Category: Google

Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como

Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como

Aplicativo Try Galaxy recebeu atualização para testar a Galaxy AI e One UI 6.1 (Imagem: Divulgação/Samsung)

A Samsung liberou a nova versão do Try Galaxy, web app que mostra recursos dos seus celulares nos iPhones. Desta vez, o destaque vai para os recursos de inteligência artificial do Galaxy AI. Os usuários do smartphone da Apple podem visualizar uma demonstração dessa tecnologia, além de conhecer outras novidades da One 6.1, interface do Galaxy S24 baseada no Android 14.

As simulações do Galaxy S24 e seus recursos não são totalmente interativos. O web app permite tocar em alguns botões e acessar galeria de fotos ou app de mensagens, para que a pessoa conheça a One UI. Outros recursos são apresentados por meio de vídeos. O Try Galaxy só está disponível para iPhone 7 ou posterior.

Try Galaxy mostra novidades de fotografia e tradutor

Try Galaxy mostrando remasterização de foto com Galaxy AI (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Os principais recursos destacados pelo vídeo do Try Galaxy são as melhorias para fotos e o tradutor em tempo real — todos eles utilizando a potência do Galaxy AI. Numa parte da demonstração, o app mostra como a inteligência artificial pode ser usada para remasterizar uma fotografia. Aqui, a Samsung também aproveita para exibir para o usuário de iPhone o design da galeria e mais informações de uma foto.

Uma parte da simulação exibe a funcionalidade de tradução em tempo real. A promessa da Samsung com essa ferramenta é facilitar a comunicação entre pessoas que não falam o idioma. A demonstração da sul-coreana exibe a tradução em ação durante uma conversa via texto e outra em uma ligação.

Tradução em tempo real do Galaxy AI é um dos destaques do Try Galaxy (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

O Try Galaxy ainda mostra como funciona o Samsung Health, aplicativo de saúde e bem-estar da Samsung. Este app da Samsung é rival direto do Saúde, aplicativo com mesmo foco e nativo do iPhone.

Samsung já levou Galaxy S23 e Z Fold 5 para o iPhone

Antes do Galaxy AI, algumas das demonstrações apresentadas no Try Galaxy tiveram relação com o Galaxy S23 e o Galaxy Z Fold 5. No primeiro caso, a proposta do app (uma bela jogada promocional da Samsung) era idêntica a esta do Galaxy AI, com destaque para a nova câmera, o Nightography e a One UI 5.1.

Já no caso do Galaxy Z Fold 5, era necessário usar dois iPhones para testar o dobrável da Samsung. Nesse exemplo, o usuário conseguia visualizar os recursos multitarefas e até ver a FlexCam, funcionalidade de dobrar a tela para ajustar o ângulo de captura.

Com informações: SamMobile
Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como

Galaxy AI já pode ser testado no iPhone; veja como
Fonte: Tecnoblog

Chrome vai escrever textos para usuário com ajuda do Gemini

Chrome vai escrever textos para usuário com ajuda do Gemini

Google Chrome 122 traz o recurso, mas só quem está nos EUA e tem mais de 18 anos pode ativá-lo (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O Google começou a liberar a função “Help me write” (“Ajude-me a escrever”, em tradução livre) no Chrome. Por enquanto, ela só funciona em inglês e nos EUA. O recurso usa o modelo de inteligência artificial Gemini para escrever textos seguindo instruções do usuário.

Em um dos exemplos compartilhados pelo Google, o usuário solicita que a inteligência artificial escreva uma mensagem pedindo para fazer check-in mais cedo na hospedagem, já que o avião chega às 9h. O resultado é um texto um pouco mais formal, de três linhas, que também pergunta a partir de qual horário é possível fazer check-in. O usuário pode ajustar o tamanho e o tom da mensagem.

Usuário pede o que quer e pode ajustar o tom e o tamanho do texto (Imagem: Divulgação/Google)

Segundo a empresa, o usuário pode colocar uma instrução, uma frase ou uma pergunta como ponto de partida para a IA, entre outras opções. Também dá para selecionar um texto já escrito — o Chrome copia aquele trecho para o prompt.

