Tag: artigos

Maneira prática e fácil de você reservar vagas nas escolas municipais e estaduais do país

Maneira prática e fácil de você reservar vagas nas escolas municipais e estaduais do país

Você sabia que existe uma maneira prática e fácil de você reservar vagas nas escolas municipais e estaduais do país? Com o programa Matrícula Fácil 2021, criado pelo Governo Federal, você consegue solicitar uma vaga ou ainda pré-matrícula um estudante pela Internet. Neste artigo você vai aprender como utilizar o Matrícula Fácil 2021, acompanhe!
A internet, sem dúvidas, veio para facilitar a vida de todos! Antigamente, para fazer uma matrícula na escola, era preciso ficar horas na fila de atendimento e graças à tecnologia, esse processo foi simplificado.
Esta plataforma digital foi criada para a organização das instituições públicas de ensino, como a vida de todos os cidadãos. Para utilizar, basta ter um computador com conexão à internet. Você realiza o cadastro e pronto! Sua vaga na escola foi reservada com sucesso.
É bom ressaltar desde já que este procedimento realiza apenas a reserva de vaga. Para efetivar a matrícula, o aluno precisa comparecer pessoalmente na escola!
 
Público alvo do Matrícula Fácil 2021
Para utilizar os recursos de reserva de vaga disponibilizado pelo Matrícula Fácil 2021 é necessário que o estudante seja de escola pública municipal ou estadual ou ainda esteja sendo transferido para uma delas.
O público alvo que pode utilizar o site e fazer a reserva de vaga pela Internet é:
Ensino Fundamental

1º ao 9º ano;
Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Ensino Médio

1º ao 3º ano do Ensino Médio;

Educação de Jovens e Adultos (EJA)

Fase I –  1º ao 5º ano (corresponde às séries iniciais do Ensino Fundamental);
Fase II – 6º ao 9º ano (corresponde às séries finais do Ensino Fundamental);
Ensino Médio.

➜ Confira o Passo a Passo para se cadastrar no Vestibulinho ETEC 2021
Estados que possuem o programa Matrícula Fácil
Infelizmente não é em todo o território nacional que o Matrícula Fácil 2021 está disponível. Abaixo você os estados que já aderiram ao programa:

São Paulo;
Rio de Janeiro;
Pernambuco;
Bahia;
Pará;
Alagoas.

Fique atento, pois em breve outros estados serão inseridos nessa listagem!
Como fazer a inscrição no Matrícula Fácil 2021?
Todo o procedimento de inscrição no Matrícula Fácil 2021 é feito pela Internet. Veja como é fácil e siga as instruções abaixo:

Acesse o site do Matrícula Fácil do seu estado;
Encontre no menu a opção para você efetuar a sua inscrição;
Preencha corretamente os dados que forem solicitados;
Anote o seu número de inscrição.

Após o preenchimento da sua pré-matrícula, aguarde a divulgação dos resultados para poder comparecer na escola com seus documentos e efetivar sua matrícula.
Documentos necessários Matrícula Fácil 2021
Depois que você fez o seu cadastro no Matrícula Fácil 2021, a sua reserva de vaga foi efetuada. Agora, para efetivar a sua matrícula, é necessário comparecer na escola com os documentos obrigatórios.
Lembre-se: essa reserva de vaga não é uma garantia de matrícula já que a matrícula é feita apenas pessoalmente na escola.
Os documentos que você terá que apresentar são:

RG e CPF;
Histórico escolar;
Comprovante de residência;
Comprovante de escolaridade;
2 fotos 3×4;
Documentos comprovando a transferência.

Para alunos menores de idade:

Certidão de nascimento;
RG e CPF do responsável;
Caderneta de vacinação em dia (obrigatório para o Ensino Fundamental).


Maneira prática e fácil de você reservar vagas nas escolas municipais e estaduais do país
Fonte: Revista W

Agora é possível emitir a segunda via da sua conta de água

Agora é possível emitir a segunda via da sua conta de água

Com a Sabesp 2ª Via de conta ficou tudo mais fácil para quem é cliente, ainda mais porque as pessoas estão sempre precisando desse documento, e como o mesmo é um direito do cliente a empresa não abre mão do mesmo, e sem contar que agora ela facilitou tudo com essa segunda via online. Então vamos conferir mais informações sobre esse novo serviço, porque não é todo mundo que sabe como emitir essa segunda via, mas é algo simples e rápido.

Emita também a Coelba 2ª Via.
Emissão Sabesp 2ª Via de Conta
A emissão da Sabesp 2ª Via de conta funciona tudo online e tudo no site da empresa. No site você tem essa opção e para poder consultar você precisa ter em mãos o número do RGI, quem não tem esse número decorado não tem problema, porque o mesmo pode ser consultado em qualquer fatura anterior que você estiver aí. Por isso providencie o número corretamente porque sem ele voe não consegue acessar. É tudo muito rápido e simples, e se todos os meses você precisa, todos os meses você pode entrar no site e imprimir o documento para você.
Entre no site para consultar Sabesp 2ª Via de conta: http://site.sabesp.com.br/site/default.aspx
Emissão Sabesp 2ª Via de Conta
Entrando nesse link acima veja que tem um espaço para que você possa informar seu RGI, por isso informe o mesmo corretamente, consultando a fatura anterior. Depois disso clique no botão “Prosseguir” e pronto, você consegue ter esse documento para você, esse acesso pode ser feito em qualquer lugar, desde a sua casa até mesmo no seu trabalho.
Então sempre que você precisa emitir você já sabe onde fica. A imagem que deixamos acima mostra corretamente a página no site para que você possa estar inserindo os seus dados corretamente para que a pesquisa da segunda via conta Sabesp seja feita.

Agora é possível emitir a segunda via da sua conta de água
Fonte: Revista W

O que é Identidade Visual, Branding e Marca?

O que é Identidade Visual, Branding e Marca?

Eae, tudo bele?

Você sabe o que é Branding, Marca e Identidade Visual? Sabe quais as diferenças e semelhanças entre eles?

Nesse mundo criativo existem muitas confusões e uma delas é justamente sobre a aplicação dos termos citados a cima. Algumas pessoas por não terem conhecimento acabam utilizando de forma errada algum desses termos, outros usam de forma deliberada a fim de conseguir uma melhorar valorização do seu job e até mesmo profissional. Mas o fato é que cada um desses termos, Branding, Marca e Identidade Visual, são coisas distintas apesar de serem semelhantes. Por isso neste artigo vamos destrinchar cada tópico para que você utilize esses termos da forma certa.

Vamos nessas?

Neste artigo você verá:

O que é Identidade VisualO que é MarcaO que é BrandingComo elas funcionam em conjuntoVídeo: O que é Branding, Marca e Identidade Visual?

O que é Identidade Visual?

Identidade visual (IDV) é um conjuntos de elementos visuais que representam algo, como por exemplo, uma empresa, um produto, um serviço, etc.

Esse conjunto de elementos pode variar de acordo com cada projeto, mas é comum encontrar elementos como:

Paleta de cores – Uma esquema de cores é usada para identificação da marca. Embora a paleta de cores geralmente comece com o logotipo, essas cores devem ser reaproveitadas para todos os materiais da marca.Tipografia – É a forma ou o estilo do texto que você usa em uma marca.Padrões – São elementos que se repetem de maneira ilimitada para aplicação em qualquer superfície de maneira infinita e que ajuda a comunicar a personalidade de uma marca.Texturas – Aspecto de uma superfície usada para reforçar a personalidade de uma marca.Mascotes – Animal, pessoa ou coisa, que representa visualmente uma marca ajudando a criar um vínculo com o público. Ícones – São os elementos gráficos, tradicionalmente pequenos, usados ​​para fornecer informações rapidamente e que agregam valor à marca.Entre outros.

