Blog

Faça check-in em uma sala de reunião pelo camarim do Google Meet

Faça check-in em uma sala de reunião pelo camarim do Google Meet

Este artigo é a tradução do Blog em inglês do dia 21 de Fevereiro.

O que vai mudar 

Um dos desafios de ingressar em reuniões virtuais usando a sala de videoconferência é que as pessoas são identificadas pelo nome da sala e não pelo nome delas. O recurso de check-in na sala do Google Meet ajuda a garantir que todos na reunião tomem conhecimento do seu nome e presença. Se você usa o modo companion na Web, agora vai poder fazer check-in na sua sala de reuniões diretamente do camarim. Então, quando você entrar na chamada, seu nome vai aparecer para todos ao lado da sala de conferência que você está usando. Antes, você precisava fazer check-in assim que entrava na chamada. Essa opção ainda está disponível se você não tiver feito check-in no camarim.

 

 

Assim que você faz check-in pelo camarim, seu nome aparece para todos na reunião

 

Como começar

Admins: esse recurso fica ATIVADO por padrão e pode ser desativado no nível da unidade organizacional para dispositivos de hardware e usuários específicos. Saiba como gerenciar as configurações do Meet na Central de Ajuda. 
 
Usuários finais: o check-in na sala vai estar disponível para todos que ingressam no meet.google.com ou g.co/companion pelo modo companion, desde que tenham permissão do admin. Faça o check-in selecionando o dispositivo de hardware do Google Meet na chamada. Acesse a Central de Ajuda para saber como usar o modo companion para colaboração e ensino híbrido e também este guia em vídeo. 

 

Cronograma de lançamento

Domínios com lançamento rápido: lançamento gradual (até 15 dias para o recurso ficar disponível) a partir de 21 de fevereiro de 2024
Domínios com lançamento agendado: lançamento gradual (até 15 dias para o recurso ficar disponível) a partir de 5 de março de 2024.

 

Disponibilidade

Disponível para todos os clientes do Google Workspace com dispositivos de hardware do Google Meet

 

Recursos

Ajuda para admins do Google Workspace: Gerenciar as configurações do Meet 
Google Help: Como usar o modo companion para colaboração e ensino híbrido
Google Help: Como usar o modo companion para garantir a equidade da colaboração nas reuniões híbridas
YouTube: Como usar o modo companion no Google Meet



Faça check-in em uma sala de reunião pelo camarim do Google Meet
Fonte: Google Workspace

API Google Meet agora com disponibilidade geral

API Google Meet agora com disponibilidade geral

Este artigo é a tradução do Blog em inglês do dia 21 de Fevereiro.

<O que vai mudar 

Em novembro de 2023, anunciamos a disponibilidade da API Google Meet no Programa de prévia para desenvolvedores. A partir de hoje, a API estará disponível para todos os usuários. É possível usá-la para: 

criar e configurar chamadas do Meet de forma programática; 
recuperar informações de reuniões anteriores, como horários e participantes; 
acessar os artefatos da reunião, como transcrições e gravações em vídeo; 
optar por receber atualizações da reunião em tempo real, como quando um participante entra ou sai. 

 

Para mais informações, leia o aviso original.

 

Para quem isso é válido?

Administradores e desenvolvedores

 

 

Por que usar

Quando você incorpora a API Google Meet ao seu produto, os fluxos de trabalho são otimizados, e as informações do Meet aprimoram sua solução com facilidade. Parceiros como Hubspot, Outreach, Salesforce e Salesloft usam a integração com a API Meet para registrar gravações e artefatos de reuniões nas suas respectivas ferramentas de inteligência conversacional para treinamentos em vendas e análises.

 

 

 

Como começar

 

Admins: os controles de acesso da API para todo o domínio são gerenciados no menu de segurança do Admin Console. Consulte a Central de Ajuda para conferir mais informações sobre os controles de acesso da API e os requisitos necessários para usar o Google Meet.
Desenvolvedores: nossa documentação para desenvolvedores apresenta informações sobre o uso da API Google Meet.

Cronograma de lançamento

Disponível agora.