Por enquanto, o “Help me write” está em fase experimental, e só usuários que estão nos EUA e têm mais de 18 anos podem ativá-lo. Ele faz parte do Chrome 122 para Windows, Linux e Mac.

IA do Microsoft Edge já consegue escrever

A ferramenta não é exclusividade do Chrome. O Google já havia anunciado o “Help me write” para o Gmail, durante o Google I/O, em maio de 2023.

A concorrência também tem soluções parecidas. O Edge, da Microsoft, conta com inteligência artificial desde fevereiro de 2023. O chatbot Copilot, integrado ao navegador, pode escrever textos (em inglês, português ou outros idiomas), resumir páginas e documentos, gerar imagens e mais.

Com informações: Google, TechCrunch, The Verge
Chrome vai escrever textos para usuário com ajuda do Gemini

Chrome vai escrever textos para usuário com ajuda do Gemini
Fonte: Tecnoblog

Fim do mistério: este é o novo login do Google

Fim do mistério: este é o novo login do Google

Google começou a mostrar aviso sobre nova tela de login há algumas semanas (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

O Google revelou o visual de sua nova página de login. As maiores novidades estão no posicionamento dos elementos. Segundo a empresa, a versão redesenhada se ajusta ao tamanho da tela. Isso significa que ela deve funcionar melhor em aparelhos com telas horizontais de tamanho médio, como tablets e dobráveis.

Visualmente, pouca coisa mudou: a tela agora usa o Material Design, também encontrado do Android e de vários produtos do Google. O fundo abandonou o branco e passou a ser cinza azulado. Os textos de instruções agora estão alinhados à esquerda, assim como o logo do Google, que passa a ser apenas um “G” e não o nome inteiro.

Nova página de login se adapta melhor a diferentes tamanhos de tela (Imagem: Divulgação/Google)

Em termos de funcionalidades, não há praticamente nada novo. A tela continua funcionando com senhas, passkeys e outros meios de autenticação. “As etapas para fazer login não mudaram. Você digita as mesmas informações de sempre, como seu endereço de e-mail e sua senha”, diz o texto da ajuda.

Mudança deve chegar até 4 de março

Nas últimas semanas, o Google passou a mostrar a mensagem “Um novo visual será lançado em breve” em sua tela de login. “O Google está melhorando a página de login com uma aparência mais moderna”, diz o texto.

Nova tela de login usa Material Design (Imagem: Divulgação/Google)

Quem criou grandes expectativas a partir disso pode ficar decepcionado, mas para a maioria dos usuários, talvez o novo visual faça pouca ou nenhuma diferença. Como não haverá como escolher entre a versão original ou a redesenhada, é bom mesmo que pouca gente se incomode.

Segundo o texto do blog de atualizações do Google Workspace, o novo visual deve estar disponível para todos os clientes corporativos e pessoais até o dia 4 de março.

Com informações: Google Workspace Updates, Ajuda da Conta do Google, The Verge
Fim do mistério: este é o novo login do Google

Fim do mistério: este é o novo login do Google
Fonte: Tecnoblog

Gemini: Google pausa ferramenta de IA após críticas

Gemini: Google pausa ferramenta de IA após críticas

Gerador de imagens do Gemini foi suspenso com menos de um mês desde o seu lançamento (Imagem: Divulgação/Google)

O Google decidiu interromper a ferramenta de geração de imagens de pessoas do Gemini, sua inteligência artificial generativa. O motivo são os erros historicamente imprecisos de algumas ilustrações e as subsequentes críticas dos usuários.

Por exemplo, um prompt de “soldados alemães na segunda guerra” resultou em artes com soldadas asiáticas. Também apresentou pessoas não brancas num comando relacionado aos chamados Founding Fathers dos Estados Unidos, ou seja, os principais líderes políticos da declaração da independência. Eram todos homens e brancos.

