da página, é especificado que os cupons são válidos apenas para áreas em que a Nubia envia seus produtos, e que precisam ser aplicados durante a pré-venda dos celulares.Clique aqui para ler mais

Nubia Z60 Ultra “turbinado” e Z60S Pro ganham data de lançamento e teasers
Fonte: Tudocelular

Brasileiros da Geração Z estão entre os mais preocupados com privacidade no ambiente virtual

Brasileiros da Geração Z estão entre os mais preocupados com privacidade no ambiente virtual

De acordo com uma nova pesquisa feita pela Luzia, a plataforma principal de assistente de IA do Brasil, mostrou que cerca de 81% dos usuários brasileiros, que fazem parte da “Geração Z”, se preocupam bastam com a privacidade de seus dados online e já deixaram de usar aplicativos justamente por se preocuparem com suas informações pessoais.

Essa pesquisa foi feita não apenas no Brasil, mas em vários outros países da América Latina e ela mostra que há uma crescente preocupação entre os usuários mais jovens quando se trata do controle e uso de seus dados pessoais na internet. Foi constado ainda que 72% de todos os entrevistados expressaram preocupações sobre uso de dados para treinamento de IA.Além do treinamento de IA, há também outras preocupações significativas quando se trata de uso sem consentimento dos dados pelas empresas. Recentemente, a Meta começou a querer usar os dados de seus usuários do Facebook para treinar a sua IA, o TudoCelular até mesmo fez um guia para evitar e negar o uso de seus dados nesses testes.Clique aqui para ler mais

Brasileiros da Geração Z estão entre os mais preocupados com privacidade no ambiente virtual
Fonte: Tudocelular

Como baixar vídeo no YouTube Premium? Veja como configurar as opções de download

Como baixar vídeo no YouTube Premium? Veja como configurar as opções de download

Conheça o passo a passo para salvar vídeos no celular usando o YouTube Premium (Imagem: Lupa Charleaux/Tecnoblog)

Você pode baixar vídeos do YouTube Premium ao acessar o serviço pelo app para celular ou por navegadores no PC. Depois, basta abrir um vídeo, tocar no botão “Download” para salvar o conteúdo no dispositivo e assistir offline em qualquer lugar.

O recurso é ideal para quem consome os vídeos da plataforma quando está na rua e quer economizar o pacote de dados. Além disso, o YouTube Premium reproduz conteúdos em segundo plano quando o app está minimizado ou com a tela do celular bloqueada.

A função “Download” do YouTube Premium não está disponível para a versão do app para Smart TVs e aparelhos de streaming. Nesses casos, os dispositivos precisam estar conectados à internet para reproduzir os conteúdos.

Veja o passo a passo para baixar os vídeos do YouTube Premium e assistir sem internet.

ÍndiceComo baixar vídeo no YouTube Premium1. Pesquise um vídeo no YouTube2. Abra o vídeo do YouTube para ver mais opções3. Toque no botão “Download” no menu embaixo do player4. Aguarde o fim do download do vídeo5. Acesse o menu “Downloads” do YouTubeComo configurar o download do YouTube Premium1. Acesse a sua biblioteca do YouTube2. Toque no ícone de engrenagem para ver mais opções3. Selecione “Segundo plano e downloads”4. Use o “Downloads inteligentes” para ver vídeos recomendados offline5. Defina a “Qualidade do download” do YouTube6. Escolha “Fazer o download somente por Wi-Fi”7. Exclua todos os downloads do YouTubePreciso de internet para usar o YouTube Premium?Preciso pagar para assistir vídeos do YouTube offline?Posso baixar vídeos do YouTube sem o Premium?

Como baixar vídeo no YouTube Premium

Para baixar vídeos e assisti-los offline no celular ou PC, você deve primeiramente assinar o YouTube Premium. É possível fazer um teste grátis por 30 dias. Em seguida, basta realizar os passos abaixo.

1. Pesquise um vídeo no YouTube

Abra o app do YouTube no seu celular Android ou iPhone e toque no ícone de lupa, no canto superior direito da tela, para pesquisar um vídeo que você deseja baixar.

Acessando o menu de pesquisa do YouTube (Imagem: Reprodução/YouTube)

2. Abra o vídeo do YouTube para ver mais opções

No resultado da pesquisa, toque em cima do vídeo para abrir a página de reprodução do conteúdo e ver mais opções.

Abrindo um vídeo no YouTube (Imagem: Reprodução/YouTube)

3. Toque no botão “Download” no menu embaixo do player

No submenu embaixo do player e do nome do canal, passe as opções para o lado e toque no botão “Download” para baixar o vídeo do YouTube.

Usando o botão “Download” para baixar o vídeo do YouTube (Imagem: Reprodução/YouTube)

4. Aguarde o fim do download do vídeo

Não feche o app até o botão “Fazendo Download” mudar o nome para “Salvo”. Isso significa que você já pode assistir ao vídeo do YouTube offline.

Aguardando o vídeo ser salvo no celular (Imagem: Reprodução/YouTube)

5. Acesse o menu “Downloads” do YouTube

Volte para a tela inicial do YouTube e toque no ícone com a sua foto, no canto inferior direito da tela, para abrir o menu “Biblioteca”. Então, desça a tela e toque na opção “Downloads” para ver a lista de vídeos disponíveis para ver offline.

Acessando o menu “Downloads” (Imagem: Reprodução/YouTube)

Como configurar o download do YouTube Premium

1. Acesse a sua biblioteca do YouTube

Abra o app do YouTube no seu celular e toque no ícone com a sua foto de perfil, no canto inferior direito, para acessar o menu “Biblioteca”.