 

Disponibilidade

Disponível para todos os clientes do Google Workspace

 

Recursos

Ajuda do Google: Saiba quais requisitos você precisa para usar o Google Meet
Google Developers: Informações gerais da API Google Meet
Blog Google Workspace Updates: API Google Meet já disponível como prévia para desenvolvedores (em inglês)



API Google Meet agora com disponibilidade geral
Fonte: Google Workspace

Nova interface do usuário para login e criação de Conta do Google

Nova interface do usuário para login e criação de Conta do Google

Este artigo é a tradução do Blog em inglês do dia 21 de Fevereiro.

O que vai mudar 

Atualizamos as páginas de login e inscrição para um visual mais moderno e alinhado ao Material Design dos nossos outros produtos. Você vai notar essa mudança nas versões para Web e dispositivos móveis. Essa é uma atualização exclusivamente estética, que não afeta nem muda a funcionalidade dessas páginas.

 

A nova página de login do Google na Web
 

 

 

Como começar 

Admins: esse recurso não tem um controle específico.
Usuários finais: esse recurso não tem uma configuração específica. As mudanças vão acontecer automaticamente. Acesse a Central de Ajuda para mais informações sobre a nova página de login do Google.

 

Cronograma de lançamento 

Domínios com lançamento rápido e agendado: lançamento gradual (possivelmente mais de 15 dias para o recurso ficar disponível) a partir de 21 de fevereiro de 2024, com conclusão prevista para 4 de março de 2024

 

Disponibilidade 

Disponível para todos os clientes do Google Workspace
Disponível para usuários com uma Conta do Google pessoal

Recursos

 

Ajuda do Google: Mais informações sobre a nova página de login do Google



Nova interface do usuário para login e criação de Conta do Google
Fonte: Google Workspace

O superapp do Nubank e o chat com todos os chats

O superapp do Nubank e o chat com todos os chats

O Nubank está trazendo novos recursos e serviços a seus clientes. Além de consolidar a frente de investimentos em seu próprio app, abandonando a plataforma Nuinvest, o banco vai oferecer uma conta internacional e terá a sua própria operadora de celular. Estaria a empresa tentando criar a versão brasileira dos super apps? No primeiro bloco, discutimos os movimentos recentes da fintech.

O superapp do Nubank e o chat com todos os chats (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

No segundo bloco, conversamos sobre o Beeper, agregador de chats comprado recentemente pela dona do WordPress. A ideia é concentrar num lugar só as conversas de aplicativos como WhatsApp e Telegram, mas também as DMs do Instagram, LinkedIn e Slack. Existe demanda por esse tipo de produto? E o que será que empresas como Apple e Meta acham dessa história?

Dá o play e vem com a gente!

Participantes

Thiago Mobilon

Thássius Veloso

Ana Marques

Josué de Oliveira

Mande seu recado

Grupos da Caixa Postal do Tecnocast:

Telegram: t.me/caixapostaltecnocast

WhatsApp: https://tbnet.me/caixapostaltecnocast

Você pode mandar comentários (inclusive em áudio, vai que você aparece no Tecnocast?), dúvidas, críticas e sugestões. Participe!Se preferir, você também pode se comunicar conosco pela Comunidade e através do e-mail tecnocast@tecnoblog.net.

Entre também no nosso canal no WhatsApp.

Créditos

Produção: Josué de Oliveira

Edição e sonorização: Ariel Liborio

Arte da capa: Vitor Pádua

Assine o Tecnocast

Google Podcasts

Apple Podcasts

Spotify

Pocket Casts

Android (outros apps)

Feed RSS

Buzzsprout

O superapp do Nubank e o chat com todos os chats

O superapp do Nubank e o chat com todos os chats
Fonte: Tecnoblog

82% dos brasileiros usam internet diariamente, mas poucos têm boas condições de acesso

82% dos brasileiros usam internet diariamente, mas poucos têm boas condições de acesso

Acesso à internet atinge 95% da população brasileira (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.BR) publicou o estudo Conectividade Significativa, que apresenta um panorama sobre o acesso à internet no Brasil em 2023. A pesquisa mostra que o acesso à internet atinge 95% da população, e que 82% das pessoas utilizam a rede diariamente. Ainda assim, apenas 22% dos brasileiros possuem boas condições de conectividade.