Google está trabalhando em solução

Em teste, Gemini gerou imagem imprecisa de soldados da Alemanha na Segunda Guerra Mundial (Imagem: Reprodução/TheVerge)

Ao interromper a ferramenta que cria imagens de pessoas no Gemini, o Google também informou que está trabalhando para resolver a situação. A big tech comentou que espera que o serviço esteja de volta em breve.

Quem quiser gerar imagens de outros assuntos, como paisagens, cenários, produtos ou retomar a moda das versões Pixar, pode seguir usando o Gemini sem problemas.

O gerador de imagens do Gemini foi lançado em fevereiro de 2024, pouco antes da empresa adotar o novo nome e encerrar de vez o Bard. Ele é a resposta do Google para os serviços fornecidos pela OpenAI e Microsoft.

A primeira é criadora do Dall-E, enquanto a big tech fundada por Bill Gates usou a parceria com a OpenAI para levar a criação por IA de imagens ao Copilot (antigo Bing Chat).

A decisão desta quinta-feira (dia 22/02) é um contratempo na corrida do Google para ganhar espaço no segmento.

Com informações: The Verge
Gemini: Google pausa ferramenta de IA após críticas

Gemini: Google pausa ferramenta de IA após críticas
Fonte: Tecnoblog

YouTube lança novo layout para canais em smart TVs com botão Play Mix e mais

YouTube lança novo layout para canais em smart TVs com botão Play Mix e mais

O YouTube está lançando hoje uma nova página para canais em smart TVs. A novidade foi anunciada em um Short publicado no canal Creator Liaison que podemos ver abaixo:



Como explicado no vídeo, o novo formato dá mais destaque para a imagem de capa do canal, nome de usuário e quantidade de inscritos, além de facilitar o acesso ao botão para se inscrever.Clique aqui para ler mais

YouTube lança novo layout para canais em smart TVs com botão Play Mix e mais
Fonte: Tudocelular

Google anuncia mudanças na interface de login e inscrição de conta

Google anuncia mudanças na interface de login e inscrição de conta

O Google anunciou mais um alinhamento ao Material Design com a atualização das páginas de login e inscrição de novas contas. Essa interface nova estará disponível tanto em desktop quanto em dispositivos móveis até o dia 4 de março.

A empresa reforça que se trata de uma mudança na aparência visual, como já havia indicado em banner acima do “Continuar com Google”, de que uma “aparência mais moderna” seria disponibilizada em breve. Ou seja, não há impactos ou alterações de funcionalidade.Confira o sucinto changelog disponibilizado pelo Google:Clique aqui para ler mais

Google anuncia mudanças na interface de login e inscrição de conta
Fonte: Tudocelular

Distribuição do Android 15 DP1 é suspensa pelo Google após problemas

Distribuição do Android 15 DP1 é suspensa pelo Google após problemas

O Google lançou o Android 15 DP1 para desenvolvedores na semana passada, mas a distribuição foi suspensa após problemas serem detectados nesta versão. A expectativa é que o lançamento seja retomado nos próximos dias ou semanas, quando os problemas forem solucionados.Vale lembrar que o Android 15 DP1 é uma versão dedicada aos desenvolvedores, que precisam otimizar seus aplicativos para a grande atualização que começará a ser distribuída ainda neste ano a partir de agosto, setembro ou até outubro. Desta forma, esta versão não é recomendada para demais usuários, pois problemas graves podem ocorrer.Como a distribuição foi pausada, a única opção para instalar o Android 15 DP1 é baixando as imagens de fábrica que estão disponíveis para dispositivos selecionados do Google.Clique aqui para ler mais

Distribuição do Android 15 DP1 é suspensa pelo Google após problemas
Fonte: Tudocelular

Android 15 deve proteger notificações com códigos para login

Android 15 deve proteger notificações com códigos para login

Android 15 deve chegar só no segundo semestre (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

O Android 15 poderá ter proteções adicionais para evitar que aplicativos maliciosos tenham acesso a códigos de login enviados para o aparelho por e-mail ou SMS. Trechos do código da versão beta do Android 14 sugerem que o Google está trabalhando para limitar estas informações.