Dentre esses elementos temos o Logo, que é assinatura visual da empresa, também conhecida por marca gráfica. A partir desse elemento que todos os outros tomam forma, ou seja, todos os componentes de um projeto de Identidade Visual são oriundos e circundam o elemento principal que é o Logo.

Todos esses outros elementos de um projeto de IDV atuam como coadjuvantes da marca com o objetivo de potencializá-la, como se fossem escudeiros de um cavaleiro, afim de fixa-la na mente do seu público.

É muito comum algumas pessoas confundirem ou associarem identidade visual apenas ao Logo. Obviamente que isso faz sentido, pois como vimos trata-se do principal ator de projeto de IDV. Todavia um projeto desses não é composto apenas por este único elemento. Um projeto de Identidade Visual trata-se de do conjunto de elementos visuais que possuem a finalidade de representar e distinguir algum produto, serviço, etc.

O profissional responsável por um projeto de IDV é justamente um Designer, ou uma equipe de Designers.

Aplicações da Identidade visual

Normalmente um projeto de identidade visual é acompanhado por um manual de marca, que é um documento onde se coloca todas as diretrizes de aplicação e utilização correta da Identidade Visual. E as diretrizes podem reger aplicações para:

Papelaria institucional; Embalagens;Aparência do PDV;Uniformes;SinalizaçãoSites, aplicativos e redes sociais, entre outros.

Caso queira saber mais sobre um projeto de Identidade Visual e mais sobre manual de marca, nós temos aqui no Chief um artigo exclusivo sobre manual de marca. Clique aqui para acessar.

O que é Marca?

Essa pergunta pode ter mais de uma resposta dependendo da área e do pensamento de cada um. Se perguntares para um designer, ele provavelmente responderá:

“Marca é um símbolo gráfico visual que representa algo, como uma empresa, produto, serviço, pessoa, entre outros; com a função de identificá-la e distingui-la de um modo imediato.”

Por outro lado se você perguntar para um publicitário, ou alguém de marketing, provavelmente terá como resposta algo semelhante a seguinte afirmação:

“Marca é o conjunto de valores, percepções e experiência que ela passa ou representa para o seu público. Com isso marca não é somente um símbolo gráfico, mas sim a representação de um todo perante o seu nicho de atuação e também ao seu público.”

E o fato é que as duas afirmações estão corretas. Caso você siga a linha mais do design, é justamente a primeira resposta. Porém se você seguir uma linha mais estratégia e publicitária, será segunda resposta. As duas estão corretas e se complementam, afinal não basta apenas criar um símbolo gráfico e achar que ele será uma marca reconhecida mundialmente. Existe todo um trabalho para que aquela representação simbólica visual realmente se firme passando bons valores e percepções par ao seu público e mercado de atuação.

Por isso é comum alguns profissionais usarem o termo “marca gráfica” quando se referem exclusivamente ao símbolo gráfico e não a todas as outras questões que envolvem a conceituação e estratégia da marca.

O que é Branding?

Como vimos anteriormente, não basta apenas criar uma marca gráfica. É preciso muito trabalho de estratégia e posicionamento para se alcançar os objetivos planejados. E para isso temos o Branding.

Branding é o gerenciamento e posicionamento estratégico da marca. Trata-se de um conjunto de ações estratégicas para a construção dos valores e percepções planejados para o seu público. Então, todas as questões de valores, experiências e percepções planejadas para a marca, são executadas por ações de Branding.

Todos os pontos de contato do público com a marca, são planejados ou gerenciados pelo Branding. Esse trabalho ajuda tanto a fidelizar os clientes quanto prospectar novos clientes.

Por isso que Branding tem um valor fundamental no processo de construção de uma marca perante ao mercado e o público-alvo. Para isso o Branding utiliza dos elementos de identidade visual, desde a marca gráfica até a paleta de cores, por exemplo, alinhados as estratégias de comunicação e posicionamento da marca.

Esse trabalho é normalmente elaborado por uma equipe multidisciplinar composta por designers, publicitários, social medias, atendimento, etc. Por exigir uma equipe multidisciplinar, comumente, e principalmente quando se trata de grandes empresas, esse trabalho é executado por agências especializadas.

Como Branding, Marca e Identidade Visual funcionam em conjunto?

Como vimos, todos os 3 elementos fazem parte de uma cadeia estratégica da comunicação visual de uma empresa que convergem entre si para alcançar o objetivo estratégico de comunicação e posicionamento da marca.

Apesar dessas sinergias, existem diferenças e não são iguais, logo nem todos os profissionais estão hábeis para executar todas as tarefas. Não é porque você cria uma identidade visual que necessariamente você está habilitado para fazer o Branding. Da mesma maneira não é porque você entende e trabalha com Branding que você saberá construir com maestria a Identidade Visual.

Portanto, saiba qual parte do processo você faz parte e não utilize os termos de forma deliberadamente errada para conseguir possíveis ganhos financeiros. Por mais que seja tentador e por mais que possa até dar resultado a primeira vista, ao longo do tempo você poderá prejudicar a sua carreira e literalmente “queimar o seu filme” no mercado. Cuidado.

Vídeo: O que é Branding, Marca e Identidade Visual?

Para aprofundar mais no assunto e levantar pontos que seriam difíceis de apresentar em texto, eu criei um vídeo que está em nosso canal no Youtube, onde falo sobre esse três tópicos e complemento as informações apresentadas aqui neste artigo. Sugiro fortemente que assista ao vídeo abaixo para completar o raciocínio e a explanação sobre o assunto. Confira abaixo o vídeo sobre o que é Branding, Marca e Identidade Visual.

Então é isso, Galucho! Se você gostou desse vídeo deixe o seu like e compartilhe com seus amigos que tiverem interesse 😀

Espero que esse vídeo tenha sido útil para você. E não esqueça de se inscrever em nosso canal no Youtube [CLIQUE AQUI ]

Deixe a sua opinião, dúvida e experiência nos comentários aqui abaixo, bele? 😀

Até mais.

Forte abraço._

Fonte das imagens:

Shuttterstock – https://shutr.bz/2SlCLjM
The post O que é Identidade Visual, Branding e Marca? appeared first on Chief of Design.

O que é Identidade Visual, Branding e Marca?
Fonte: Chef of Design

Como migrar para UI Design – Passo a Passo

Como migrar para UI Design – Passo a Passo

Eae, tudo bele?

Vamos falar sobre migração de carreira? Neste artigo você verá quais passos deve seguir para iniciar a sua migração. Vamos aqui falar sobre migrando para UI Design.

Caso você não saiba, UI Design, é uma design voltada para concepção de design de interfaces.

Eu defino UI Design em outro artigo, como:

UI Design ou User Interface Design (Design de Interface do Usuário) é área que estuda o meio pelo qual uma pessoa interage ou controla um dispositivo, software ou aplicativo. Essa interação pode ser feita através de elementos que forneçam ações entre o dispositivo e o usuário, como por exemplo, botões, links, menus e qualquer outro elemento que permita uma interação entre o dispositivo e o usuário.Importante salientar que User Interface não se limita somente a parte visual do projeto. UI Design é sobretudo como será realizada interação entre o usuário e o meio (que no nosso caso é a interface gráfica), indo muito além da estética/aparência do projeto.Um bom projeto de UI antecipa as necessidades do usuário e garante que a interface seja fácil de usar e de acessar. Ele garante uma boa experiência de interação evitando ou minimizando dificuldades de utilização e frustrações ao utilizador.