Considerando apenas usuários de internet, 84% das pessoas têm frequência diária de acesso. O acesso diversificado entre diferentes dispositivos — como computador e smartphone, por exemplo — é exercido por 34% das pessoas.

Conexões rápidas estão presentes para apenas 35% dos brasileiros

O estudo traz a estatística de que 59% das pessoas utilizam conexão domiciliar via fibra óptica ou cabo, e a velocidade de conexão é maior que 10 Mb/s apenas para 35% dos brasileiros.

É importante salientar que os dados também contemplam pessoas que não são atendidas por banda larga, mas possuem acesso à internet graças aos pacotes de dados celulares.

As estatísticas da Anatel para fevereiro de 2024 mostram que 93,2% das conexões de banda larga fixa são compostas por fibra ou cabo coaxial, e a velocidade média contratada no país foi de 369,4 Mb/s.

Apenas 22% dos brasileiros têm boas condições de acesso

O estudo apresenta um score com nove indicadores para identificar o nível de conectividade. Para o NIC.BR, os resultados da pesquisa mostram um cenário desafiador no Brasil.

A pesquisa leva em conta os seguintes critérios (cada indicador representa 1 ponto):

Custo da conexão domiciliar menor que 2% da renda domiciliar

Presença de plano de celular pós-pago

Dispositivos per capita (quantidade de aparelhos maior que um por cada morador)

Presença de computador no domicílio

Uso diversificado de dispositivos (ex: celular e computador, celular e tablet)

Tipo de conexão familiar (móvel ou banda larga fixa)

Velocidade de conexão familiar maior que 10 Mb/s

Frequência de uso da internet

Locais de uso diversificados (ex: em casa e no trabalho)

Quanto mais pontos, melhor o nível de conectividade. No entanto, 33% da população brasileira com idade acima de 10 anos se encontra na lanterna, com no máximo dois pontos, e 24% das pessoas acumulam três ou quatro pontos.

A conectividade satisfatória, com 7 a 9 pontos, atinge 22% da população brasileira, enquanto 20% das pessoas se enquadram em 5 a 7 pontos.

Gráfico com índice de conectividade por percentual da população brasileira (Imagem: Reprodução/NIC.BR)

Na classificação por raça, classe social e região, 18% dos autodeclarados pretos ou pardos atingem o melhor nível de conectividade, enquanto entre os brancos o número salta para 32%. No recorte por gênero, 28% dos homens são mais conectados; entre as mulheres, são 17%.

Índice de conectividade por recortes sociais (Imagem: Reprodução/NIC.BR)

No recorte regional, a região Sudeste apresenta os melhores índices de conexão, com 31% da população, seguido pelo Sul (27%), Centro-Oeste (19%), Norte (11%) e Nordeste (11).

O estudo completo pode ser acessado no site do NIC.BR.
82% dos brasileiros usam internet diariamente, mas poucos têm boas condições de acesso

82% dos brasileiros usam internet diariamente, mas poucos têm boas condições de acesso
Fonte: Tecnoblog

YouTube age contra apps de celular que cortam anúncios

YouTube age contra apps de celular que cortam anúncios

YouTube declarou guerra contra adblock (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O YouTube anunciou que usuários podem ter problemas ao tentar assistir a vídeos da plataforma usando aplicativos independentes com bloqueadores de anúncios. Entre as dificuldades, estão erros no carregamento e mensagens de advertência.

As informações constam em uma publicação feita na segunda-feira (15). “Estamos reforçando nossa fiscalização a apps de terceiros que violam os Termos de Serviço do YouTube, especificamente os que bloqueiam propagandas”, diz o texto.

YouTube recomenda apenas o app oficial (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

“Queremos enfatizar que nossos termos não permitem que apps de terceiros desliguem anúncios, porque isso impede que o criador seja recompensado pela audiência”, continua a empresa. “As propagandas no YouTube ajudam a apoiar criadores e permitem que bilhões de pessoas ao redor do mundo usem o serviço de streaming.”

Para quem não quer ver propaganda, a plataforma indica o YouTube Premium, que custa R$ 24,90 por mês ou R$ 249 por ano.