O jornalista Mishaal Rahman, do Android Authority, analisou o código do Android 14 QPR3 Beta 1 e encontrou uma permissão específica para os aplicativos receberem notificações sensíveis. O nível de proteção dela sugere que apenas apps certificados por fabricantes poderão ter esse tipo de acesso. Assim, fica mais difícil para um malware conseguir ler códigos de login.

Notificações com códigos são ponto vulnerável (imagem: Andrew Mantarro/Unsplash)

Além disso, a plataforma conta com um recurso, ainda em desenvolvimento, que oculta informações de notificações sensíveis. Assim, apps que usam o serviço de checar notificações não conseguiriam ler o que está escrito nessas mensagens.

Google prepara proteções desde o Android 13

Estas duas pistas se juntam a uma terceira, mais antiga. O código do Android 14 tem um sinalizador para ocultar notificações de senhas de uso único (OTPs, na sigla em inglês) na tela de bloqueio. Este sinalizador ainda não é usado, mas existe a possibilidade de ele ser colocado para funcionar na próxima versão.

O Google, portanto, está preparando três recursos para impedir que aplicativos maliciosos tenham acesso a notificações com códigos de autenticação em dois fatores (2FA, na sigla em inglês) e OTPs. Além disso, desde o Android 13, aplicativos de fontes não confiáveis (de fora da Play Store, por exemplo) não têm acesso ao serviço de monitorar notificações, por motivos de segurança.

Com informações: Android Authority
Android 15 deve proteger notificações com códigos para login

Android 15 deve proteger notificações com códigos para login
Fonte: Tecnoblog

Como salvar suas senhas no Google Chrome pelo celular ou PC

Como salvar suas senhas no Google Chrome pelo celular ou PC

Como salvar suas senhas no Google Chrome pelo celular ou PC (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A opção de salvar senhas no Chrome é uma funcionalidade disponível no navegador do Google que permite armazenar e gerenciar suas senhas para diversos sites e serviços online. O recurso pode ser ativado no Chrome para PC ou celular, sendo útil especialmente para aqueles que têm muitas contas online ou que acessam os mesmos sites frequentemente.

Quando ativada, a função garante que o navegador memorize as senhas inseridas em sites específicos, oferecendo a opção de preencher automaticamente essas informações quando o usuário retornar a esses endereços.

No entanto, os usuários devem estar cientes dos riscos associados ao armazenamento de senhas no navegador, como a possibilidade de alguém que tenha acesso à sua conta Google ver todas as suas senhas salvas.

Entenda como ativar o salvamento de senhas a seguir.

ÍndiceComo salvar senhas no Google Chrome pelo celular1. Acesse o gerenciador de senhas do Chrome no celular2. Faça login com sua conta Google, se o Chrome pedir3. Ative a opção “Oferecer para salvar senhas” no Google ChromeComo salvar senha no Google Chrome para PC1. Abra o menu geral do Google Chrome para desktop2. Vá em “Gerenciador de senhas do Google”3. Acesse as configurações de senha do Google Chrome4. Ative a opção “Oferecer para salvar senhas” no ChromeÉ seguro salvar senhas no Google Chrome?Onde posso ver minhas senhas salvas no Google Chrome?É possível saber pelo Google Chrome se minhas senhas foram vazadas?Dá para impedir o Google Chrome de salvar minhas senhas?

Como salvar senhas no Google Chrome pelo celular

Você pode fazer o Google Chrome salvar senhas automaticamente nas versões para Android e iOS do navegador com o seguinte passo a passo.

1. Acesse o gerenciador de senhas do Chrome no celular

Abra o Google Chrome no Android e toque no ícone com três pontos no canto direito superior do navegador. Em seguida, vá em “Configurações” e em “Gerenciador de senhas”.

Se você usa o Chrome no iOS, abra o menu com símbolo de três no canto direito inferior da tela e selecione “Gerenciador de senhas”.