E essa área está cada vez mais em voga, pois muitos designers, principalmente os oriundos do Design Gráfico, enxergam no UI Design uma possibilidade de melhores ganhos financeiros e econômicos.

Há um tempo atrás eu fiz algumas lives sobre salário de Designer Gráfico, de salário de Web Designer e de salário de Design (vídeo do youtube). Nesses conteúdos temos um comparativo que mostra que realmente as áreas do Design voltadas para o Digital (como UI e Web) tendem a pagar melhor.

Além da questão financeira, o trabalho de um UI Designer parece ser mais valorizado pelas empresas que atuam com isso e a dia-a-dia do profissional é mais tranquilo referente, não que seja fácil, mas por ser compreendido de uma melhor maneira, as exigências, prazos e requisições são otimizadas.Por tudo isso que várias pessoas querem migrar para UI Design. Então nesse artigo eu vou te passar como você pode fazer isso. Vamos começar?

1# Estudar – Migrar para UI Design

Pode parecer óbvio, mas é mesmo. E por mais que seja claro, muitas pessoas pulam essa parte. Se você deseja atuar como Ui Designer, você precisa começar estudando. E caso você opte por um curso, aqui no blog que dá dicas sobre como escolher um bom curso de UI Design.

Muito provavelmente você vem de uma área que tem sinergias (como design gráfico) mas que não contempla os principais assuntos para você trabalhar como UI Designer.

O primeiro passo para você migrar para UI Design é começar estudando. Você deve estudar sobre algumas matérias essenciais, como por ex:

Interação humano-computador (IHC);User experiencie;Arquitetura da informação;Usabilidade;Componentes e elementos do UI Design;Estilos de UI Design;Styles Guides;Entre outros.

Para adquirir tais conhecimentos, você tem alguns caminhos que pode seguir:

Estudar por conta, sendo autodidata.

Essa parte você já está fazendo, acessando o nosso blog. Mas você pode consumir muito mais conteúdo pela web. Existem vários canais no youtube com bons conteúdos, artigos no Medium, outros tipos de materiais.

Você também pode adquirir livros para estudar por conta. Fazendo uma pesquisa rápida pela internet você encontrará livros sobre esses temas.

Estudar em curso online

Caso você queira, também pode fazer um curso online sobre o tema. Aqui no Chief of Design ainda não temos curso online específico sobre o tema.

Nós aqui do Chief of Design temos o Curso UI EXPERT. Em nosso curso de UX/UI você aprende a criar interfaces digitais que proporcionam as melhores experiências aos usuários e que te trará maior visibilidade no mercado de trabalho.

Para saber mais sobre o Curso de UI Design, clique aqui, ou na imagem abaixo.

Estudar em cursos presenciais

Infelizmente essa é a opção mais escassa. Existem poucos cursos presenciais sobre o tema. Uma alternativa é fazer workshops. Eu tenho um Workshop que se chama MIGRANDO PARA UI DESIGN, onde ministro com o UX/UI Designer Filipe Samuel.

Esse Workshop dura dois dias e é um intensivo sobre o tema. Caso você tenha interesse, fique sempre ligado aos e-mails e novidades aqui do Chief.

Já outra alternativa é realizar um curso de UX Design,já que nesse assuntos existem muito mais opções. Nesse caso você também vai aprender bastante sobre design de interfaces, apesar de não ser focado em UI Design.

2# Prática – Migrar para UI Design

Estudar é diferente de aprender. E para aprender é necessário a prática. Por isso você precisa criar peças de UI Design.

Crie experimentos, treine ferramentas, conheça técnicas, softwares, enfim…Faça experimentações e testes para por em prática aquilo que você está estudando e assim realmente aprender sobre UI Design.

Muitas pessoas nessa parte travam, pois alegam que não tem projetos ou clientes reais. Saiba que isso não é um problema que deve te impedir de migrar para UI Design.

É óbvio que o melhor cenário seria se você tivesse clientes reais para pode criar. Mas caso você não tenha, não tem problema! Você pode criar cases fantasmas, estudo de caso e até trabalhos acadêmicos para preencher o próximo item desse passo-a-passo.

3# Portfólio – Migrar para UI Design

Para alguém te dar uma oportunidade, você precisa apresentar um portfólio legal. Se você fizer o passo 2, você já terá trabalhos para montar o seu portfólio inicial.

Você deve ter um portfólio online para poder mandar o link para vagas, então utilize o Behance, o seu próprio site e também o Medium, para publicar na web os trabalhos realizados.

Um ponto importante aqui, é publicar os seus trabalhos da maneira certa. Então não se limite apenas a publicar as imagens do projeto. Crie uma narrativa, uma imersão para quem está vendo. Conte o processo de pesquisa, rafes, wireframes e todo o caminho percorrido até chegar no resultado final.

Eu tenho uma playlist no Youtube onde eu mostro tudo o que você precisa saber sobre portfólio. Clique aqui para depois assistir!

4# Divulgue – Migrar para UI Design

Após ter construído o seu portfólio você precisa mostrá-lo para outras pessoas, afinal ninguém vai adivinhar que você deseja migrar de área.

Por isso divulgue em suas redes sociais, altere os objetivos profissionais no seu Linkedin, participe de eventos e mostre a sua disposição de iniciar essa nova jornada.

Imagem ilustrativa de um UI Designer prototipando um projeto.Por shutter_o I /Shutterstock

Utilize tudo o que puder para divulgar. A maioria das oportunidades normalmente vem através de indicações e indicações só vem graças a laços, profissionais e pessoais. Quanto maior for o seu networking maior será a sua chance de alcançar uma oportunidade na área.

Uma boa dica para aumentar o seu networking é participar de meetups, como o evento Insights. É gratuito e todo mês tem evento.

5# Se candidate as vagas da área – Migrar para UI Design

Se você deseja migrar para UI Design, você precisa buscar uma oportunidade profissional. Além de divulgar para o seu networking, também se candidate a vagas de emprego.

Utilize sites como Linkedin, Catho, Trampos.co, entre outros. Envie o máximo de currículo para as vagas que você acha coerente.

Mande o seu currrículo mesmo que você não esteja ou se sinta 100% pronto, pois você nunca estará. Isso é fato.

Portanto, procure por oportunidades e vá com coragem para essa vaga. Uma hora alguma empresa te dará uma oportunidade, pode apostar. E a partir disso você terá migrado oficialmente para UI Design iniciando a sua trajetória nessa área.

Migrando para UX/UI Design – Passo a Passo

Para sintetizar todo esse tema e ainda dar mais dicas para voê migrar de área, eu criei um vídeo exclusivo sobre o tema. Você pode conferir abaixo.

Considerações Finais

Qualquer migração de área é algo difícil. Não é fácil mudar algo assim em sua vida. Porém é muito menos difícil e oneroso do que se pensa, principalmente quando se fala de migrar para UI Design.

Se você deseja iniciar em UI Design, siga os passos que viu neste artigo, estude bastante, trabalhe forte e tenha coragem para dar esse passo em sua carreira.

Espero que esse conteúdo tenha sido útil para ti.

Se você tem algum comentário ou informação que venha contribuir com esse artigo, não se acanhe, deixe um comentário logo abaixo.