YouTube começou cruzada contra adblockers

As novas regras contra apps de terceiros são o mais recente capítulo da iniciativa do YouTube contra bloqueadores de anúncios, mais conhecidos como adblockers.

Em julho de 2023, o YouTube começou a mostrar uma mensagem para quem usa ferramentas do tipo, dizendo que apenas três vídeos seriam liberados. Depois disso, o player ficaria indisponível. Em novembro, isso passou a valer no mundo todo, para todos os usuários.

YouTube avisa que o player será bloqueado (Imagem: Reprodução/@Droga_eoBraia95/X)

Aparentemente, funcionou. Poucos dias após a proibição geral, o AdGuard viu as desinstalações diárias saltarem de 6 mil para 52 mil. Já o Ghostery registrou uma alta de três a cinco vezes no fluxo de desinstalação e reinstalação, o que sugere que os usuários estavam tentando fazer a ferramenta funcionar de algum jeito.

Algumas pessoas estão recorrendo a outros navegadores para conseguir bloquear os anúncios do YouTube. Um deles é o Brave. A empresa comprou a briga e disse que vai continuar dando suporte a ferramentas deste tipo, por mais que o Google seja contra.

Com informações: The Verge
YouTube age contra apps de celular que cortam anúncios

YouTube age contra apps de celular que cortam anúncios
Fonte: Tecnoblog

Ainda deve demorar para vermos smartphones com chips de 2 nanômetros

Ainda deve demorar para vermos smartphones com chips de 2 nanômetros

SoCs de 4 nm, como o Snapdragon 8 Gen 2, e de 3 nm devem seguir nos smartphones até 2026 (Imagem: Giovanni Santa Rosa/Tecnoblog)

O plano da Apple de usar um processador de 2 nm no iPhone 17 pode sofrer um atraso. Segundo um leaker chinês, a TSMC só terá capacidade para produzir em massa chips nesse nó a partir da metade de 2026. Com isso, apenas o SoC A20, previsto para equipar o iPhone 18 deve ser fabricado no processo de 2 nm.

O rumor foi publicado no Weibo e traduzido no X/Twitter por outro leaker. Caso a informação seja verdadeira, cai por água a ideia de que o chip A19 Pro e A19 do iPhone 17 serão fabricados no processo de 2 nm. Com isso, existe a possibilidade da Qualcomm e da Samsung superarem a Apple, estreando SoCs e smartphones nesse nó antes do lançamento do iPhone 18.

Publicação no Weibo diz que TSMC não será capaz de produzir em massa chips de 2 nm para o iPhone 17 (Imagem: Reprodução/X/Twitter)

Qualcomm e Samsung estrando SoC de 2 nm

Tradicionalmente, a Qualcomm anuncia seus Snapdragons no último trimestre do ano, sendo que eles equipam os celulares Galaxy S lançados no início do ano seguinte. Exemplificando, o Snapdragon 8 Gen 3 foi anunciado em outubro do ano passado. Após equipar alguns smartphones chineses lançados em dezembro, o SoC foi apresentado em janeiro como processador do Galaxy S24.

Chip Apple A17 Pro do iPhone 15 é fabricado em processo de 3 nm (Imagem: Divulgação/Apple)

A razão para a Qualcomm e Samsung se anteciparem à Apple é, veja só, a própria Samsung. É especulado que a criadora do Snapdragon utilize as fábricas da sul-coreana para o Snapdragon 8 Gen 5, que pode ser o seu primeiro SoC em 2 nm.

O rumor diz que a TSMC não terá capacidade de produzir chips em 2 nm a tempo do lançamento do iPhone 17. Para não correr riscos de falta de produto, a Apple vai segurar os processadores com essa litografia até o smartphone seguinte. O chip A19, que deve equipar o iPhone 17, será fabricado em 3 nm.

Porém, a Qualcomm também pode pisar no freio e atrasar o uso do chip de 2 nm. É previsto que a empresa passe a usar o nó de 3 nm no Snapdragon 8 Gen 4, que será lançado neste ano. O que faria com que a Qualcomm trocasse de fabricação rapidamente — o que pode não ser bom para os seus negócios.