2. Faça login com sua conta Google, se o Chrome pedir

Você será direcionado para a tela “Gerenciador de senhas”. Ali, faça autenticação com login e senha, caso o Chrome não esteja sincronizado com a sua conta Google.

No iOS, o navegador pode solicitar login e senha ou autenticação via Face ID / Touch ID.

3. Ative a opção “Oferecer para salvar senhas” no Google Chrome

Toque no ícone de engrenagem no topo direito da área “Gerenciador de senhas” do Chrome para Android. Em seguida, ative a opção “Oferecer para salvar senhas” e toque na seta de voltar para finalizar.

Se você estiver no iPhone, toque em “Configurações”, na barra inferior. Ative a opção “Oferecer para salvar senhas” na tela seguinte e toque em “Ok”.

Com isso, o Chrome perguntará se ele deve guardar a senha sempre que você fizer login em um site novo.

Você também pode fazer a mesma configuração acessando o Gerenciador de senhas do Google, pois o serviço é sincronizado com o Chrome quando você faz login no navegador.

Como salvar senha no Google Chrome para PC

O Google Chrome permite salvar senhas no PC com os passos a seguir.

1. Abra o menu geral do Google Chrome para desktop

Abra o Chrome em seu computador e clique no botão com ícone de três pontos à direita da barra de endereços.

2. Vá em “Gerenciador de senhas do Google”

Selecione a opção “Senhas e preenchimento automático” e, dentro dela, vá em “Gerenciador de senhas do Google”.

Como alternativa, você pode digitar o comando abaixo na barra de endereços do browser para ir direto ao gerenciador de senhas:

chrome://password-manager/passwords

3. Acesse as configurações de senha do Google Chrome

Clique no botão “Configurações” localizado à esquerda da área “Gerenciador de senhas”.

4. Ative a opção “Oferecer para salvar senhas” no Chrome

Habilite a configuração “Oferecer para salvar senhas”, a primeira no menu de configurações. Isso fará o Chrome perguntar se ele deve salvar a senha sempre que você fizer login em um site novo.

Você também pode salvar senhas no Chrome manualmente clicando no botão “Adicionar” da tela “Gerenciador de senhas”.

É seguro salvar senhas no Google Chrome?

O salvamento de senhas no Chrome é considerado seguro porque o recurso é protegido durante todo o ciclo, que começa na criação da senha, passa pelo seu armazenamento e chega ao preenchimento automático dela nos sites, explica o Google. Além disso, o acesso ao gerenciador de senhas requer autenticação.

A segurança envolve ainda criptografar nome de login e senha com uma chave existente apenas no dispositivo do usuário e fazer uma verificação de endereços para evitar que o preenchimento automático funcione em sites falsos criados em ações de phishing.

Mas, como vulnerabilidades de segurança podem surgir ou sempre há o risco de o seu dispositivo ser roubado ou furtado, é prudente usar moderadamente a função de salvar senhas do Chrome, evitando o recurso em sites de bancos, investimentos, redes sociais ou serviços médicos, por exemplo.

Para sites com dados mais sensíveis, a dica é usar gerenciadores de senha dedicados, como o 1Password, pois eles tendem a ser mais seguros por exigirem uma camada adicional de segurança, que é a autenticação no próprio serviço. Eles também podem oferecer mecanismos de proteção adicionais.

Onde posso ver minhas senhas salvas no Google Chrome?

Você pode ver as senhas salvas no Chrome acessando o gerenciador de senhas do Google, que é sincronizado com o navegador. Outra opção é digitar o seguinte comando no campo de endereço se você estiver no Chrome para desktop:

chrome://password-manager/passwords

Em todos os casos, selecione um site na lista que aparece e faça autenticação para ter acesso à senha correspondente. A autenticação pode ser feita por senha, impressão digital ou biometria facial, dependendo do seu dispositivo.

Lista de senhas salvas no Chrome para Android (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

É possível saber pelo Google Chrome se minhas senhas foram vazadas?