E não deixe de conhecer o nosso Curso UI EXPERT que é focado para você aprender do zero até ao avançado em UI Design e criar eficientes interfaces de produtos digitais.Forte abraço.Até mais.
The post Como migrar para UI Design – Passo a Passo appeared first on Chief of Design.

Como migrar para UI Design – Passo a Passo
Fonte: Chef of Design

O que faz um UI Designer? 20 perguntas e respostas sobre UI Design

O que faz um UI Designer? 20 perguntas e respostas sobre UI Design

Eae! Tudo bele?

UI Design. Este é um tema com dúvidas frequentes nos canais do Chief of Design. E eu não poderia ficar insensível aos pedidos de meus seguidores e decidi responder as dúvidas daqueles que estão iniciando e daqueles que ainda estão nas primeiras pesquisas sobre o que faz um UI Designer.

Separei as questões mais relevantes, algumas até frequentes para montar esse conteúdo.

Lógico que não é possível cobrir todos os aspectos em um só artigo, mas acredito que os principais, para quem é iniciante, está sendo abordado por aqui.

Então com você as 20 questões sobre UI Design, para iniciantes, respondidas.

Aproveite e confira! Espero muito que você encontre uma questão semelhante àquela dúvida que ainda pairando em sua mente.

Vamos para as questões?

Antes só quero te lembrar que nós temos o nosso próprio curso de UI Design, o UI EXPERT. 

No Curso UI EXPERT você aprende a criar interfaces digitais que proporcionam as melhores experiências aos usuários e que te trará maior visibilidade no mercado de trabalho.

Para saber mais sobre o Curso de UI Design, clique aqui, ou na imagem abaixo.

1 – O que faz um UI Designer?

UI Designer (Designer de interfaces) é o profissional responsável por projetar o layout e os elementos interativos destes.

Partindo do princípio que a área de UI design (Design de interface de usuário) estuda o meio pela qual existe uma interação entre o indivíduo e um dispositivo, software, ou aplicativo, a função do UI Designer é garantir que a interação seja bem-sucedida resultante de uma facilidade de uso e acesso à interface gráfica.

O UI Designer deve projetar interfaces claras e objetivas para que a utilização do usuário seja intuitiva e sem entraves.
2 – Como anda o mercado brasileiro para UI Designers?
O mercado favorece o UI Designer destacadamente pela crescente necessidade de criação de desenvolvimento de aplicativos móveis.

O Brasil, junto da índia e da Indonésia, está entre os mercados que mais executaram download no quarto trimestre de 2017 dos aplicativos do Google Play, trimestre esse que foi considerado de maior desempenho para download. Os downloads ultrapassaram a marca de 19 bilhões.

Segundo outra pesquisa, realizada pela App Annie, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking de países com maior número de apps utilizados por mês, mais de 40. E o mesmo estudo aponta que os brasileiros, em um período de 24 horas, abrem em média quase 10 aplicativos, colocando nosso país no topo da lista.

E não podemos esquecer também a demanda de UI Designers para criação de interfaces para web sites em um cenário onde temos 51,3 consumidores obrigando o empresariado a possuir uma presença online para divulgar seus produtos e serviços.
3 – Onde pode trabalhar um UI Designer?

O UI Designer pode atuar em todos tipos empresas que necessitam de desenvolver interfaces, principalmente quando se trata de interfaces digitais.

Podem ser tanto empresas que prestam serviços do tipo, como agências e escritórios de Design, startups, consultorias, empresas de TI, até empresas que tem setores apenas para cuidar das suas interfaces como bancos, ecommerces, entre outros.
4 – Quanto ganha um UI Designer?
Segundo a Love Mondays, plataforma que ajuda profissionais a encontrar a empresa ideal e a descobrir salários em mais de 100.000 empresas, o salário médio para UI Designer, baseado em 192 salários postados por funcionários na plataforma e que atuam nesta profissão, é de R$ 4.284,00 por mês.

Mais esse números podem variar por causa de fatores como a região, segmento da empresa entre outros. A própria Love Mondays alerta que o salário pode variar de R$ 824,00 a R$ 11.487,00.
5 – Existe algum requisito para começar a aprender sobre UI Design?
Não há um pré-requisito. Mas algumas coisas que você se identifica ou alguns comportamentos podem indicar que você pode se dar bem na área como: gostar de tecnologia, comunicação, design, criatividade, dar grande atenção aos detalhes e resolver problemas.

E se você acredita que pode se dar bem é quer saber onde estudar aqui no blog tem um artigo que pode te ajudar a escolher um bom curso de UI Designer.
6 – Vale pena ser UI Designer?
Sim. Principalmente se você se enquadra no perfil do tópico anterior que é algo que aumenta as chances de você gostar de Design de interfaces.

Gostar de algo é o que nos faz enfrentar os desafios diariamente.
7 – Onde encontramos UI Design?

Uma interface á a ponte visual entre um usuário (humano) e uma máquina, serviço, sistema, produto. O UI Design se aplicar principalmente a interfaces gráficas.

Por isso algumas pessoas podem alegar que UI Design trata de interfaces para sistemas virtuais encontrados principalmente em computadores, smartphones, vídeo-games e realidade virtual.

Porém, podemos encontrar uma interface em qualquer objeto projetado para disponibilizar um meio para interação com o usuário de forma eficaz.

Você pode encontrar UI Design, seja através de interface gráfica ou física, em painéis de controle em máquinas industriais, em equipamentos para área de saúde, sistemas automotivos e de aviação, eletrodomésticos e eletroeletrônicos, softwares de computadores e dispositivos móveis, aplicativos, websites, entre tantos.

Apesar dessa grande variedades, a maioria dos empregos para UI Designer são para desenvolvimento de interfaces de app e web.
8 – Qual a diferença entre UI e UX Designer?
Basicamente o que difere é que o UI Designer desenvolve interface e o UX Designer se preocupa em como o usuário vai se sentir ao interagir com a interface e se encontrará valor quando interagir com os produtos ou serviços de uma empresa.

UI Design e UX Design são áreas que se complementam e colaboram uma com a outra. UI Design possibilita que uma ideia se concretize na interface e que o usuário consiga aproveitar o que está sendo apresentado. E o UX Design faz com o seja apresentado na interface garante boas sensações de uso.

Eu tenho um vídeo onde falo especificamente sobre isso.

9 – Web Design e UI Design não são parecidos?
Sim, são parecidos em partes. Mas precisamos entender um pouco do perfil de cada para identificar as semelhanças

Um Web Designer pode executar peças como criação de banners, pequenas animações, e artes para redes sociais, design para aplicativos, entre outras.

Mas a tarefa principal de um Web Designer é criar websites, ponto.

Agora o que faz um UI Designer?

O UI Design faz a ligação entre o usuário e um dispositivo ou sistema. O UI Designer é responsável por projetar a interface que promove a essa ligação.

Existem diferentes tipos de interface em diferentes produtos. Imagine o display de um micro-ondas. Aquilo é uma interface. O Designer de interfaces pode projetar todo tipo de interface inclusive as digitais e para web, como os websites. E é por isso que o Web Design e o UI Design são “parecidos”.

Na verdade o Web Design é mais amplo e o UI Design é uma área do conhecimento abrangida pelo Web Design. Para entender melhor eu gravei um vídeo que explica melhor as diferenças entre as duas áreas. Veja a seguir:

10 – Por quais conteúdos eu devo começar a aprender?
Alguns conhecimentos podem te ajudar nos primeiros passos como os Fundamentos de Design, usabilidade, elementos da interface, anatomia de interfaces, prototipagem e procurar dominar algum software gráfico.
11 – É possível entrar na área sem realizar um curso especializado? Eu consigo aprender tudo sobre UI Design sozinho?
A internet é um bom recurso para você aprender e dar seus primeiros passos.