Com informações: SamMobile e Phone Arena
Ainda deve demorar para vermos smartphones com chips de 2 nanômetros

Ainda deve demorar para vermos smartphones com chips de 2 nanômetros
Fonte: Tecnoblog

Motorola Edge 50 é anunciado em três versões; veja preço

Motorola Edge 50 é anunciado em três versões; veja preço

Motorola Edge 50 Ultra tem câmera periscópica e zoom ótico de 3x (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Resumo

A Motorola lançou os novos modelos de celulares premium: Motorola Edge 50 Ultra, Motorola Edge 50 Pro e Motorola Edge 50 Fusion, com o preço inicialmente revelado apenas para o modelo Pro, de R$ 3.499.
A linha Edge 50 introduz uma inovação na indústria com a validação de cores da Pantone, garantindo que tanto a tela quanto as câmeras reproduzam tons fiéis à realidade.
Os smartphones incorporam a marca Moto AI, que inclui recursos baseados em inteligência artificial, como a personalização de papel de parede a partir de fotos tiradas pelo usuário e estabilização adaptativa de vídeo durante movimentos intensos.
A Motorola optou por materiais distintos para os novos modelos, incluindo um polímero perolado italiano e opções em madeira, camurça e vegan leather, sem módulo de câmera sobressaltado na traseira.
Os modelos Ultra e Pro receberão três atualizações de sistema operacional Android e quatro anos de pacotes de segurança, enquanto o modelo Fusion terá suporte a duas atualizações do sistema e três anos de segurança.

(México) A Motorola renovou os celulares premium com o lançamento do Motorola Edge 50 Ultra, do Motorola Edge 50 Pro e do Motorola Edge 50 Fusion nesta terça-feira (dia 16/04). Por ora, sabemos o preço apenas da versão Pro: R$ 3.499. Eu estive com os smartphones e posso dizer que estão leves, com visual moderno, agradável de ser manuseado. Todos rodam sistema Android 14.

Os smartphones contam – pela primeira vez nesta indústria – com validação de cores da Pantone, consultoria conhecida por escolher a cor do ano. Isso significa que tanto a tela quanto as câmeras reproduzem tons fiéis à realidade.

Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por Tecnoblog (@tecnoblog)

Muita inteligência artificial

Trilhando caminho similar ao do Galaxy AI, da Samsung, a Motorola apresenta a marca Moto AI para indicar recursos que utilizam inteligência artificial. A diretora executiva de marketing global, Nicole Hagen, destaca uma ferramenta que personaliza o papel de parede do dispositivo a partir de uma foto feita pelo usuário. Dá para combinar o wallpaper com a blusa do dia.

O Moto AI também está presente nas câmeras. Em conversa com o Tecnoblog, o gerente de marketing global Thomas Milner elogia a tecnologia de estabilização adaptativa em momentos muito movimentados, como ao praticar um esporte radical. A gravação de vídeo realiza a estabilização para que as imagens fiquem firmes, ainda que, para isso, precise descartar alguns detalhes que aparecem nos cantos da cena. Este “recorte” pode ir de zero a 40% no Edge 50, enquanto fica sempre travado em 30% no iPhone, de acordo com ele.

Motorola Edge 50 Fusion: preço oficial parte de R$ 3.499 (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Por outro lado, a suíte de IA da Motorola não tem funções como sugestão de escrita e ortografia no WhatsApp ou intérprete em chamadas telefônicas – algo que se vê no Galaxy S24. Também fica devendo o Circule para Pesquisar, função que aparece entre as mais utilizadas pelos adeptos da rival Samsung.

Materiais selecionados

Os sucessores da linha Motorola Edge 40 refinam a identidade visual de outrora. Talvez um dos pontos de maior destaque seja a traseira, já que os telefones não possuem um módulo de câmera exageradamente sobressaltado, conforme temos visto em smartphones rivais.

Ultra tem polímero perolado que lembra marfim (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Além disso, a Motorola segue utilizando materiais diferentes. Um dos modelos do Edge 50 Ultra é feito num polímero perolado italiano de toque suave, que lembra bastante marfim. Ele é feito à mão. Há ainda opções em madeira, camurça e vegan leather (ou seja, aquele material sintético com textura que lembra couro).