Abrindo o menu “Biblioteca” do YouTube (Imagem: Reprodução/YouTube)

2. Toque no ícone de engrenagem para ver mais opções

Toque no ícone de engrenagem, no canto superior direito da tela, para abrir as configurações do app do YouTube.

Acessando as configurações do aplicativo (Imagem: Reprodução/YouTube)

3. Selecione “Segundo plano e downloads”

Toque na opção “Segundo plano e downloads” para ver mais opções de configurações do app do YouTube.

Acessando o menu “Segundo plano e downloads” (Imagem: Reprodução/YouTube)

4. Use o “Downloads inteligentes” para ver vídeos recomendados offline

Deixe a opção “Downloads inteligentes” ativada caso queira que o YouTube baixe vídeos recomendados automaticamente para você ver offline.

Habilitando a opção “Downloads inteligentes” do YouTube (Imagem: Reprodução/YouTube)

5. Defina a “Qualidade do download” do YouTube

Toque na opção “Qualidade do download” para ver as opções de qualidade de imagem e som ao baixar vídeos do YouTube.

Definindo a qualidade do download (Imagem: Reprodução/YouTube)

6. Escolha “Fazer o download somente por Wi-Fi”

Se desejar, ative a opção “Fazer o download somente por Wi-Fi”. Esse recurso é uma forma de economizar dados caso, por exemplo, você toque acidentalmente no botão “Download” quando estiver usando a rede móvel.

Ativando o recurso “Fazer o download somente por Wi-Fi” (Imagem: Reprodução/YouTube)

7. Exclua todos os downloads do YouTube

Desça a página de configurações até encontrar a opção “Excluir todos os downloads”. Esse recurso permite apagar todos os vídeos baixados do YouTube de uma vez e liberar espaço de armazenamento no seu telefone ou cartão SD.

Usando o recurso “Excluir todos os downloads” (Imagem: Reprodução/YouTube)

Preciso de internet para usar o YouTube Premium?

Não é necessário estar conectado à internet para assistir aos vídeos salvos do YouTube Premium. Você apenas precisa estar conectado a uma rede Wi-Fi quando fazer o download de vídeo do YouTube pelo aplicativo do seu celular.

Vale dizer que os vídeos baixados ficam disponíveis para assistir offline por até 30 dias. Após esse prazo, você deve se conectar à internet novamente para o app atualizar o conteúdo.

Preciso pagar para assistir vídeos do YouTube offline?

Sim, é preciso ser assinante do YouTube Premium para ter a opção de baixar e assistir aos vídeos offline. Caso você cancele a assinatura, os conteúdos baixados continuam disponíveis até encerrar o período do ciclo de pagamento atual.

Posso baixar vídeos do YouTube sem o Premium?

Não é possível fazer download de vídeos do YouTube de forma oficial sem ser assinante do YouTube Premium. No entanto, você pode baixar vídeos do YouTube gratuitamente usando ferramentas de terceiros.

É importante dizer que o download de vídeos de forma nativa é uma das várias vantagens do YouTube Premium. Bem como, os conteúdos podem ser reproduzidos em segundo plano quando o app está minimizado ou a tela do celular estiver bloqueada.
Como baixar vídeo no YouTube Premium? Veja como configurar as opções de download

Como baixar vídeo no YouTube Premium? Veja como configurar as opções de download
Fonte: Tecnoblog

Microsoft promete atualizações menores e mais rápidas para Windows 11

Microsoft promete atualizações menores e mais rápidas para Windows 11

Windows 11 24H2 vai inaugurar checkpoints de atualização (Imagem: Guilherme Reis / Tecnoblog)

A Microsoft anunciou uma mudança nas atualizações do Windows 11 e do Windows Server 2025. Os updates serão implementados usando checkpoints. Com isso, os downloads vão ficar menores, trazendo apenas as modificações de uma versão para outra. Segundo a empresa, o novo sistema visa economizar largura de banda, espaço e, principalmente, tempo, tornando a experiência mais eficiente.

Como explica o site The Register, o processo não parece, à primeira vista, muito diferente do sistema usado desde o Windows 10, com os chamados downloads diferenciais, que baixam o que está falando no computador. Com os checkpoints, isso vai ficar mais frequente e granular, reduzindo o tamanho dos downloads.

Copilot PC+ já vêm com Windows 11 24H2 (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Updates do Windows 11 ficarão menos redundantes

Atualmente, o Windows 11 recebe atualizações cumulativas todos os meses, na segunda terça-feira do mês. Entre uma versão e outra, a Microsoft pode liberar correções de problemas e pequenas mudanças. O problema é que a versão seguinte traz tudo isso de novo, desnecessariamente.

Com o novo esquema, uma atualização mensal poderá ser um checkpoint, que funciona como uma espécie de consolidação. Quando isso acontece, as atualizações seguintes deixam de incluir correções e consertos já instalados, vindo apenas com os diferenciais em relação ao último checkpoint.

“Isso permitirá que você receba recursos e melhorias de segurança na atualização cumulativa mais recente, que virá apenas as mudanças que ocorreram desde o último checkpoint”, explica a empresa. De acordo com o blog post sobre a novidade, o sistema poderá mesclar todos os checkpoints e, dessa forma, baixar apenas os conteúdos que não estão presentes.

O novo sistema de atualizações vai valer para o Windows 11 24H2 e versões posteriores. O 24H2 já está disponível nos Copilot+ PCs e deve chegar aos demais computadores em setembro ou outubro. Para computadores de uso pessoal, os updates por checkpoints serão distribuídos automaticamente. Para clientes corporativos, haverá a opção de continuar no esquema de atualizações atual.

Com informações: Bleeping Computer, The Register, Ghacks
Microsoft promete atualizações menores e mais rápidas para Windows 11

Microsoft promete atualizações menores e mais rápidas para Windows 11
Fonte: Tecnoblog