No Youtube você pode adquirir conhecimentos como autodidata sem gastar um centavo ao realizar buscas sobre “ui design” e “Design de interface do usuário”. Inclusive encontrará diversos vídeos do Chief of Design que falam sobre o assunto. Aconselho até que acompanhe nosso canal para saber mais clique neste link.

A mesma pesquisa você pode executar no Google. A comunidade web dispõe artigos em blogs que explicam sobre área.

O grande problema é que dá muito trabalho angariar conteúdo que estão espalhados. Sem contar que você não tem conhecimento prévio sobre diversos assuntos e fica difícil saber o que pesquisar quando nunca se viu falar na vida sobre determinado assunto, técnica ou ferramenta.

Para agrupar em um só lugar conteúdos que você levaria muito tempo pesquisando, para preencher lacunas que conteúdos do internet não cobrem e para atender pessoas que não tem como frequentar um curso presencial eu disponibilizo o UI EXPERT

Neste curso você vai aprender os principais conceitos de UI Design para interfaces digitais para iniciar a sua jornada na área. Além das aulas, ao vivo e gravadas, você terá suporte diretamente comigo.

Para saber mais sobre as próximas turmas do curso CLIQUE AQUI.
12 – Quais as principais ferramentas que um UI Designer precisa saber utilizar para se destacar na área?
Entre as principais ferramentas se destacam o Sketch App, (para Mac) o Abode XD, o InVison, Balsamiq e Axure para prototipagem, InVision Studio, Figma e Photoshop.
13 – É preciso saber desenhar?
Saber desenhar o básico ajuda. Você não precisa ser exatamente um ilustrador, um artista, mas conseguir criar traços no papel para expressar as ideias visualmente e se fazer se entender o mínimo é de grande valia.

Desenhar ajuda em alguns processos, mas não é mandatório.
14 – Quais as principais características de um bom UI Designer?
É uma pergunta difícil de responder porque em um grupo de bons UI Designers podem existir profissionais com características muitos diferentes. Sem contar que empregadores podem considerar que as competências do profissional têm um peso maior para definir que ele é bom em relação as características comportamentais.

Entretanto podemos relatar algumas propriedades da área que pode favorecer um ou outro perfil. Vamos a algumas:

Criatividade é uma característica que permeia toda a área de Design, portanto ser criativo colabora muito para que você seja considerado bom UI Designer.

Apesar de UI Design mexer com a criatividade esta é uma área que também preza por uma organização sistemática que visa garantir a melhor interação. Portanto em alguns momentos vale a pena o fato de ser metódico.

Um UI Designer precisa muito se relacionar com equipes em diferentes etapas do processo. Portanto além de ser bom comunicador na comunicação visual ele deve ser bom na comunicação verbal.

Pensar e agir com UI Design é dar grande atenção aos detalhes. Portanto ser detalhista é uma boa característica também.

O trabalho de UI Designer está todo centrado no usuário. Suas decisões de Design vão definir o bom resultado da interação.

Então ter empatia por quem vai interagir na interface projetada é um grande passo para que as coisas resultem bem. A empatia fará você enxergar todas as nuances do processo desde a pesquisa do público-alvo até a execução da interface.

Essas são algumas características importantes. Se você acha que outras características devem ser mencionadas, agradeço se você contribuir na seção de comentários com mais conteúdo para esse artigo.
15 – Qual dica você me daria para garantir uma boa execução de UI Design?
Existem uma relação de boas práticas para serem executadas, mas se for para escolher uma só eu te indicaria não querer inventar a roda. E o que eu quero dizer com isso?

Quero dizer que nem sempre você precisará criar uma solução nova porque existentes ótimos padrões para você adaptar no seu projeto. Se tratam de padrões familiares de UI.

Ao adaptar alguns destes padrões tirados de um ambiente similar você ganhará tempo e também a certeza de estar utilizando algo que já foi testado.

Você com certeza já interagiu com o ícone hambúrguer. Ele é um padrão que vem sendo bastante disseminado quando pensamos em mobile. A limitação de espaço existente em interfaces destinadas a dispositivos menores criou a necessidade de adotar esse padrão para suportar os tradicionais menus.

A melhor forma de encontrar padrões é pesquisando por onde o público-alvo do projeto interage a maior parte do tempo.

Pesquise elementos de interface em redes sociais, sites de notícias, sites de bancos, sites de universidades, aplicativos de mensagens instantânea, algum software específico, etc.
16 – Como manter a clareza nas interfaces?
Manter a clareza na interface é a qualidade de não inserir “ruídos”.

Uma boa forma de manter a clareza é evitar elementos que não deixam claro sua função. O usuário deve precisar daquele elemento, ele não deve ser um entrave.

Elementos necessários são sucintos e fazem sentido.

Eu tenho um artigo e vídeo aqui no blog onde falo sobre Gestalt (clique aqui para conferir). Acredito que tal conteúdo possa te ajudar nessa tarefa.
17 – O que é Style Guide?

O Style Guide determina quais as regras e padrões devem ser utilizadas em um sistema. Serve como guia para que as equipes de trabalhos estejam alinhadas ao propósito do projeto e que o produto final tenha consistência.

Ele estabelece um padrão visual e gera todos componentes necessários para interface.

Como isso você estabelece o padrão visual de componentes como cores, tipografia, botões, navegação, listas, formulários, entre outros.
18 – Não tenho experiência de trabalho com UI Design. O que fazer para ser contratado?
Parece óbvio. Mas você deve obter experiência. Você deve correr atrás dela.

Não. Você não procurará emprego e muito menos deve se preocupar em ganhar muito dinheiro agora. Tudo que você tem que fazer é se cadastrar em plataformas de trabalhos freelance e se candidatar a jobs que correspondem ao seu nível de habilidade atual.

Ao acumular jobs concluídos você, além de conquistar experiência, poderá criar um portfólio. Se você não sabe como criar um portfólio clique neste link e conheça nossa guia para construir um.

Com um portfólio em mãos você tem como comprovar uma certa experiência para disputar vagas. Porém pode acontecer de você ter se dado bem como freelancer e conquistados contatos que não queira mais um emprego.
19 – É possível trabalhar remotamente como UI Designer?
Sim. O trabalho remoto vem cada vez mais sendo adotado por grandes e pequenas empresas. Existem empresas que são totalmente remotas.
20 – Vale a pena migrar do Design Gráfico para o UI Design?
Vale a pena se você se vê encantado pela possibilidade de gerar resultados planejando interfaces. Também vale a pena porque a média salarial e as possibilidade de ganhos, financeiros e profissionais, são maiores.

O Design Gráfico é sim uma área que desempenha um papel muito importante. Mas pode ser que você se sente desmotivado agora. Pode se algo passageiro. Entretanto se você anda flertando com novas tecnologias sugiro que pesquise bastante que nem você está fazendo agora.

Leia bastante sobre assunto e converse com profissionais da área para que você comece a fazer uma migração de forma tranquila se esta vier a ser sua vontade.
Considerações finais
Neste artigo procurei abordar questões relevantes e recorrentes sobre UI Design. Pode ser que alguma dúvida que você possui não tenha sido abordada. Por isso peço que você utilize a seção de comentários e compartilhe conosco o seu pensamento.