A linha Edge 50 é inteirinha protegida pelo IP68 contra água e poeira. O visor também conta com Gorilla Glass, mas o nível de proteção depende de cada modelo – veja em detalhes na ficha técnica ao fim do texto.

“As melhores câmeras da Motorola”

Detalhe da câmera do Motorola Edge 50 Fusion (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Milner, o executivo da Motorola, se diz orgulhoso com a qualidade das fotografias feitas pelos novos Edge. Os três smartphones contam com câmera principal de 50 MP. Já o restante da tecnologia fotográfica vai depender das necessidades do usuário e de cada modelo.

Tome o Ultra como exemplo: ele traz uma lente periscópica pela primeira vez nos produtos Motorola. Já consagrada em aparelhos da Huawei e Samsung, permite que a teleobjetiva realize uma maior aproximação. O zoom ótico é de 3x e o híbrido pode chegar a 100x. Cabe dizer que, na minha experimentação no México, ele se mostrou mais interessante em registros de até 20 ou 30x. A Realme recentemente anunciou o Realme 12 Pro Plus no Brasil também com esta tecnologia.

E a política de atualizações de Android?

Este assunto sempre dá o que falar. Na semana passada, publicamos uma reportagem na qual representantes da Motorola explicam a maneira com que a empresa aborda a questão. Os dois executivos da marca são muito claros ao prometer que as versões Ultra e Pro receberão três novas versões de Android e quatro anos de pacotes de segurança. Menos prestigiado, o Fusion receberá duas versões e três anos de suporte de segurança.

Preços em segredo

Motorola Edge 50 Pro e Ultra lado a lado (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

A Motorola revelou que o Motorola Edge 50 Pro tem preço sugerido de R$ 3.499. As vendas começam nesta terça-feira nos canais próprios, em lojas parceiras e nas unidades da Claro. Não se sabe o preço do Edge 50 Ultra, que certamente custará mais caro; nem do Edge 50 Fusion, que sairá por uma cifra menor.

Ficha técnica do Motorola Edge 50 Ultra

Motorola Edge 50 Ultra (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Tela: 6,7″ e resolução Super HD (2712 x 1220 pixels)

Tipo de painel: pOLED

Taxa de atualização: 144 Hz

Proteção da tela: Gorilla Glass Victus

Brilho máximo: 2.500 nits

HDR10: Sim

Processador: Snapdragon 8S Gen 3 (até 2,75 GHz)

GPU: Adreno 720

Memória RAM: 12 GB

Armazenamento: 512 GB

Câmeras:

Principal de 50 MP, 84,1º, f/1.68 e OIS

Híbrida (ultra wide/macro) de 50 MP, 114º e f/2.0

Teleobjetiva de 64 MP, 33,4º, f/2.4, 3x e OIS

Frontal de 50 MP, 90º, f/1.95 e auto foco

Sistema: Android 14 (com promessa de 3 novas versões e 4 anos de pacotes de segurança)

Smart Connect: Sim

Conexão móvel: 2G, 3G, 4G e 5G

Bateria: 4.500 mAh

Carregador: TurboPower 125 W e sem fio TurboPower 50 W

Cores: Black (Vegan Leather), Wood e Peach Fuzz (Vegan Leather)

Dimensões: 161 mm x 72,4 mm x 8,59 mm

Peso: 197 g

Ficha técnica do Motorola Edge 50 Pro

Tela: 6,7″ e resolução Super HD (2712 x 1220 pixels)

Tipo de painel: pOLED

Taxa de atualização: 144 Hz

Proteção da tela: Gorilla Glass 5

Brilho máximo: 2.000 nits

HDR10: Sim

Processador: Snapdragon 7 Gen 3 (até 2,6 GHz)

GPU: Adreno 720

Memória RAM: 12 GB

Armazenamento: 256 GB

Câmeras:

Principal de 50 MP, 81,2º, f/1.47 e OIS

Híbrida (ultra wide/macro) de 13 MP, 120º e f/2.2

Teleobjetiva de 10 MP, 35,4º, f/2.0, 3x e OIS

Frontal de 50 MP, 89,3º, f/1.95 e auto foco

Sistema: Android 14 (com promessa de 3 novas versões e 4 anos de pacotes de segurança)