Sim. Para saber se seus dados foram vazados, abra o Chrome em seu celular ou no computador, e acesse o Gerenciador de senhas do Google. Em seguida, vá em “Check-up de senha” e “Verificar senhas”. Faça autenticação no serviço, se o navegador solicitar. O Chrome avisará se alguma das senhas salvas vazou.

Check-up de senha do Chrome informa se houver combinações comprometidas entre as que estão salvas no navegador (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Dá para impedir o Google Chrome de salvar minhas senhas?

Sim. Acesse o gerenciador de senhas do Google Chrome em seu celular ou computador e, nas configurações, desmarque a opção “Oferecer para salvar senhas”.

Depois disso, o navegador deixará de se oferecer para salvar senhas. Contudo, as combinações já guardadas serão mantidas, a não ser que você remova as senhas do Google Chrome.
Como salvar suas senhas no Google Chrome pelo celular ou PC

Como salvar suas senhas no Google Chrome pelo celular ou PC
Fonte: Tecnoblog

Especialistas querem interruptor físico para desligar as IAs

Especialistas querem interruptor físico para desligar as IAs

Pesquisadores propõem a criação de kill switches para inteligências artificiais (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Um grupo de pesquisadores publicou nesta semana um artigo no qual defendem um interruptor físico para desligar inteligências artificiais. O paper, publicado pela célebre Universidade de Cambridge, tem entre seus autores alguns membros da OpenAI, criadora do ChatGPT e principal empresa do ramo de IA generativa. A ideia dos cientistas é que o hardware dessa tecnologia conte com elementos físicos para interromper seu funcionamento — se necessário.

A proposta dos pesquisadores pode ser comparada como um kill switch para IA. Kill switch é o nome dado para botões ou outros mecanismos de segurança que desligam uma máquina em caso de emergências. Por exemplo, aquele grampo de esteiras das academias que devem ser presas a camiseta. Caso o corredor caia, o grampo puxa o cordão e desliga a máquina.

Kill switch para IAs é defendida até por membros da OpenAI

Entre os 19 autores do artigo, cinco são integrantes da OpenAI. A empresa é, na atualidade, a principal referência em inteligência artificial. A popularidade do ChatGPT e seus recursos, ainda que suscetível à falha e “preguicite”, cresceu rapidamente após o seu lançamento no fim de 2022 — seguido de uma queda em junho de 2023.

Cinco integrantes da OpenAI estão entre os 19 autores do artigo (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Essa ascensão do ChatGPT gerou uma corrida de IAs generativas e levantou o debate sobre possíveis riscos dessa tecnologia. Google lançou o Gemini (que antes se chamava Bard), a Meta lançou IA generativa para figurinhas, ferramentas de criação de fotos e vídeos estão ganhando mais espaço, Elon Musk saiu às compras para lançar sua própria IA, Samsung estreou a Galaxy AI na linha Galaxy S24, Tim Cook falou de IA no iPhone — você já deve ter entendido.

A proposta dos pesquisadores para solucionar possíveis problemas de segurança é incluir kill switches diretamente no hardware da IA. No artigo, os cientistas destacam que como há poucas fornecedoras de GPU (para não dizer que é basicamente a Nvidia nesse segmento), ficaria fácil controlar quem tem acesso a essa tecnologia, o que facilita também identificar o mal uso de IAs.

Pelo artigo, temos a impressão de que os pesquisadores defendem que é fácil aplicar o mecanismo de kill switch nas GPUs. Os cientistas sugerem que o botão de segurança no hardware permitirá que órgãos reguladores o ativem se identificarem alguma violação. Além do mais, o próprio kill switch poderia se ativar em caso de mal uso.

Os autores propõem também uma licença de operação para as empresas, que deveria ser renovada periodicamente para autorizar a pesquisa e desenvolvimento de IA — nada diferente do que ocorre com alvarás. Sem renovação, o sistema seria interrompido. Obviamente, essas propostas de controle remoto trazem outro risco: elas viram alvos de ciberataques.

Com informações: The Register
Especialistas querem interruptor físico para desligar as IAs

Especialistas querem interruptor físico para desligar as IAs
Fonte: Tecnoblog