Espero que as respostas sirvam para te dar um norte e te direcione de forma positiva as suas decisões. UI Design é a uma área que está em expansão e que vem despertando grande interesse de contratantes por isso procurar informação é questão valiosa para que não exista decepções com as possíveis escolhas.

Espero que você tenha gostado do artigo!

Compartilhe com seus amigos que queiram conhecer um pouco mais sobre a área e deixe seu comentário também.

E não deixe de conhecer o nosso Curso UI EXPERT que é focado para você aprender do zero até ao avançado em UI Design e migrar para uma área que valoriza o design.

Forte abraço!

Até mais!The post O que faz um UI Designer? 20 perguntas e respostas sobre UI Design appeared first on Chief of Design.

O que faz um UI Designer? 20 perguntas e respostas sobre UI Design
Fonte: Chef of Design

UX Design e UI Design – Qual a diferença entre eles?

UX Design e UI Design – Qual a diferença entre eles?

Eae, tudo bele?

Vamos falar sobre UX Design e UI Design. Essas duas áreas estão muito em alta e confundi-las é muito comum, principalmente para quem está iniciando. Por isso não fique acanhado caso você não saiba o que é ou as diferenças entre UX Design e UI Design.

Independente da nomenclatura, do nome, etc. O fato é que as duas áreas são importantes e as duas áreas tem grande sinergias. Apesar de diferentes e de tratarem de determinadas camadas dentro de um projeto, elas trabalham em conjunto.

E elas estão com bastante visibilidade ultimamente, principalmente porque designers e criativos em geral, enxergam nessas áreas possibilidades de melhores ganhos financeiros e reconhecimento profissional.

Por isso neste artigo vou passar para você o que é cada área, falar sobre as suas diferenças e também das coisas em comum que compartilham. Bele?

Nós aqui do Chief of Design temos o Curso UI EXPERT. Em nosso curso de UX/UI você aprende a criar interfaces digitais que proporcionam as melhores experiências aos usuários e que te trará maior visibilidade no mercado de trabalho.

Para saber mais sobre o Curso de UI Design, clique aqui, ou na imagem abaixo.

Então, vamos começar a brincadeira 😀

Neste artigo você vai aprender:

O que é UI Design.
O que é UX Design.
Quais as diferenças entre UX Design e UI Design.
Quais as semelhanças e sinergias entre UX Design e UI Design.
Vídeo UX Design e UI Design.

O que UI Design?
UI Design significa User Interface Design (Design de Interface do Usuário).

UI é área do Design que elabora, cria e planeja  o meio pela qual uma pessoa (chamado normalmente de usuário) interage e controla um determinado dispositivo. Esse dispositivo pode ser um sistema, software, produto, serviço, aplicativo, etc.

Essa interação e controle são feitas através de um interface. Essa interface pode ser composta por botões, menus e qualquer elemento que possibilite a interação entre o usuário e o dispositivo.

Imagem ilustrativa de um UI Designer prototipando um projeto.Por MIND AND I /Shutterstock
Portanto o profissional UI Designer vai utilizar de conhecimentos de diversas disciplinas para criar essa interface.

E nós lidamos como interfaces a todo momento. Apesar de sempre associarmos interfaces a telas digitais, aplicativos mobiles e websites. Interfaces existem antes de tais tecnologias existirem.

Um exemplo clássico disso seria o controle de uma televisão. O controle de uma TV é por onde interagimos com a aparelho, determinando qual canal queremos sintonizar, qual o volume mais adequado entre tantas outras funções disponíveis através da interação que temos com o controle remoto.

E um bom projeto de Design de Interface do Usuário, independente se seja o controle de uma TV ou um aplicativo web, é projetado de forma a antecipar as reais necessidades de utilização do usuário.

Uma boa interface é simples de aprender e é fácil de usar. A ideia principal da interface é que o usuário consiga realizar o que ele pode, quer e espera realizar. Tudo isso de modo simples, fácil e com uma boa experiência, a chamada “user-friendly”, ou seja, experiência amigável. Sobre experiência, veremos mais a frente.

E sobre UI Design eu tenho outros artigos, mais detalhados, sobre o assunto. Também tenho uma playlist no Youtube. Por isso vou encerrar por aqui e deixar esses links para depois você continuar os estudos sobre UI Design.

Seguem os artigos:

O que é User Interface Design:

https://www.chiefofdesign.com.br/ui-design/

10 Princípios fundamentais de design para um UI Designer:

https://www.chiefofdesign.com.br/ui-designer/

Web Design x UI Design

https://www.chiefofdesign.com.br/web-design-ou-ui-design/

Posto isso, agora vamos para o UX Design. A seguir falarei sobre UX Design antes de entendermos as diferenças entre eles. Vamos nessa?
O que é UX Design?
UX Design significa User Experience Design( Design de Experiência do Usuário).

UX lida com as emoções e experiências dos usuários. É parte do Design que pensa exclusivamente na relação do usuário com o produto ou serviço.

A meta do UX é  torna mais amigável ( olha o “user-friendly”, aqui de novo), natural e simples a experiência de uso de um determinado serviço ou produto.

Logo os UX Designers estudam e projetam com base no comportamento humano. E não só isso. Com base, essencialmente também, nos comportamentos do público usuário em questão.

Criativo Web Designer planejamento de aplicativos e desenvolvimento de layout modelo, quadro para o telefone móvel. Conceito de experiência do usuário (UX).Por MIND AND I /Shutterstock
O objetivo é oferecer um serviço que garanta uma boa experiência, gerando satisfação  e evitando frustrações no usuário. Projetar experiências que encantem e fidelizem clientes é o cenário mais do que ideal.

Portanto o UX Design está diretamente relacionado ao uso do serviço, a interação, e como isso afeta as emoções e experiências do usuário.

Existem um outro artigo onde falo um pouco mais sobre experiência do usuário. Você pode conferir clicando aqui.
Quais as diferenças entre UX Design e UI Design?
A principal diferença entre UX Design e UI Design no papel que cada um tem um projeto e como você já percebeu, apesar de UX Design e UI Design serem termos semelhantes, os significados são diferente.

O UI Design está mais conectado com camada física, tangível e prática do projeto. Afinal, a interface que será utilizada diretamente pelo usuário.

É nessa parte onde se cria e estiliza os botões, menus e todos os artefatos que tornaram possível essa utilização. E para isso o profissional UI Designer normalmente utiliza de ferramentas (quando falamos de interfaces digitais) como Sketch app, Adobe XD, Figma, entre outros.

Por outro lado, o UX Designer é profissional o que estuda e planeja como o usuário se sentirá ao usar interface. Então ao invés de focar na cor ou no formato do botão, ele irá pelo lado do projeto que pensa como serão as experiências e emoções ao interagir com aquela interface.

Tem sempre uma imagem que gosto de utiliza que mostra o UI Design como uma ponte que liga o que foi planejado pelo UX Design com o Usuário.

Então enquanto o UI Design cuida da interação da interface e usuário o UX Design cuida do lado emocional, sempre focando em como proporcionar a melhor experiência ao usuário.
Quais as semelhanças e sinergias entre UX Design e UI Design?
UI e UX Design tem muitas coisas em comum. Como diz a gíria do popular brasuca, “é tudo junto e misturado”.

É inconcebível pensar em um UI Designer projetar sem pensar na experiência do usuário, da mesma maneira não tem aplicar tudo que foi pensado no UX Design sem ajuda do UI. O UI design é o que torna viável essa experiências.