Smart Connect: Sim

Conexão móvel: 2G, 3G, 4G e 5G

Bateria: 4.500 mAh

Carregador: TurboPower 125 W e sem fio TurboPower 50 W

Cores: Black (Silicon Leather), Pearl e Lilac (Silicon Leather)

Dimensões: 161,2 mm x 72,4 mm x 8,19 mm

Peso: 186 g

Ficha técnica do Motorola Edge 50 Fusion

Motorola Edge 50 Fusion (Foto: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Tela: 6,7″ e resolução Full HD+ (2400 x 1080 pixels)

Tipo de painel: pOLED

Taxa de atualização: 120 Hz

Proteção da tela: Gorilla Glass 5

Brilho máximo: 1.600 nits

HDR10: Não

Processador: Snapdragon 6 Gen 1 (até 2,2 GHz)

GPU: Adreno 710

Memória RAM: 8 GB

Armazenamento: 256 GB

Câmeras:

Principal de 50 MP, 84,1º, f/1.88 e OIS

Híbrida (ultra wide, macro e profundidade) de 13 MP, 120º e f/2.2

Frontal de 16 MP, 83º e f/2.45

Sistema: Android 14 (com promessa de 2 novas versões e 3 anos de pacotes de segurança)

Smart Connect: Sim

Conexão móvel: 2G, 3G, 4G e 5G

Bateria: 5.000 mAh

Carregador: TurboPower 68 W

Cores: Blue Teal e Light Blue (Vegan Leather)

Dimensões: 161,91 mm x 73,06 mm x 7,79 mm

Peso: 174,89 g

Thássius Veloso viajou para Tulum, no México, a convite da Motorola
Motorola Edge 50 é anunciado em três versões; veja preço

Motorola Edge 50 é anunciado em três versões; veja preço
Fonte: Tecnoblog

Espaço de trabalho virtual: no Bitrix24 você gerencia sua empresa de qualquer lugar

Espaço de trabalho virtual: no Bitrix24 você gerencia sua empresa de qualquer lugar

No Bitrix24 você gerencia sua empresa no computador ou celular (imagem: divulgação/Bitrix24)

Já pensou em participar de uma reunião online da sua empresa enquanto você está no aeroporto aguardando o voo? Ou em resolver uma demanda urgente usando o celular, sem ter que correr para a frente do computador? Uma plataforma de gestão empresarial versátil oferece essa flexibilidade. E o Bitrix24 é exatamente assim.

Um espaço de trabalho virtual pode ser tão ou mais produtivo do que um ambiente físico. Por ser totalmente online, o Bitrix24 foi desenvolvido para ser acessado de qualquer lugar e a partir de dispositivos variados. Não é por acaso que mais de 12 milhões de organizações ao redor do mundo usam a plataforma.

Conhecendo o Bitrix24

A essência do Bitrix24 está em disponibilizar numerosas ferramentas em uma única interface. Isso significa que você não precisa abrir um sistema para o CRM, outro para gestão de projetos, um terceiro para recursos humanos, e assim por diante. A tela principal do Bitrix24 dá acesso a isso e muito mais.

Estas são as principais áreas da plataforma:

Colaboração: oferece ferramentas que facilitam o trabalho entre colaboradores, como chat, videochamada, e-mail, calendário e feed de atividades;

CRM: tem ferramentas para geração de leads, automação de funil de vendas, contact center, campanhas de marketing e mais;

Tarefas e Projetos: disponibiliza recursos para gestão de projetos, automação de tarefas, controle de tempo, integração com CRM, entre outros;

Sites e Lojas: permite criar sites institucionais ou lojas online, otimizar páginas para acesso no celular e fazer monitoramento com o Google Analytics, por exemplo;

RH e Automação: possibilita gerenciar ausências de colaboradores, desenvolver bases de conhecimento, criar automações de fluxo de trabalho, montar um diretório de funcionários, e assim por diante.

O Bitrix24 como espaço de trabalho virtual

O Bitrix24 foi projetado para dar acesso a todos os recursos da plataforma assim que você fizer login. E a interface é intuitiva. No desktop, os recursos principais estão disponíveis na lateral esquerda e na barra superior, com o conteúdo de cada área aparecendo ao centro. A coluna da direita dá acesso a ferramentas complementares, como chat, notificações e busca.