E podemos considerar a experiência do usuário como conjunto de fatores e o UI Design é um entre esses fatores.

Existe uma imagem desenvolvida por Dan Saffer (que apesar de ser de 2008 ainda é atual) que demonstra que UX  união de vários aspectos. Todos eles influenciarão e ajudarão a compor a experiência final do usuário.

Nele, inclusive, podemos ver outras áreas que são ligadas e estão relacionadas como Visual Design e Product Design.

Também temos o famoso guarda-chuva de UX que demonstra que UI é um fator para um projeto de UX Design.

Não tem como desligar as áreas. Até por isso os vários profissionais se apresentar como UX/UI Designer.

E também, mas metologias, tarefas e projetos como Design Sytem, Design Sprint e Design Thinking, ambos os lados podem participar e realizar em seus cotidianos.
Vídeo UX Design e UI Design – Qual a diferença entre eles?
Para sintetizar tudo o que foi escrito neste artigo e também para acrescentar mais itens importantes a essa questão, que eu gravei um vídeo exclusivo sobre o assunto falando sobre UX Design e UI Design e qual é a diferença entre eles.

Sugiro fortemente que assista o vídeo, pois ele é um complemento valioso de tudo o que foi apresentado até aqui.

Então é isso, Galucho! Se você gostou desse vídeo deixe o seu like e compartilhe com seus amigos que tiverem interesse 😀

Espero que esse vídeo tenha sido útil para você.

E caso não seja inscrito, se inscreva em nosso canal no Youtube [CLIQUE AQUI ]

Deixe a sua opinião, dúvida e experiência nos comentários aqui abaixo, bele? 😀

Até mais.

Forte abraço.The post UX Design e UI Design – Qual a diferença entre eles? appeared first on Chief of Design.

UX Design e UI Design – Qual a diferença entre eles?
Fonte: Chef of Design

Como recuperar número de inscrição ENEM

Como recuperar número de inscrição ENEM

Para quem deseja saber como recuperar número de inscrição Enem 2021 pode conferir o artigo. No texto vamos trazer passo a passo como deve ser feito o processo. Portanto, confira abaixo como recuperar número de inscrição Enem 2021. Conheça!
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem como objetivo avaliar o desempenho do estudante. Ele é usado como forma de ingresso no ensino superior. Sendo assim, muitos jovens optam por este processo, portanto, veja como funciona.

Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ocorre anualmente para os alunos que estudam em escolhas públicas e privadas em todas as 27 unidades federativas.
O teste tem como objetivo avaliar o conhecimento do aluno e suas habilidades. A prova também analisa alguns pontos como raciocínio, interpretação e o domínio do conteúdo apresentado no ensino médio.
Anualmente são mais de seis milhões de inscrições e o governo utiliza o exame para fazer o acompanhamento da qualidade de ensino no país.
Para os estudantes é usado o critério de seleção para bolsas sejam as parciais ou integrais (Programa Universidade para Todos – Prouni), ou financiamento de graduação (Fundo de Financiamento Estudantil – Fies) e complemento ou substituição de vestibulares (Sistema de Seleção Unificada – Sisu).
Como recuperar número de inscrição Enem 2021
O Enem é exclusivo para os estudantes que estão matriculados no terceiro ano do ensino médio. Na realidade o exame não possui um limite de idade, portanto, qualquer pessoa pode participar para isto é preciso se inscrever, pagar a taxa (se n for isento) e ir ao local indicado da prova.
Ainda recebem atendimento especial:
Idosos, gestantes, lactantes (mães em período de amamentação) e pessoas com deficiência. Neste caso é possível solicitar atendimento especial.
Os candidatos que não estão no terceiro ano do ensino médio pode fazer a prova na condição de treineiro.
No entanto, atenção ao seu número de inscrição, pois ele é crucial na prova, portanto é preciso ter conhecimento de como recuperar número de inscrição Enem 2021.
Provas do Enem 2021
A prova do Enem é de múltipla escolha e ocorre em dois dias consecutivos e possui um total de 180 questões.
Elas são divididas em áreas de conhecimento que são:
Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia); Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química Física e Biologia); Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação); e matemática e suas Tecnologias.
Além disso, no exame os candidatos precisam fazer prova de redação que pode ser prosa ou dissertativo-argumentativo.
Já os temas podem ser de ordem social, científica, cultural ou política e precisam ter 30 linhas dentro do padrão da Língua Portuguesa.
Para não perder a prova veja a seguir como recuperar número de inscrição Enem 2021.
Passo a passo de como recuperar número de inscrição ENEM
É extremamente importante recuperar o número de inscrição do candidato, pois é através dele que o mesmo pode se inscrever nos programas sociais de incentivo a educação.
O número de inscrição é enviado via e-mail para os candidatos, portanto é necessário acesso ao sistema para pode consultar estes dados.

Para isto entre nesta página.
Em seguida escolha a opção “Acompanhe sua inscrição”.
Informe CPF e senha cadastrada escreva a imagem anti-spam e clique em “Entrar”.
Consulte seus dados.

Os candidatos que esqueceram a senha de acesso podem fazer a recuperação de forma fácil, confira os procedimentos a seguir.

O candidato deve entrar na página oficial do Enem 2021, por aqui;
Em seguida ele deve entrar na opção Página do Participante;
Na sequência é preciso abrir uma nova página no computador e clicar em Página do Participante e após clique em Esqueci minha senha;
Nesta página informe: CPF, a data de nascimento, nome da mãe, caso possua o seu nome cadastrado, uf da sua residência, município de residência, nova senha e confirmação da nova senha.
Após clique na figura indicada e confirme a página.
Aperte o botão de Confirmar.

Com as informações você terá acesso ao seu cadastro e vai poder conferir e saber como recuperar número de inscrição ENEM 2021.

Como recuperar número de inscrição ENEM
Fonte: Revista W

Estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio requer muita dedicação

Estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio requer muita dedicação

Estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio requer muita dedicação. Uma das maneiras de se preparar é treinando com o simulado ENEM 2021. A nota obtida no simulado ENEM 2021 pode ser uma forma de saber como você irá se sair na prova do ENEM e para saber como escolher o melhor simulado, acompanhe o artigo abaixo!

ENEM 2021
O Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM 2021 é a prova mais importante realizada durante o ano letivo. Pois é por meio dela que os jovens conseguem ingressar em cursos do nível superior ou técnico ao redor do país.
O Sisu, Prouni, Fies ou Sisutec são programas sócio-educativos que inserem estudantes de baixa renda em diferentes instituições de ensino. Qual a semelhança entre eles? Todos os processos seletivos são realizados por meio da nota do ENEM 2021.
Por isso estar preparado é de grande importância. E para iniciar o seu simulado ENEM 2021, basta continuar acompanhando o artigo!
Simulado ENEM 2021
A intenção de treinar com o simulado ENEM 2021 é sentir (em parte) como a prova será na realidade. Pois as questões são do mesmo banco de dados utilizados pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).
Além disso, no site existe um cronômetro onde os minutos simulam exatamente o período de tempo em que o participante poderá ficar com a prova em mãos.
Na web é possível encontrar inúmeros simulado ENEM 2021, mas separamos alguns dos mais completos para você escolher:

Simulado Descomplica (clique aqui);
Simulado ENEM Blog do ENEM (clique aqui);
Simulado ENEM Hora do ENEM (Geekie Games);
Simulado ENEM Brasil Escola (clique aqui).

*É importante mencionar que todos são totalmente gratuitos, inclusive a inscrição Enem!
Portal Hora do ENEM
Por ser mais do que um simples simulado ENEM 2021, o cursinho pré-ENEM Hora do ENEM é a melhor opção para quem busca a aprovação no exame.
A plataforma “Hora do ENEM” é totalmente on-line e é composto por:

Simulados online;
Portal de estudos Geekie Games;
Programa televisivo com entrevistas no canal TV escola, com questões resolvidas e informações sobre o exame;
Canal de vídeos online com aulas de professores especializados.

Por ser o portal oficial do exame, simulados Hora do ENEM contam com itens no formato praticamente idêntico e geram uma nota muito próxima da nota real que o aluno tiraria caso realizasse o exame oficial na mesma data.
Para se inscrever e realizar o simulado ENEM 2021 Hora do ENEM, veja o passo a passo abaixo:

Acesse o portal Geekie Games, clicando aqui;
Ao ser redirecionado a nova aba, insira os seus dados pessoais;
Ao fim, veja se todas as informações estão corretar e clique no botão “Cadastrar”.
Viu como o processo é simples? Agora só precisa acessar este site e iniciar o simulado ENEM 2021!

Alguma dúvida sobre o simulado ENEM 2021 do Hora do ENEM? Veja como entrar em contato com o portal pelas seguintes maneiras:

Facebook (clique aqui);
Instagram (clique aqui);
Twitter (clique aqui).

Agora que você já conhece os melhores portais, nossa dica é treinar bastante até o dia do exame. Bons estudos e boa prova!
Avalie este conteúdo!
 

Estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio requer muita dedicação
Fonte: Revista W

Ficou desempregado? 8 atitudes que você não deve ter

Ficou desempregado? 8 atitudes que você não deve ter

A demissão pode pegar qualquer um de surpresa, e quando isso acontece você acaba experimentando diversas sensações. Mas será que é possível passar por essa situação sob controle? É importante lembrar que você pode sim passar sem traumas por uma demissão e sem deixar que isso afete as suas experiências futuras. Veja aqui 8 atitudes que você não deve ter.

Informe-se também sobre o Seguro Defeso 2021.
Solicitar o seguro desemprego de última hora
O Seguro Desemprego é um direito trabalhista que oferece suporte financeiro para funcionários que foram dispensados dos seus erviços sem prestação de justa causa.
Muita gente acaba deixando para solicitar o benefício de última, mas vale lembrar que o processo pode demorar algum tempo e quanto antes você solicitar, antes irá receber.
O valor do Seguro Desemprego pode ser pago em 3 ou 5 vezes. A quantidade de parcelas irá depender diretamente do tempo de trabalho.
Não sacar o FGTS
O Fundo de Garantia é outro serviço que fica pode ficar disponível para o funcionário em algumas situações, como a demissão sem justa causa.
Este valor é muito importante pois é descontado do seu salário bruto mensalmente e pode beneficiar você em um momento financeiro complicado.
Deixar de ser profissional
A demissão é uma ocorrência desconfortável para empregado e empregador, mas é importante lembrar que a empresa não é a sua família e você deve manter seu lado profissional. Nada de escândalo ou xingamentos!
Falar mal da empresa
Quando sair da empresa, evite falar mal dela para os ex-colegas de trabalho e principalmente para o mercado ao redor. Nenhuma empresa iria pensar em contratar um profissional que pode difamá-la depois.
Ficar acomodado
Sair da rotina de trabalho pode acabar fazendo com que você fique acomodado a uma rotina mais leve e você pode achar que as parcelas do seguro desemprego irão custear as suas necessidades, entretanto não se deixe levar por essa ideia.
Demorar a voltar ao mercado de trabalho
Quanto mais tempo você passar fora do mercado mais difícil será para voltar depois. Participe de seleções, mande currículos e se mantenha informado.
Ficar ocioso
A demissão quase sempre nos deixa ocioso e você não pode deixar essa situação prevalecer. Busque cursos baratos ou gratuitas e invisa em você mesmo nesse meio tempo.
Ser indiscreto
Mesmo após o vínculo com a empresa ser encerrado, é preciso manter o seu lado profissional, principalmente para as próximas entrevistas de emprego.
Nem sempre a demissão ocorre de uma maneira amigável, por isso, para evitar causar uma má impressão para o seu entrevistador, seja breve, relate as boas experiências e mantenha o foco nos seus serviços.

Ficou desempregado? 8 atitudes que você não deve ter
Fonte: Revista W

Renovar a documentação do veículo para o próximo ano

Renovar a documentação do veículo para o próximo ano

O Licenciamento 2021 vem chegando por aí, e se você possui um veículo automotor precisará renovar essa documentação afim de assegurar que seu veículo pode circular atendendo as regras de trânsito do nosso país. Você sabe como funciona o Licenciamento 2021? Então acompanhe comigo o post preparado para você sobre o licenciamento.
O Licenciamento 2021 é obrigatório, dessa forma é importante que você fique por dentro de informações como a tabela, o valor e a forma de consultar o seu licenciamento.

O que é licenciamento 2021
Vamos começar explicando para nossos leitores o que é o Licenciamento!
Licenciamento é um processo de regulamentação da documentação de um veículo, por meio do qual assegura-se que seu veículo atende aos requisitos necessários para circular dentro das regras de trânsito do nosso país.
O Licenciamento é obrigatório, e caso não seja renovado o seu veículo pode ser apreendido e o proprietário autuado.
O seu Licenciamento deve ser atualizado no Detran (Departamento de Trânsito) de sua cidade, local onde também será realizada a fiscalização do seu veículo.
Valor do Licenciamento 2021
O valor do Licenciamento sofre alteração anualmente, e esse reajuste é aplicado pelo Governo Estadual.
Ainda não foi divulgado o valor do reajuste para o Licenciamento 2021 RJ, porém a média esperada é que o valor gire em torno de R$200,00.
A seguir iremos te mostrar como consultar o Licenciamento 2021.
Consulta do Licenciamento 2021
A consulta do Licenciamento é realizada no site do Detran do seu estado, a seguir temos um passo a passo para te auxiliar, confira:

Acesse o site do Detran do seu estado;
Encontre a opção “Veículos” (normalmente no menu principal do site);
Encontre a opção “Licenciamento Anual”;
Selecione o tipo de consulta que irá realizar realizada;
Informe os dados solicitados;
Informe o ano de exercício do licenciamento;
Clique no botão “Consultar”.

Pagamento do Licenciamento
O pagamento do seu Licenciamento 2021 pode ser realizado nos principais bancos do seu estado, entre eles temos:

Itaú;
Bradesco;
Banco do Brasil;
Caixa Econômica Federal;
Santander.

Mais bancos podem receber o pagamento do seu licenciamento, e para conferir a lista completa basta entrar em contato com o Detran da sua região.
Datas do Licenciamento 2021
As datas de renovação do seu licenciamento são divulgadas no site do Detran, dessa forma basta acessar o site do órgão e conferir a tabela atualizada.
É importante ficar em dia com seu licenciamento 2021, pois segundo o Código de Trânsito Brasileiro o descumprimento dessa obrigatoriedade é considerado infração gravíssima, resultando em multas com valor aproximado de R$ 200,00 além da perca de 7 pontos em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
Agora que você já sabe maiores detalhes sobre o licenciamento se atente para cumprir com os prazos de regulamentação do seu veículo.
Vale lembrar que assim que divulgado novas informações sobre o licenciamento atualizaremos mais detalhes.

Renovar a documentação do veículo para o próximo ano
Fonte: Revista W