Há aplicativos do Bitrix24 para Windows, Macs com chip Intel ou Apple Silicon, e até Linux. Saiba que o Bitrix24 conta com ainda uma versão web (para navegador) que é totalmente funcional.

Para completar, o Bitrix24 tem aplicativos para Android e iOS. Isso significa que você também pode acessar os recursos da plataforma no seu smartphone, dentro de uma interface desenhada para potencializar a experiência do usuário em dispositivos móveis.

Com toda essa flexibilidade, a plataforma cria condições para que você tenha o espaço de trabalho virtual mais adequado às suas necessidades. Tendo acesso à internet, você ou outro membro da sua equipe pode executar qualquer processo ou tarefa no Bitrix24 a partir do dispositivo que mais lhe convir.

As ferramentas de colaboração, como as chamadas de vídeo e o chat, estão lá, independentemente da forma de acesso. Isso vale para os mecanismos de CRM, tarefas, projetos, RH e afins. Na prática, tudo funciona de modo integrado, como se formasse um abrangente escritório digital.

Aplicativo do Bitrix24 para Windows (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O que mais o Bitrix24 oferece?

Todos os principais recursos do Bitrix24 são complementados com ferramentas ou mecanismos que não só tornam a experiência do usuário mais prática, como favorecem a produtividade, a precisão dos resultados, a segurança das transações, entre outros fatores. Alguns desses recursão são listados a seguir.

Inteligência artificial CoPilot

Uma das inovações mais recentes do Bitrix24 é o CoPilot. Trata-se de uma ferramenta que usa inteligência artificial para aumentar a produtividade da sua equipe. O CoPilot pode gerar respostas para e-mails de clientes, auxiliar na criação de campanhas de marketing, transcrever chamadas, entre várias outras ações.

CoPilot fazendo transcrição de chamada (imagem: divulgação/Bitrix24)

Assinatura eletrônica Bitrix24.Sign

Como gerenciar documentos é essencial para qualquer negócio, a plataforma oferece o Bitrix24.Sign, sistema de assinaturas eletrônicas que dá mais segurança para as transações realizadas com clientes, fornecedores e afins.

Mecanismos de segurança

A segurança é outro aspecto de destaque na plataforma. Todas as sessões de usuários no Bitrix24 são criptografadas e cada conta tem seus dados armazenados em um banco de dados isolado. Além disso, as autorizações de acesso podem ser protegidas com autenticação de dois fatores ou exigir leitura de um QR Code.

Integração com outros serviços

A sua empresa pode ter necessidades operacionais que requerem o uso de sistemas externos. É por isso que o Bitrix24 permite integração com outros serviços. A plataforma pode ser integrada ao Google Docs e ao Microsoft 365, por exemplo.

Você também tem acesso ao Bitrix24.Market, um marketplace que permite integrar a sua conta ou as de seus colaboradores a várias ferramentas externas, como Zoom, PayPal, Mercado Pago e Asterisk.

Comece agora com uma conta grátis

O Bitrix24 atende a negócios de todos os portes. Para conhecer a plataforma e descobrir o que ela é capaz de fazer pelo seu negócio, você pode começar no Bitrix24 com uma conta grátis, que não expira.

O plano grátis oferece funções básicas, mas suficientes para as operações de uma empresa. Se você precisar de mais recursos, tudo bem: a plataforma oferece planos mais avançados que partem de R$ 249 por mês, com direito a um período de 15 dias de teste gratuito.

Você ainda pode acessar webinars gratuitos e vídeos explicativos para conhecer melhor a plataforma e até agendar uma demonstração com os parceiros regionais do Bitrix24.

Vale destacar que o Bitrix24 é uma plataforma americana, com sede em Virgínia (Estados Unidos), mas está disponível em vários idiomas, inclusive português.
Espaço de trabalho virtual: no Bitrix24 você gerencia sua empresa de qualquer lugar

Espaço de trabalho virtual: no Bitrix24 você gerencia sua empresa de qualquer lugar
Fonte: Tecnoblog